história
Clubes

Liverpool

Texto por João Pedro Silveira
l0
E12
E tudo começou no Everton

A História do Liverpool começou com o vizinho Everton. Tudo remonta ao ano de 1892, quando um desentendimento entre John Houlding e os restantes diretores do Everton, acerca o futuro e rumo do clube, levaram a uma cisão dentro dos «blues», que acabou com o Everton a mudar-se para Goodison Park, quebrando todos os laços com Anfield Road, deixando Houlding para trás, a mãos com um estádio vazio.

Com um estádio, mas sem equipa, Houlding não tinha muitas soluções. E após algumas conversas com jogadores e amigos, encontrou a solução perfeita: fundar um novo clube para dar uso ao estádio. Nascia assim o Liverpool Football Club.
 
Nasciam os reds, mas vestidos de azul
 
O primeiro jogo da novel equipa seria a 1 de setembro, numa goleada auspiciosa contra o Rotherham Town (7x1), em que o Liverpool, curiosamente, não apresentou nenhum jogador inglês, num onze formado por jogadores de outras nações do Reino Unido, tornando-se o primeiro clube de Inglaterra a jogar uma partida sem ingleses.
 
O fundador John Houlding e o plantel do Liverpool, numa das primeiras imagens de sempre da história do clube.
Os primeiros sucessos, e o dinheiro de Houlding, levaram o clube a pedir a entrada direta na liga inglesa, mas tal sugestão, foi prontamente recusada pelos dirigentes da FA, obrigando o Liverpool a jogar na Liga do Lancanshire, a liga regional a que pertencia a cidade de Liverpool
 
No seu primeiro jogo na competição, nova goleada (8x0) e um onze composto só por escoceses, num prenúncio da preponderância que os vizinhos do norte teriam na história do clube.
 
Após bater o Everton por 1x0, no primeiro dérbi de Merseyside, o Liverpool ganha a Liga do Lancanshire e, juntamente com o Woolwich Arsenal, é admitido na Liga Inglesa, começando a época seguinte a jogar na 2ª Divisão que venceu sem sofrer uma derrota.
 
Com Tom Watson e finalmente «vermelhos»
 
Com a chegada do treinador Tom Watson, o clube abandonou o primeiro equipamento azul-e-branco e passou a vestir de camisola vermelha e calções brancos, ganhando rapidamente a alcunha de «reds» [vermelhos].
 
Com o novo século chega o primeiro título de campeão inglês, que volta a ser conquistado cinco anos depois em 1906. É nesse ano glorioso que o topo sul de Anfield ganha o nome de Kop
 
Em 1914, meses antes do começo da I Guerra Mundial, jogou a primeira final da FA Cup, defrontando o Burnley no Crystal Palace de Londres, na primeira final da Taça com a presença do Rei (ou Rainha) de Inglaterra na tribuna de honra.
 
As duas grandes guerras
 
Infelizmente para os «vermelhos», o Rei Jorge V entregaria a Taça ao Burnley, vencedor do jogo (1x0). As más notícias continuariam no ano seguinte, quando o clube viu quatro dos seus jogadores serem excluídos por participarem num escândalo de apostas. O Liverpool entrou então numa fase de menos fulgor, caindo inclusive para o escalão secundário, após o fim da Grande Guerra. Os anos vinte e trinta, marcaram uma era mais apagada do clube liverpuldiano. 
 
Estátua de Bill Shankly, herói liverpuldiano por excelência, treinador-simbolo do clube.
Com a II Guerra Mundial o futebol inglês ficou parado, sem jogos, nem competições e o Liverpool só voltaria às lides no pós-guerra, conquistando a Liga em 1947 e voltando à final da Taça em 1950, para ser derrotado novamente, desta feita pelo Arsenal em Wembley por 0x2.
 
 
Mas a história do Liverpool só começa a mudar definitivamente em dezembro de 1959, quando Bill Shankly assume as rédeas dos «reds».
Shankly reuniu poderes especiais, tendo prontamente dispensado 24 jogadores, mantendo apenas Roger Hunt e o defesa lateral Gerry Byrne. Aos quais se juntaram os conterrâneos escoceses Ian Saint John e Ron Yeats.
 
