placardpt
      De eterno suplente a campeão sul-americano num ano

      Emi Martínez, um «fenómeno» da baliza que demorou a aparecer

      2021/07/20 18:30
      Ricardo Miguel Gonçalves
      E5

      Há muitas formas de atingir o sucesso enquanto jogador de futebol. Há quem, por talento desmedido e oportunidades desde cedo, chegue ao topo do mundo ainda na adolescência, enquanto que outros começam na obscuridade, ou até conhecem a bola no início da idade adulta, bem longe dos holofotes.

      Emiliano Martínez não entra em nenhuma destas categorias, mas agora, mais do que nunca, é personificação da máxima de que nunca é tarde demais para ter sucesso.

      No espaço de um ano, o guardião argentino trocou a carapuça de suplente crónico pelo rótulo de um dos guarda-redes em melhor forma de todo o mundo. Destacou-se a nível de clubes para merecer a estreia na albiceleste, onde, à oitava internacionalização, levantou a Copa América como figura incontornável da conquista

      Só precisava de uma oportunidade

      Consequencialistas dirão que a conquista da Copa América por parte da Argentina é tão de Neal Maupay, avançado francês do Brighton, como de qualquer elemento da seleção das pampas. Isto porque, apesar de muito criticado pela forma como lesionou Bernd Leno, sob essa doutrina o ponta de lança é responsável tanto pelas consequências intencionais da sua entrada agressiva como pelas não intencionais.

      Dois títulos com Arteta ©Getty /
      Essa lesão de Leno, na derrota frente ao Brighton (1x2), foi o ponto de viragem na carreira de Emi Martínez, que pela primeira vez teve a chance de jogar consistentemente na Premier League, onde tinha feito apenas seis jogos à décima temporada no clube.
       

      Foi a reta final da época 2019/20, já no pós-confinamento, mas o guardião argentino agarrou a oportunidade e brilhou como nunca antes, numa carreira que até aí tinha sido de pouca história - ora suplente, ora terceira opção e seis vezes emprestado.

      qFui finalmente o número 1, levei 10 anos a chegar lá. Treinas como guarda-redes todos os dias, mas ninguém te treina para a frustração, ninguém te treina para chorar.
      Defesas impressionantes, comunicação na defesa gunner e muita personalidade permitiram a Emi destacar-se, mas o melhor momento estava guardado para o último jogo da época: Em Wembley, o argentino foi decisivo na vitória sobre o Chelsea (2x1), antes de deixar cair lágrimas de felicidade no troféu da FA Cup.

      Começou 2020/21 com a conquista do Community Shield frente ao Liverpool (3x4 g.p.), enquanto Leno assistia do banco. Os adeptos confiavam no argentino como novo titular, mas um dos guardiões precisava de ser vendido, e só Emi Martínez tinha propostas...

      Glória albiceleste

      Seguir-se-ia um capítulo em Birmingham, no ambicioso Aston Villa. Garantiram a manutenção, bem como a continuidade do importantíssimo Jack Grealish, antes de investir no restante plantel. Martínez chegou para a baliza e rapidamente se tornou numa das figuras do clube.

      Foi sem dúvida um dos melhores guarda-redes em prova, somando números impressionantes nas defesas e clean sheets. A reputação que criou no final da temporada anterior, conseguiu manter com distinção, e a recompensa chegou em junho: a estreia pela seleção.

      Especialista nas grandes penalidades ©Getty / NELSON ALMEIDA

      Dois amigáveis precederam a Copa América, onde foi titular indiscutível e ajudou a levar a sua nação ao troféu. Nas meias-finais, frente à Colômbia, foi notável a forma como permitiu à albiceleste seguir em frente, nas grandes penalidades.

      ©Instagram @leomessi
      «Sabíamos que o Emi defenderia no mínimo dois», disse Messi, acerca do seu novo companheiro. Na verdade foram três penáltis defendidos, sempre com uma imponência e confiança notável, e a Argentina seguiu para a final.

      O final já todos conhecemos. A Argentina bateu o Brasil no Maracanã e conquistou o seu primeiro título desde 1993, mas fiquemos mais uma vez com as palavras do camisola 10, que na hora de celebrar soube a quem dar mérito: «Temos o Emi, que é um fenómeno».

      Argentina
      Emiliano Martínez
      NomeDamián Emiliano Martínez Romero
      Nascimento1992-09-02(29 anos)
      Nacionalidade
      Argentina
      Argentina
      PosiçãoGuarda Redes

      Fotografias(10)

      Comentários (2)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      Dibu Martínez
      2021-07-20 22h16m por bigshaq
      Mira que te como hermano
      Emi
      2021-07-20 21h08m por Best1NTheWRLD
      grande GR sem duvida, top 5 da prem atualmente
      OUTRAS NOTÍCIAS
      Liga Portuguesa
      com video
      Técnico falou da preparação da jornada europeia
      Questionado acerca de um possível pensamento no jogo da Liga dos Campeões, o técnico do FC Porto desvalorizou e lembrou um exemplo do rival
      ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
      pedrinho_dgl 25-09-2021, 09:27
      pedrinho_dgl 25-09-2021, 09:21
      MrHyde 25-09-2021, 09:20
      MrHyde 25-09-2021, 09:12
      VE
      VerdadePura 25-09-2021, 08:49
      JS
      jsilva77 25-09-2021, 08:43
      JS
      jsilva77 25-09-2021, 08:41
      JS
      jsilva77 25-09-2021, 08:38
      VE
      VerdadePura 25-09-2021, 08:33
      MrHyde 25-09-2021, 08:30
      VerdeRubro 25-09-2021, 08:25
      MrHyde 25-09-2021, 08:20
      orgulhovermelho 25-09-2021, 08:20
      JS
      jsilva77 25-09-2021, 07:50
      JS
      jsilva77 25-09-2021, 07:43
      JS
      jsilva77 25-09-2021, 07:28