Playmaker - by zerozero.pt, maior base de dados do mundo de Futebol

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

história
Jogadores

Denis Law: o escocês voador

2015/12/15 13:11
Texto por João Pedro Silveira
l0
E0
Quem viu jogar Denis Law não esquece o seu maravilhoso pé direito. Jogando na direita ou na esquerda, The King, como era conhecido pelos adeptos, dinamitava as defesas contrárias, com a sua velocidade vertiginosa e a sua técnica. Ao lado de George Best e Bobby Charlton, Denis Law foi um esteio do grande Manchester United que encantou Inglaterra e a Europa nos anos sessenta.

A caminho do sul

Denis Law nasceu em Aberdeen, na Escócia, a 24 de Fevereiro de 1940. O pequeno Denis nasceu num período conturbado, enquanto a Grã-Bretanha enfrentava "sozinha" a força demolidora do III Reich.

Filho de um pescador e de uma dona de casa, Denis era o mais novo de uma família de sete irmãos, que vivia numa habitação social em Printfield Terraces, Aberdeen.

Até aos 12 anos, Denis andava descalço, pois os seus pais não tinham dinheiro para comprar calçado para os filhos. Foi descalço que aprendeu a jogar futebol e talvez resida aí o segredo dos seus dribles. Na escola recusou estudar na Aberdeen Grammar School, preferindo estudar na Powis Academy, porque na primeira seria obrigado a jogar râguebi e na segunda é que podia jogar futebol.

Fã do Aberdeen, sempre que podia ocorria ao Pittodrie Stadium para assistir a um jogo dos reds. Apesar do estrabismo, Law brilhava na equipa da escola, tendo sido chamado à seleção escocesa jovem, sendo chamado para um período de experiência pelo Huddersfield Town, de Inglaterra, contava apenas 15 anos.

©Getty / Don Morley
Chegado a Huddersfield seria confrontado com a dura realidade das declarações do técnico que o observou, que o considerou uma «aberração», um «rapaz tão fraco, débil e de óculos», acrescentando ainda que nunca encontrara alguém «com tão poucas perspectivas de sucesso como jogador de futebol» como o pobre Denis.

Desolado, refugiou-se em casa, à espera da decisão, preparado para voltar a Aberdeen, mas os dias passaram e Denis continuava a treinar. Contra todas as expectativas, os diretores do clube convidaram-no a assinar a 3 de abril de 1955. 

Com 15 anos tornava-se profissional, pouco depois, o clube pagava-lhe a operação para corrigir o estrabismo e num instante brilhava na primeira equipa dos the terriers

De Huddersfield a Manchester

O miúdo pegou de estaca na equipa e rapidamente despertou a cobiça dos "grandes". Primeiro veio o Manchester United, que acenou com dez mil libras, mas o Huddersfield rejeitou a proposta, ficando adiado o encontro de Law com Matt Busby. 

Bill Shankly, que chegara a Huddersfield em 1957, encantou-se com o rapaz, que tentou levar para Anfield Road, quando se mudou para o Liverpool, mas desta feita foi a direção dos reds que avisou Shankly que não havia dinheiro para contratar a jovem estrela.

O terceiro emblema a bater à porta do John Smith Stadium foi o Manchester City e num contra-relógio bateram o Manchester United na corrida, oferecendo 55 mil libras ao clube, Law nada receberia, num recorde de transferência em Inglaterra.

Busby falhara pela segunda vez a aquisição de Law, mas como não há duas sem três...

Finalmente no «Teatro dos Sonhos»

21 golos em 44 jogos foi o pecúlio que Denis Law obteve ao serviço do emblema de Maine Road. O Manchester City estava longe dos seus melhores anos e só conseguiu a manutenção já perto do fim, numa vitória por 4x1 sobre o Aston Villa, com Law a apontar dois golos.

©Getty / Keystone
Quando o Torino abordou o City para contrata-lo, Law não pensou duas vezes e partiu para Itália, a troco de 115 mil libras. A época não correria de feição, tendo Law abandonado Turim ao fim de um ano, assinando finalmente pelo Manchester United.

Para ver concretizado o seu sonho, Matt Busby teve de abrir os cordões à bolsa, e o United pagou 115 mil libras ao Torino, em novo recorde de transferência em Inglaterra. Nunca um clube inglês havia pagado tanto pelos serviços de um jogador...

Tempos de glória

Ao serviço dos red devils Law tornar-se-ia numa lenda do futebol. Juntamente com Charlton e Best formaria a famosa United Trinity, uma trindade que trouxe o Man United de volta aos sucessos. 

Em 1964/65 liderou a equipa na conquista do título, o primeiro desde o trágico Acidente de Munique. Com 28 golos tornou-se no melhor marcador da Liga e venceu o Ballon d'Or da France Football.

Voltaria a vencer a Liga em 1967, mas as lesões no joelho direito começavam a pesar. Na campanha europeia dos red devils que culminou com a vitória sobre o Benfica na final de Wembley (4x1).

O declínio

Na época seguinte o Manchester United seria eliminado na meia final pelo Milan e Busby abandonou Old Trafford no final da época, iniciando-se o lento declínio do gigante mancuniano.

©Getty / Roger Jackson
Law começou a perder espaço na equipa e em 1973 era um jogador livre, transferindo-se para o rival do United, o Manchester City. No último jogo da época, o City visitou Old Trafford, Denis Law apontou, de calcanhar, o golo da vitória dos sky blues. Pensando que esse golo despromovia o United, não festejou o golo e acabou por sair pouco depois, cabisbaixo, quando foi substituído. 

Na realidade, devido à conjugação de resultados, o Manchester United teria sido despromovido fosse qual fosse o resultado, ao contrário do que Law pensava. 

No final da época abandonou o City e pela primeira vez representou a Escócia num campeonato do mundo. Em 1958, era muito novo e não fora convocado, desde então a Escócia falhara sempre a qualificação para a fase final.

Law jogou na estreia contra o Zaire. Os escoceses venceram 2x0, mas Law foi uma sombra de si mesmo, não saindo do banco nos jogos com o Brasil e Jugoslávia. Apesar de não perder nenhum jogo a Escócia ficava fora do mundial e Denis Law punha um ponto final na carreira. 

Fotografias(4)
Denis Law
Denis Law
Capítulos
Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...