O sucesso foi imediato e a equipa ganhou o campeonato da 2ª Divisão, regressando à 1ª Divisão, onde nunca mais voltou a ficar abaixo do oitavo lugar.
 
No começo da década de sessenta, Liverpool estava na moda, dentro e fora do campo, pois por esses dias, quatro rapazes da cidade encantavam a Inglaterra e o mundo com as suas canções. John, Paul, George e Ringo: os Beatles, com quem o Liverpool ainda hoje partilha o estatuto de ex-líbris da cidade.
 
No auge da Beatlemania os reds conquistam Inglaterra
 
Em 1964, quando os seus conterrâneos conquistavam os charts do outro lado do Atlântico, os «reds» conquistavam novamente a Liga e passavam a usar o famoso equipamento todo vermelho.  
 
No ano seguinte, apesar de não conseguir manter o cetro de campeão, o Liverpool conquista pela primeira vez a FA CUP e estreia-se na Taça dos Campeões, onde só cai na meia-final aos pés do clube que viria a ser o campeão da edição: o Inter de Milão.
 
Next Stop: Europa
 
No ano em que se disputou o mundial em Inglaterra (1966) e que Anfield fora preterido como palco da grande competição em detrimento de Goodison Park, casa do vizinho e rival Everton, os «reds» encantaram a Europa novamente, chegando à final da Taça das Taças, que perderam para o Dortmund.
 
Com o aproximar do fim da década de 60, Shankly foi renovando a equipa com novos jogadores como Emlyn Hughes, John Toshack e Kevin Keegan, e o clube manteve os resultados, como comprovaram as conquistas da Liga e da Taça UEFA em 1973 e da FA Cup em 1974.
O adjunto de Shankly, Bob Pasley, tornou-se então treinador principal no inicio da época 1974/75.
 
A era de Pasley, ou a glória sem limites
 
Bruce David Grobbelaar, natural da África do Sul, mas internacional pelo Zimbabué, defendeu a camisola do Liverpool durante 14 épocas.
A era de Pasley seria a mais brilhante da história do Liverpool. Durante os nove anos do seu reinado, o clube tornou-se na maior potência da Inglaterra e do Continente.
 
Durante nove épocas, os vermelhos conquistaram dezoito troféus, transformando Pasley num dos mais bem-sucedidos treinadores de um clube inglês de todos os tempos...
 
Contudo na sua primeira época ao leme do Liverpool não conquistou nada. Num perfeito exemplo da exceção à regra, do que seria o reinado de Pasley, o vencedor.
 
Seis Ligas Inglesas, três Taças dos Campeões, uma Taça UEFA, e a cada época, as vitrinas de Anfield brilhavam ainda mais com cada nova conquista.
 
Keegan, Dalglish, Souness, Rush, Whelan, Neal, Lee, Clemence, os irmãos Kennedy transformaram o Liverpool num colosso europeu, e o domínio do Liverpool só tem rival em vitórias e assombro provocado nos adversários, com o domínio do Real Madrid no fim dos anos 50 e com era dourada do AC Milan no inicio da década de 90.
 
O fim do sonho europeu e a tragédia de Heysel
 
Em 1984, Joe Fagan substituía o retirado Pasley, ascendendo a treinador oficial e o clube continuou a conquistar vitórias, sagrando-se campeão inglês e europeu (pela quarta vez no seu historial).
 
Um ano mais tarde voltou a conquistar a Liga, mas a Taça dos Campeões foi perdida para a Juventus. E nesse fim de tarde em Bruxelas, a história do Liverpool viveria a sua hora mais triste, quando os seus adeptos, que tanto tinham ajudado na ascenção do clube provocaram um desastre invadindo a bancada onde estavam os adeptos italianos provocando 39 mortes, que transformaram o Heysel num sinónimo de mortandade...
 
Kenny Dalglish foi o homem que se seguiu no leme de Anfield. Entre 1985 e 1991, os reds conquistaram mais 9 troféus, demonstrando ser a maior potência inglesa. Mas o castigo imposto pela UEFA ao Liverpool e restantes clubes ingleses, afastou esta grande equipa dos palcos europeus, castigando a capacidade do futebol inglês e dos seus clubes, controlarem o fenómeno do hooliganismo.
 
