placardpt
        O formato, a polémica e as equipas em prova

        A Supercopa começa hoje… a 4 mil quilómetros de Espanha: tudo o que precisa de saber está aqui

        2022/01/12 09:37

        Atlético Madrid, Athletic Bilbao, Barcelona e Real Madrid. São estas as quatro equipas espanholas que vai disputar o título da 38.ª Supertaça de Espanha, que arranca já esta quarta-feira. Depois de a última edição ter sido disputada na Andaluzia, devido à Covid-19, a prova está de regresso à Arábia Saudita, com muita polémica à mistura.

        Tal como tem acontecido desde 2019/20, a prova vai decorrer no formato de final-four, e vai contar com os vencedores da Liga e da Taça do Rei (Atlético Madrid e Barcelona), bem como com o segundo classificado da Liga (Real Madrid) e o finalista vencido da Taça (Athletic). Logo a abrir há um escaldante clássico, entre Barcelona e Real Madrid, sendo que a outra final coloca frente a frente o campeão Atlético e o aparente outsider Athletic.

        A última edição acabou mesmo num museu em Bilbao, depois do Athletic ter vencido o Barcelona por 2x3, após prolongamento. De resto, já todas as equipas presentes em prova ergueram o troféu, sendo que o Barcelona é a equipa que mais vezes festejou, num total de 13 conquistas.

        Mas, afinal, porquê na Arábia?

        © Getty /

        A ideia partiu de Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola de Futebol. Já depois de uma primeira experiência em 2018, ano em que a Supertaça decorreu em Marrocos, o dirigente pretendia melhorar o modelo da Supertaça Espanhola e torna-la mais apetecível para o público e para o mercado.

        O formato foi a primeira mudança, passando de apenas um jogo para uma final-four com o campeão espanhol, o vice-campeão, o vencedor da Taça do Rei e o finalista vencido, mas, para além disso, Rubiales assinou ainda um acordo com o governo árabe para que a prova fosse realizada em território saudita até 2029, num negócio que podia atingir os 320 milhões de euros.

        A prova passou também a realizar-se em janeiro, devido à impossibilidade de disputar os jogos durante o verão saudita. As críticas não demoraram a surgir por parte dos espanhóis, que viram a Supertaça ser deslocada para mais de quatro mil quilómetros e acusaram o presidente da federação de não se preocupar com o futebol espanhol, mas apenas e só com o dinheiro.

        Esta edição da Supertaça vai decorrer em Riade e será a segunda a disputar-se na Arábia Saudita, depois de 2019/20, em Jeddah. Na última temporada, os planos mudaram à última devido à Covid-19 e a prova realizou-se na Andaluzia, em três estádios diferentes, num negócio com o governo local que rendeu mais de dez milhões de euros à Federação Espanhola.

        Atlético Madrid

        © Getty / PIERRE-PHILIPPE MARCOU

        É com o título de campeão nacional que o Atlético Madrid surge na Supertaça Espanhola. A campanha sensacional dos homens de Simeone culminou num título surpreendente, numa época em que os colchoneros deixaram para trás Real Madrid, Barcelona e Sevilla. No entanto, esta época não está a correr da mesma forma…

        A irregularidade começou a notar-se cedo e tem marcado a época do Atlético Madrid, como comprava o atual quarto lugar na La Liga ou a dificuldade com que se apuraram para os oitavos de final da Liga dos Campeões.  De resto, o Atlético, que não vai poder contar com Griezmann Savic, venceu apenas dois dos últimos seis jogos disputados.

        Esta Supertaça é, por isso, uma excelente oportunidade para a equipa de João Félix, que também tem tido uma época irregular e marcada por lesões, dar a volta a um mau momento e garantir desde já que não acaba a época sem troféus, conquistando um que só venceu por duas vezes, a última das quais em 2014.

        Athletic Bilbao

        © LaLiga

        Pode parecer difícil não olhar para o Athletic Bilbao, que chega aqui depois de ter sido finalista vencido da última Taça do Rei, como o outsider, mas a última edição é um exemplo perfeito da razão pela qual não se pode subestimar a turma basca. Isto porque, em 2020, os bascos eliminaram Real Madrid nas meias-finais e bateram o Barcelona na grande final, provando que não há vencedores antecipados.

        A época atual não tem sido brilhante, com muita irregularidade – a equipa chegou a viver um período de oito jogos consecutivos sem vencer -, que resulta num nono lugar na La Liga até ao momento. Ainda assim, as três vitórias nos últimos cinco jogos fazem notar melhorias numa equipa que mantém as mesmas referências que tinha há um ano.

