betclicpt
      X
      História
      Tragédias

      A tragédia de Hillsborough

      Texto por João Pedro Silveira
      l0
      E9

      A "Tragédia de Hillsborough" teve lugar a 15 de abril de 1989 no Estádio de Hillsborough, em Sheffield, no norte de Inglaterra, momentos antes da partida que iria opor o Liverpool ao Nottingham Forest, em jogo a contar para as meias-finais da Taça de Inglaterra.

      Nessa triste ocasião, faleceram 96 espetadores, todos eles do Liverpool, esmagados contra as grades que separavam o relvado das bancadas. Tudo se passou numa questão de minutos...
       
      Como um castelo de cartas...
       
      Os espetadores que se encontravam fora do campo, forçavam a entrada, para facilitar o acesso ao interior, porque o jogo estava prestes a começar, a policia ordenou a abertura de um portão lateral que dava acesso a um dos túneis de entrada para a bancada.
       
      Uma mar de gente avançou pelo túnel, apertando os espetadores que já se encontravam à sua frente na parte central da bancada. Sem ninguém para orientar os adeptos para as zonas laterais, a multidão, como uma mola humana, empurrou toda a gente que estava no centro da bancada em direção às grades.
       
      Ainda havia gente a forçar a entrada fora do estádio, quando já várias pessoas tinham sido esmagadas contra o gradeamento...
       
      A policia permaneceu incapaz de controlar a situação e o jogo começou, para ser interrompido pouco depois, quando alguns adeptos treparam as redes em pânico.
       
      Ensanguentados, nervosos, os adeptos invadiam o relvado, fugindo da morte certa, pedindo ajuda, implorando por alguma mão salvadora. O árbitro dá então ordem para interromper o jogo, mas era tarde e pouco depois o muro cede. A multidão caiu como se uma avalanche se tratasse, num tétrico espetáculo.
       
      Uma tragédia anunciada
       
      O relatório efetuado após a investigação do acidente, apontava que as causas da tragédia residiam no execeso de pessoas presentes naquela bancada, isentando por completo os adeptos de culpa e recusando qualquer conotação com violência ou hoooliganismo, tão comuns no futebol inglês de então.
       
      Memorial de Hillsborough, nos portões de Shankly, em Anfield Road, Liverpool.
      As conclusões do relatório não deixavam lugar para dúvidas. Ali se afirmava que a tragédia se devera a um conjunto diverso de fatores decisivos para o triste desenlace final: a existência de mais bilhetes que lugares disponíveis; o excesso de espetadores; a incapacidade da policia para controlar a entrada dos mesmos na bancada; as falhas de comunicação entre a policia e organização do jogo; a deficiente estrutura do estádio; a ausência de saídas de emergência; as gritantes faltas de condição de segurança para a realização de eventos de massas, além da existência de grades que se revelaram absolutamente fatais.

      Em suma, Hillsborough não cumpria os requisitos de segurança impostos pela FA (Federação Inglesa de Futebol). Era um acidente à espera de acontecer [sic], como diziam os comentadores ingleses.
       
      No fim dos anos oitenta, a maioria dos estádios de futebol do Reino Unido tinham imponentes cercas de aço a separar as bancadas do relvado, com a esperança de travar o comportamento violento dos adeptos. 
       
      Heysel, Hillsborough e a revolução no futebol
       
      Anos antes, em Bruxelas, no Estádio do Heysel, a existência das grades já tinha provocado a morte de 39 adeptos da Juventus. No pós-Heysel a UEFA tomara medidas de segurança e exigira o fim dos gradeamentos a separar setores do estádio e os adeptos do relvado.

      Os estudos efetuados na altura apontavam também para a necessidade de existência de lugares sentados individuais, com cadeiras numeradas, apelando para o fim dos chamados peões ou bancadas gerais onde os adeptos assistiam ao jogo de pé, sem limitação aparente para o número de espetadores que cabiam em tais setores dos estádios.
       
      Hillsborough, na sequência de Heysel, marcou o fim de uma era no futebol. Pouco depois, a FA exigia a remoção de todos os gradeamentos nos estádios e a obrigação da existência de lugares sentados com cadeiras, todos eles numerados. Era o fim dos Kops e dos aglomerados de adeptos.
       
      Em 1990 o mundial de Itália já cumpria os novos regulamentos da FIFA, com a remoção das grades e a existência apenas de lugares sentados... Os estádios italianos eram os mais modernos no mundo e assombraram tudo e todos com o seu aspeto limpo, seguro e livre de obstáculos.
       