Hillsborough: o mais triste virar de página
 
A 15 de Abril de 1989, em Hillsborough, Sheffield, antes da meia-final da taça que oporia o Liverpool ao Nottingham Forest, novo desastre manchou a sangue o nome do clube, quando os adeptos que estavam fora do estádio alegadamente tentaram forçar a entrada, provocando 94 mortes (1) além de centenas de feridos, vitimas do excesso de espetadores na bancada, que com o seu peso esmagaram os adeptos que se encontravam à frente contra as grades. Contudo esta era a história que as autoridades e a imprensa quiseram vender ao mundo (2).
 
Este foi um ponto de viragem no futebol inglês e o inicio do fim do predomínio do Liverpool em Inglaterra, pois no ano seguinte os vermelhos conquistaram o seu 18º título inglês e iniciaram um longo jejum...
 
Seguiram-se no banco Souness e Roy Evans, que entre 1991 e 1998 conquistaram apenas uma FA Cup e uma Taça da Liga. Gérard Houllier recuperou algum do prestigio do Liverpool conquistando seis troféus, mas a Liga continuou a ser apenas uma miragem.
 
Houlllier e Benítez e o regresso em grande à Europa
 
Steven Gerrard, capitão e simbolo do Liverpool no século XXI.
Em 2001 a conquista da Taça UEFA, numa histórica vitória por 5x4 sobre os espanhóis do Alavés, relançou o clube na Europa, mas o grande feito estava guardado para uma noite em Istambul, onde o Liverpool conseguiu conquistar a sua quinta Liga dos Campeões, depois de ter estado a perder por 0x3 ao intervalo com o AC Milan.
 
Os comandados de Benítez, que tinha chegado a Liverpool um ano antes, venceram a partida no desempate por grandes penalidades, depois do 3x3 final.
 
Depois de Istambul, o espanhol ainda conquistou mais três troféus para o museu do clube, conseguindo ainda levar o clube a uma segunda final da Liga dos Campeões, novamente com o AC Milan, mas desta vez com outro resultado (1x2).
 
Sem conseguir ganhar o campeonato, que afinal era o grande objetivo do clube, Benítez foi substituido por Roy Hodgson, que contudo foi incapaz de devolver o clube à glória, tornando-se o primeiro treinador do Liverpool desde a II Guerra Mundial a abandonar o clube sem conquistar um troféu.

No começo da nova década chega Brendan Rodgers e com ele um ressurgimento dos reds. Após uma época sem apuramento para as competições europeias, o Liverpool pôde centrar-se nas competições internas. Com Gerrard na liderança, a equipa voltou a lutar pelo título, mantendo uma luta taco-a-taco com o multimilionário Manchester City até ao fim. Sturridge, Sterling e Suárez, eram sinónimo de golo e o sonho de quebrar o jejum de títulos só esmoreceu nas últimas jornadas. 
 
Nessa mesma temporada 2013/14, o Liverpool esteve a uma unha de distância de se sagrar campeão 24 anos depois. Após uma espetacular vitória (3x2) num jogo épico frente aos citizens, havia um novo grande obstáculo: o Chelsea de José Mourinho que estava arredado da luta pelo título. Os reds só dependiam de si próprios e acabaram por não conseguir furar a muralha defensiva do adversário. Para a história ficou o escorregão do capitão e o golo de Demba Ba que deu de bandeja o troféu... ao Manchester City (2x0).
 
A queda de Rodgers e a era de Jürgen Klopp
 
Na temporada seguinte, um autêntico fracasso. Em termos desportivos, 2014/15 foi para esquecer. Prestação desapontante na Liga dos Campeões - caiu na fase de grupos -, sexto lugar na Premier League, 16 avos na Liga Europa e meias-finais em ambas as Taças. 
 