        Para revalidar o título, a equipa de Marcelino Toral, que já provou no passado a sua forte capacidade em provas a eliminar e também é um fator a ter em conta, vai ter de começar por ultrapassar o Atlético Madrid na meia-final.

        Barcelona

        © Getty /

        Os últimos anos do Barcelona têm sido, provavelmente, os mais complicados em muito tempo, com muitos problemas, dentro e fora do campo, e bem menos vitórias do que aquelas a que os adeptos blaugrana estavam habituados. Na última época, a conquista da Taça do Rei foi uma das poucas boas notícias e é graças a ela que estão nesta Supertaça.

        Esta época começou ainda pior e Ronald Koeman acabou mesmo por ser despedido, dando lugar a Xavi, mas o regresso do filho prodígio também não tem sido fácil. São apenas cinco vitórias em 11 jogos, com muitas mudanças no onze, grande aposta na formação e a clara noção de que há falta de qualidade e profundidade no plantel. Este será o primeiro grande teste do antigo médio espanhol e pode marcar uma reviravolta na temporada.

        No dia antes do jogo, chegaram boas notícias, com Pedri e Ferrán Torres a receberem alta depois de terem testado positivo à Covid-19 - Ansu Fati, de JongAraujo continuam de fora. No caso de Torres, que também recebeu ontem luz verde na inscrição até agora pendente, pode mesmo ser a estreia ao serviço do Barcelona e logo num clássico!  

        Real Madrid

        © Getty / Soccrates Images

        O Real Madrid não tem estado tão mal como o Barcelona, de todo, mas também não se pode dizer que as últimas épocas têm sido as melhores da história dos blancos. No ano passado, a equipa terminou mesmo sem qualquer troféu – só chega aqui graças ao segundo lugar na Liga – e ficou ainda sem Sergio Ramos e Zinédine Zidane, mas a mudança não tem corrido mal.

        Para substituir Zidane chegou Carlo Ancelotti e o regresso, numa época de várias mudanças, tem sido muito positivo. Apesar de um ou outro desaire inesperado, a verdade é que são apenas três derrotas em 28 jogos disputados em todas as competições, sendo que os madrilenos são mesmo os atuais líderes da La Liga, mesmo com Hazard e Bale a serem uma sombra de outros tempos, isto quando estão saudáveis…

        Militão e Alaba têm formado uma grande dupla atrás de um meio-campo que é o mesmo há já muitos anos e na frente é também um velho conhecido, Karim Benzema, que parece continuar jovem para sempre e faz companhia ao sangue novo de Vinícius Jr, a nova estrela da cidade de Madrid. O único clássico da temporada sorriu aos blancos, resta saber como vai ser o segundo…

        Veja as incidências da partida no acompanhamento feito pelo zerozero.pt.

        Quadro completo (Meias-Finais):


        Supercopa de España 2021: veja aqui tudo sobre a edição
        Comentários (13)
        Gostaria de comentar? Basta registar-se!
        motivo:
        Supertaça
        2022-01-12 16h59m por yousandro
        sou totalmente contra este modelo da Supertaça Espanhola, arriscar a acontecer o ridiculo que aconteceu nas duas ultimas temporadas que foi. . . ter o Campeão Espanhol e o Campeão da Taça do Rei fora da Supertaça??? nao faz sentido, esse formato só serve para terem mais dois jogos para os arabes verem e mais €€€

        por outro lado concordo que podiamos ter a nossa Supertaça a ser disputada noutros paises de vez em quando, como nos paises de emigrantes (Suiça, França. . . ) ou nos...ler comentário completo »
        RA
        Tink/Lopes
        2022-01-12 16h41m por ramiroo
        Tanto a final Four da taça da liga como a da supertaça podem realizar-se de vez em quando em cidades com muitos portugueses, como Toronto, Paris, Londres, Genebra, ou PALOP se houver condições. Muitos emigrantes são sócios que pagam quotas e compram camisolas, merecem essa consideração da parte dos clubes
        TI
        Nunolopes
        2022-01-12 16h27m por tink
        A liga 3 é da federação, não pertence à liga. E seria interessante ver uma das equipas que acabou de subir logo em jogos a sério
        Alaotejano
        2022-01-12 16h04m por Kilozard89
        Não entendo o teu comentario. Exatamente por isso é que acho que é sempre bom ver estas competições acontecerem nestes paises. Assim as pessoas destes paises (onde nãoexistem direitos humanos) tambem podem apreciar um bom jogo de futebol. E assim conseguem resistir melhor á vida que têm.
        €stúpido e of€nsivo
        2022-01-12 14h17m por Aleaotejano
        Para os adeptos de futebol em Espanha. Money talks. Mas ao menos num país que não violasse tantos direitos humanos, mas é o que t€mos.
        DI
        Nunolopes89
        2022-01-12 12h33m por diogofcp28
        O teu comentário é para ler em tom irónico certo?
        TI
        Supertaça
        2022-01-12 11h59m por tink
        Também sou a favor da supertaça em Portugal nestes moldes: campeão vs Campeão da 2a Liga e Vencedor da Taça vs Vencedor da Taça da Liga. Até servia de pré época com 3 jogos para medir o pulso das equipas.
        A Taça da Liga deveria mudar o formato, alongando o tempo em competição dos não europeus. Ou seja os 6 representantes nacionais nas competições europeias ficavam de fora na primeira fase e esta fase jogava-se nas semanas sem competições europeias, permitindo que houvesse mais jogos ...ler comentário completo »
        Supertaça da Arábia
        2022-01-12 11h58m por Inform_Gilbertao
        Ridículo e nojento
        RA
        Zywx4321
        2022-01-12 11h10m por ramiroo
        Não acabei o comentário anterior