      O futebol mudava definitivamente e entrava na modernidade, no que concerne às condições de conforto e segurança que passou a oferecer ao comum adepto.
       
      O Hillsborough Independet Panel

      Vinte anos passados da tragédia, Andy Burnham, um dos ministros do governo de Gordon Brown, pediu a todas as autoridades envolvidas que apresentassem os documentos que não tinham sido revelados publicamente, em apresentados ao Lord Justice Taylor, quando este apresentou o seu famoso relatório em 1990.
       
      Em consequência, surgiu um painel independente (1) que após três anos de investigação e estudo, apresentou publicamente os seus resultados em Setembro de 2012. As conclusões eram devastadoras para as autoridades e em particular a Polícia. A culpa não tinha sido dos espetadores, nem dos adeptos que alegadamente tinham tentado forçar a entrada. O dedo tinha de ser apontado ao comportamento da polícia e a todo o trabalho das autoridades, que por pressões de Whitehall tinham culpado o comportamento dos adeptos, ilibando comportamento da polícia e das restantes autoridades. 

      O pedido de desculpas chegou no fim do ano. O Primeiro Ministro David Cameron, o chefe de polícia de South Yorkshire, David Crompton; o Presidente da Football Association, David Bernstein e o editor do The Sun, Kelvin MacKenzie, apresentaram desculpas às famílias das 96 vitimas, que durante 20 anos tinham vivido com o fardo da culpa. 
       
      -----------------------------------------
      (1) Hillsborough Independent Painel
      No fim dos anos oitenta, a maioria dos estádios de futebol do Reino Unido tinham cercas de aço altas que separavam as bancadas do relvado, com a esperança de travar o comportamento violento dos adeptos. 
      Anos antes, em Bruxelas, no Estádio do Heysel, a existência das grades já tinham provocado a morte de 39 adeptos da Juventus.
      A UEFA tomara medidas de segurança e exigira o fim dos gradeamentos a separar sectores do estádio e os adeptos do relvado. Os estudos apontaram também para a necessidade de existência de lugares sentados com cadeiras, apontado para o fim dos chamados peões ou bancadas gerais onde os adeptos assistiam ao jogo de pé, sem limitação aparente para o número de espectadores que cabiam em tais sectores.
      Hillsborough, na sequência de Heysel, marcou o fim de uma era no futebol. Pouco depois, a FA exigia a remoção de todos os gradeamentos nos estádios e a obrigação da existência de lugares sentados, com cadeiras. Era o fim dos Kops e dos aglomerados de adeptos.
      Em 1990 o mundial de Itália já cumpria os novos regulamentos da FIFA, com a remoção das grades e a existência apenas de lugares sentados... Os estádios italianos eram os mais modernos no mundo e assombraram tudo e todos com o seu aspecto limpo, seguro e livre de obstáculos.
      O Futebol mudava definitivamente e entrava na modernidade, no que concerne às condições de conforto e segurança que passou a oferecer ao comum adepto.
      Lamentavelmente é preciso lembrar que foi preciso morrerem 96 pessoas, para que as autoridades finalmente percebessem o que estava à frente dos olhos de todos...
      O relatório não deixava lugar para dúvidas, e afirmava que a tragédia se devia ao aglomerar de diversos fatores que foram decisivos para tão triste desenlace: a existência de mais bilhetes que lugares, o excesso de espetadores, a incapacidade da policia para controlar a entrada dos espetadores na bancada, as falhas de comunicação entre a policia e organização do jogo, a deficiente estrutura do estádio, a ausência de saídas de emergência e as gritantes faltas de condução de segurança para a realização de eventos de massas, além da existência de grades que se revelaram absolutamente fatais. Em suma, Hillsborough não cumpria os requisitos de segurança impostos pela FA (Federação Inglesa de Futebol).A "Tragédia de Hillsborough" teve lugar a 15 de abril de 1989 no Estádio de Hillsborough, em Sheffield, no norte de Inglaterra, momentos antes da partida que iria opor o Liverpool ao Nottingham Forest, em jogo a contar para as meias-finais da Taça de Inglaterra.
      Nessa triste ocasião, 96 espetadores, todos eles do Liverpool, faleceram ao serem esmagados contra as grades que separavam o relvado das bancadas. Tudo se passou numa questão de minutos. 
      Os espetadores que se encontravam fora do campo, forçavam a entrada, para facilitar o acesso ao interior, porque o jogo estava prestes a começar, a policia ordenou a abertura de um portão lateral.
      Uma massa de gente avançou pelo túnel apertando a parte central da bancada. Sem ninguém para orientar os adeptos para as zonas laterais, a mola humana de gente empurrou o centro da bancada já lotado contra as grades.
      Ainda havia gente a forçar a entrada fora do estádio, quando já várias pessoas tinham sido esmagadas contra as grades.
      A policia permaneceu incapaz de controlar a situação e o jogo começou, para ser interrompido pouco depois quando alguns adeptos treparam as redes em pânico
      Ensanguentados, nervosos, os adeptos invadiam o relvado, fugindo da morte certa. O árbitro dá ordem para interromper o jogo e pouco depois o muro cede a multidão cai como se uma avalanche se tratasse...
      As conclusões do relatório efetuado após a investigação do acidente, apontaram para que a causa da tragédia fora a pressão efetuada pelo excesso de pessoas na bancada, isentando por completo os adeptos de culpa e recusando qualquer violência ou hoooliganismo.
      O relatório não deixava lugar para dúvidas, e afirmava que a tragédia se devia ao aglomerar de diversos fatores que foram decisivos para tão triste desenlace: a existência de mais bilhetes que lugares, o excesso de espetadores, a incapacidade da policia para controlar a entrada dos espetadores na bancada, as falhas de comunicação entre a policia e organização do jogo, a deficiente estrutura do estádio, a ausência de saídas de emergência e as gritantes faltas de condução de segurança para a realização de eventos de massas, além da existência de grades que se revelaram absolutamente fatais. Em suma, Hillsborough não cumpria os requisitos de segurança impostos pela FA (Federação Inglesa de Futebol).
      Comentários (10)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      Finalmente!
      2015-03-18 10h26m por gctg
      Após décadas a culpar os adeptos, a polícia admitiu pela 1ª vez que a abertura dos portões foi a causa directa que levou à tragédia!