Em 2015/16, mais do mesmo. Um arranque terrível que sentenciou por completo a passagem de Brendan Rodgers pelo leme da equipa. O norte-irlandês acabou despedido em outubro e deu lugar a Jürgen Klopp, alemão que, ao serviço do Borussia Dortmund, havia surpreendido o mundo do futebol.  A época esteve longe de a ideal - terminou como 8º no campeonato -, mas o Klopp conseguiu, no meio de tantas contrariedades, levar o Liverpool à final da Liga Europa - perdeu de forma dececionante frente ao Sevilha (3x1) - e à final da Taça de Inglaterra, perdida para o City (1x1 - 1x3 g.p).
 
O clímax com o alemão no comando chegou em 2017/18. Na Liga, o 4º lugar manteve-se - na época transata alcançou a mesma posição -, mas ficou para a história uma memorável campanha na Liga dos Campeões que só terminou na final diante do Real Madrid (3x1). Uma exibição menos positiva de Loris Karius e os golos de Benzema e Gareth Bale deram o troféu aos madrilenos.
 
---------------------------------------------------
(1) - Um total de 94 pessoas perdeu a vida nesse dia, ou no Estádio de Hillsborough, ou na ambulância, ou pouco depois de ter chegado ao hospital. A 19 de abril a lista de de mortos ascendeu a 95 com a morte de Lee Nicol, um rapaz de 14 anos que ficara ligado à máquina de suporte de vida e que não resistiu mais às lesões. Em março de 1993, a lista ascendeu a 96 baixas, com a morte de Tony Bland, a quem foi retirado o suporte de vida, depois de quatro anos em estado vegetativo. 
(2) - Em 2012, o Hillsborough Independent Panel «limpou» a memória dos adeptos falecidos, demonstrando publicamente que a culpa do desastre não fora dos adeptos, mas sim do comportamento das autoridades que foram incapazes de lidar com a situação. Tanto a Federação que vendera bilhetes a mais, como a incompetência das forças de segurança, acabaram por ser branqueados pelas autoridades que juntamente com a imprensa, esconderam provas e ajudaram a propagar a ideia que a culpa tinha sido dos adeptos. 
 
O adjunto de Shankly, Bob Pasley, tornou-se treinador principal no inicio da época 1974/75.
 
A era de Pasley seria a mais brilhante da história do Liverpool. Durante os nove anos do seu reinado, o clube tornou-se na maior potência da Inglaterra e do Continente.
 
Durante nove épocas, os vermelhos conquistaram dezoito troféus, transformando Pasley num dos mais bem-sucedidos treinadores de um clube inglês de todos os tempos...
 
Contudo na primeira época o Liverpool não conquistou nada, naquela que seria a exceção à regra durante o reinado de Pasley.
 
Seis Ligas Inglesas, três Taças dos Campeões, uma Taça UEFA, e a cada época, as vitrinas de Anfield brilhavam ainda mais
Comentários (13)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
N_
Hillsborough
2014-09-07 09h47m por N_Shadow19
Em relação à tragédia de Hillsborough, tenham atenção ao que escrevem. Aqui poucos querem saber, mas em Liverpool o que escreveram aqui é grave.

«A 15 de Abril de 1989, em Hillsborough, Sheffield, antes da meia-final da taça que oporia o Liverpool ao Nottingham Forest, novo desastre manchou a sangue o nome do clube, quando os adeptos que estavam fora do estádio tentaram forçar a entrada, provocando 94 mortes (1) além de centenas de feridos, vitimas do excesso de espetad...ler comentário completo »
Agradecimento
hm por zerozero.pt
A sua observação é pertinente, embora este artigo tenha sido escrito antes da conclusão do relatório do Painel Independente. Em todo o caso, e dado que o zerozero.pt tem artigos mais detalhados sobre este assunto, alterámos o artigo e introduzimos hiperligações para os ditos textos. Muito obrigado pelo seu interesse. André Diniz, direção de conteúdos
Liverpool
2014-06-03 18h15m por carlosfcpfan
Parabéns pelos 122 anos de história.
AL
zerozero
2013-05-23 20h29m por altairautidore
Caro zero,

seria importante para completar a história do Liverpool FC, criar também a história do Everton FC. Os dois clubes têm a sua história interligada e apesar do Everton ser um clube de menor expressão, mas não deixa de ser um campeão inglês por 9 vezes, para além de que, e mais importante que isso, o Liverpool não existiria sem que tivesse acontecido a fundação dos "toffees".