        A ideia é colocar os quatro vencedores de competições da época anterior, mas podia ser o segundo da liga também.

        Final Four da supertaça em agosto/setembro, final Four da taça da liga em Janeiro, e final Four da taça em Maio (em vez de ser a duas mãos, que isso é que não faz sentido nenhum)
        RA
        Zywx4321
        2022-01-12 10h54m por ramiroo
        Estes jogos da Supertaça em Portugal são em Agosto quando os emigrantes estão em Portugal, seria óptimo 3 jogos em vez de um só. Ou jogar a supertaça em países com muitos emigrantes, para divulgar a nossa liga e mostrar jogadores, por exemplo. Estas alterações valorizavam não só a supertaça, como a taça da liga, que também precisa de um modelo sério
        POIS
        2022-01-12 10h22m por rafapaz70
        isto faz me lembrar aquele frase "Não há homens bonitos ou feios há homens ricos ou pobres . " Para as " Democracias" as ditaduras são medidas pelo dinheiro que eles podem mamar , a defesa dos direitos humanos fica esquecida quando há milhões em jogo . Quem quer ter 1 ditadura solida é só deixar os "Democratas" levar a parte deles e o teu regime está seguro . Faz lembrar os policias corruptos que deixam as Máfias trabalhar por terem as mãos bem cheias de dinheiro .
        ZY
        ramiroo
        2022-01-12 10h14m por zyxw4321
        Nenhum país com Taça da Liga faz isso, nem o país que faz isso tem Taça da Liga. Não percebo essa lógica. É como dizer que a Supertaça Europeia devia ter sido a 4 por haver Taça dos Campeões Europeus, Taça das Cidades com Feira/UEFA e Taça das Taças. Ou que o Mundial de Clubes devia ter sempre o campeão em título. Não foi com esse intuito que as competições foram criadas. E não é óbvio de todo que seja uma alteração necessária.
        RA
        Sempre a dormir
        2022-01-12 10h07m por ramiroo
        Já devia ser a quatro em Portugal também há muito tempo, desde que foi criada a taça da liga. Campeão, Vencedores das taças, e o vencedor da supertaça anterior, ou o segundo da liga. Estão sempre a dormir
        jogos históricos
        U Quarta, 12 Janeiro 2022 - 19:00
        King Fahd International Stadium
        Munuera Montero
        2-3
        a.p.
        Luuk de Jong 41'
        Ansu Fati 84'
        Vinícius Júnior 25'
        Karim Benzema 72'
        Fede Valverde 98'
        VIDEOS
        OUTRAS NOTÍCIAS
        Benfica
        Lateral em declarações à BTV
        Mihailo Ristic, o mais recente reforço do Benfica, falou pela primeira vez enquanto jogador das águias em entrevista à BTV e explicou as razões que o levaram a assinar ...
        ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
        NU
        NunoIopes_CFB 26-05-2022, 22:19
        YT
        Yto 26-05-2022, 22:17
        YT
        Yto 26-05-2022, 22:17
        tiagosousa797 26-05-2022, 22:11
        UDTOCHA1953 26-05-2022, 22:07
        UDTOCHA1953 26-05-2022, 22:03
        MantoEnlameado_ 26-05-2022, 21:49
        YT
        Yto 26-05-2022, 21:48
        reginacosta 26-05-2022, 21:48
        YT
        Yto 26-05-2022, 21:47
        YT
        Yto 26-05-2022, 21:44
        meteorico 26-05-2022, 21:36
        MA
        MattGroening 26-05-2022, 21:35
        MisticaEncarnada 26-05-2022, 21:27
        GS
        GSCGrandeamor 26-05-2022, 21:25
        GS
        GSCGrandeamor 26-05-2022, 21:24