      Justice for the 96!
      Vingança!
      2013-04-15 17h21m por KradFire
      Tudo não passou de uma vingança pelo que os adetos do Liverpool fizeram aos da Juve em 1985! Recordem-se que prejudicou o Futebol inglês por completo!
      RIP
      2013-04-15 13h14m por ProudTo_be_SLBenfica
      Uma das maiores tragedias no futebol :*( n era nascido nessa altura mas pelos videos chocou me
      VD
      tristeza
      2013-04-15 10h28m por vdef
      para nunca mais se repetir!
      tragedias. . .
      2012-04-15 21h13m por marcelinoSF
      Lembro-me muito bem desse dia. foi um sabado a tarde, os canais de televisao franceses interrompiram os seus programas. os jornalistas diziam na altura, estamos a viver uma tragédia em directo.
      Em pouco menos de 4 anos, era a 3a tragedia que o futebol inglês foi vitimo:
      1985: Heysel, Bruxelas: confronto entre adeptos (Holiganismo): 39 mortos
      1985: Valley Parade, Bradford: incendio no estadio: 56 mortos
      1989: Hillsborough, Sheffield : lotaçao demasiada elevada: 96 mortos
      JO
      . . .
      2012-04-15 15h30m por Josec78
      http://www. contrast. org/hillsborough/history/build up1. shtm

      Já agora: esqueceram-se de dizer que a polícia, que tinha aberto uma porta para supostamente facilitar o acesso dos adeptos ao interior do estádio e, por sua vez, contribuído decisivamente para este desfecho, ainda começou a carregar sobre os primeiros adeptos a conseguirem escapar para o relvado, pensando que se tratava de uma invasão de campo.

      São coisas que não se deviam repetir mas que se vão r...ler comentário completo »
      Este acontecimento foi. . .
      2012-04-15 14h06m por leal75
      muito triste. É assim o futebol. Ainda ontem em Itália morreu mais um jogador em campo com 25 anos. Que descansem em paz todos eles.
      AG
      Enfim. .
      2012-04-15 13h36m por AguiaDourada
      A estupidez humana (diga-se inglesa) não tem limites. . .
      DEP a todas as vítimas
      JO
      Slashmrbrownsto ne - Vídeo
      2012-04-15 12h56m por jonay7
      http://www. youtube. com/watch?v=EqJmTig2ycY

      nÀs de encontrar mais. . . Se pesquisares no youtube.
      YNWA
      2012-03-16 22h17m por romeu98lfc
      JUSTICE FOR 96
      Tópicos Relacionados
      Equipa
      Estádio
      Hillsborough Stadium
      Lotação39732
      Medidas106x69
      Inauguração1899
      TEXTO DISPONÍVEL EM...