Saudações
120
2013-03-15 17h12m por BFEE7
Grande texto, apenas 1 erro, infelizmente foram 96 os adeptos que faleceram em Hillsbrough, daí a famosa expressão 'Justice for 96'
YNWA happy b-day reds!
Agradecimento
hm por zerozero.pt
Muito obrigado pelo reparo. Introduzimos um esclarecimento em nota de rodapé.
Grande Clube
2012-03-15 23h17m por Rodri_ScP
Não sabia que tinha sido formado por uma desagregaçao do Everton ( daí a enorme rivalidade). Clube com enorme historia e um estadio mítico. Aquela placa que diz: "This is Anfield" deve dar cá um arrepio antes de entrar em campo. . . Parabens!
Liverpool
2012-03-15 20h41m por romeu98lfc
eu já sabia que eles faziam hoje 120
HAPPY BIRTHDAY LIVERPOOL FOOTBALL CLUB

YNWA, FOREVER
Foi a 15 de Março de 1892
2012-03-15 18h52m por Sergioliveira
No site oficial pode ler-se o seguinte: "Liverpool F. C. was formed on the 15th of March 1892. It was at John Houlding's house in Anfield Road that he and his closest friends left from Everton FC, formed a new club. William. E. Barclay, a great football enthusiast, strongly suggested that they should go on with a new name: Liverpool."
BH
Liverpool
2012-03-15 17h47m por bhorao
o liverpool só faz 120 anos dia 3 de junho vao ver ao site do liverpool , YNWA
KU
DirectivoUltras 93
2012-03-15 13h27m por kun
Faço minhas as tuas palavras. . .
A club is not just for profit, is for life!!

AFC Wimbledon espero que dentro de uma década consiga voltar ao Championship (2ª divisão) ou até mesmo à Premier!! Com amor, tudo é possível, embora o vil metal, nos dias de hoje, tenha mais influência do que o desejado. . .
kun. . .
2012-03-15 10h38m por DirectivoUltras93
Finalmente vejo por estas bandas alguém que apoia um clube tão "emblemático" como o AFC Wimbledon!
Mas para ser franco, meu caro amigo, tenho saudades do Wimbledon FC, que graças ao futebol moderno, deixou de existir, dando lugar ao MK Dons(que nem devia ter Dons no nome). . . Ódio ao futebol moderno!Ver clubes como o AFC é de louvar, com adeptos apaixonantes e que a estes lhe pertence, e não a senhores que fazem o que entendem com as equipas. . . Desejo a melhor sorte para o resto da tem...ler comentário completo »
KU
Zerozero
2012-03-15 10h18m por kun
Excelente história que confesso que não sabia, mas é de facto muito valioso, principalmente porque este Liver é sem dúvida uma das equipas mais preponderantes do mundo!! No entanto, neste caso havia a atenuante do Sr. Presidente do Liver, o John Houlding ter (muito) dinheiro e já um estádio. . . Contudo, o sucesso é inequívoco e glorioso!!

Já agora, gostaria de saber se algum dia verei aqui exposta, a história do AFC Wimbledon. Sei que em muito menor escala que este Live...ler comentário completo »
Histórico. . .
2012-03-15 07h50m por DirectivoUltras93
Um dos maiores clubes do mundo, com uma massa adepta de fazer inveja, com um símbolo lindo e com um dos estádios mais emblemáticos do planeta. . . Apesar de simpatizar mais com o outro clube da cidade dos Beatles, o Everton, reconheço que o Liverpool é o maior clube da cidade e do país, apesar das últimas épocas terem sido (muito) abaixo das expectativas. . .
Desejo a todos os simpatizantes dos Reds um bom resto de campeonato e que preparem melhor a próxima época ;)
Cumprimentos. . .
Historia
2012-03-15 00h23m por goncalo1993
Grande Historia deste clube, confesso que não a conhecia e desde que foi criado que ouve altos e baixos e o clube sempre superou as diversidades, uma grande Historia de um grande clube Inglês :)
Estádio
Anfield
Anfield
Inglaterra
Liverpool
Lotação54800
Medidas101x68
Inauguração1884