placardpt
      Jogos Marcantes
      Grandes jogos

      A despedida de Kobe Bryant: 60 pontos no adeus

      Texto por Igor Gonçalves
      l0
      E0

      O dia 13 de abril de 2016 é um dos dias mais marcantes na história da NBA. Esta é a data do último dia da fase regular da temporada 15/16, o dia em que os Golden State Warriors carimbaram a melhor marca de sempre da fase regular (73 -9). Apesar desse feito histórico, a data estava marcada no calendário de todos os amantes da NBA e pertencia a Kobe Bryant.

      Era o último jogo dos LA Lakers na temporada e era também o final da carreira do «Black Mamba», então com 38 anos. Era o final de uma temporada que foi uma longa celebração da carreira do base que, ao fim de 20 anos, cinco títulos e uma série momentos inesquecíveis, pendurava a camisola.

      O jogo era contra os Utah Jazz, uma equipa que tinha falhado a corrida aos playoff, terminando a fase regular na 9ª posição do Oeste. Já os Lakers estavam na pior época da história da equipa, chegando a este jogo com apenas 16 vitórias e 65 derrotas.
      Apesar do declínio físico, todos os que conheciam Kobe Bryant sabiam que este se queria despedir em grande, depois de uma época complicada. Ainda assim, ninguém imaginava o que estava para acontecer nos 48 minutos de jogo.

      Estrelas nas bancadas e Kobe em campo

      Ex-futebolista David Beckham foi uma das estrelas presentes ©Getty /
      O Staples Center estava cheio de estrelas, naquele que foi o jogo da fase regular da NBA com os bilhetes mais caros. Figuras como David Beckham, Kanye West, Snoop Dog Jay Z e, claro, Jack Nicholson estavam na bancada para ver a despedida de um dos melhores de sempre. Havia também ex-jogadores dos Lakers na assistência, com um dos mais reconhecidos a ser Shaquille O'Neal, que semanas antes tinha desafiado Kobe para se despedir com 50 pontos.

      Depois de um discurso de homenagem de Magic Johnson, a partida iniciou-se, sob um ambiente eletrizante. Os primeiros minutos acabaram por deixar os adeptos preocupados. Visivelmente afetado pelo momento e pelo ambiente, Kobe falhou os primeiros seis lançamentos. O ponto de viragem veio quando faltavam 5:22 para o final do 1º período. Primeiro um bloco e depois o primeiro cesto, num ataque ao cesto contestado. Esse layup seriam os primeiros 2 pontos de uma série em que o base marcou os 15 pontos da equipa, até ao final do período.

      No 2º período os Jazz, claramente com melhor equipa que os Lakers, começaram a fugir no marcador. Kobe Bryant começou no banco, entrando quando faltavam 6:13 para o final da primeira parte. Até ao intervalo, o base viria a marcar mais sete pontos, terminando a primeira parte com um total interessante de 22 pontos, ainda que os Lakers estivessem a perder por 15.

      Segunda parte digna de Hollywood

      ©Getty /
      A segunda parte, a última da carreira de Kobe, viria a ser quase um sonho de despedida. No 3º período foram mais 15 pontos para o base. Com ataques ao cesto, um triplo e vários lançamentos típicos de média distância, Bryant parecia mesmo que podia chegar aos 50 pontos, algo que nenhum jogador na NBA tinha conseguido atingir no seu último jogo de carreira.

      Entrando o último período, Kobe tinha 37 pontos e os Lakers perdiam por 9. Depois de falhar os três primeiros lançamentos, Kobe Bryant entrou em modo máquina. Um triplo, depois outro e, de repente, eram já 43 pontos, quando faltavam 5:41 para o final da partida. Esses últimos cinco minutos viriam mesmo a tornar-se lendários. Kobe marcou os seguintes 17 pontos dos Lakers, conseguindo levar a equipa de Los Angeles a virar o resultado, passando para frente já dentro do último minuto. Aliás, o lançamento que consumou a reviravolta, a cerca de 31 segundos do fim, foi mesmo um clássico lançamento do «Black Mamba» de meia distância.

      Kobe Bryant consumou depois a vitória com dois lançamentos livres, sendo que esses lançamentos (referentes aos pontos 59 e 60) seriam os últimos pontos que o jogador marcaria na sua carreira. A despedida do base viria a 4 segundos do fim do jogo, quando foi substituído para um forte aplauso dos cerca de 19 mil adeptos presentes no pavilhão. Terminou o jogo com 60 pontos (22 lançamentos convertidos em 50 tentados), 4 ressaltos, 4 assistências, 1 bloco e 1 roubo.

      Kobe e Shaq após o final da partida ©Getty /

      Os Lakers viriam a vencer a partida por 101 – 96, numa noite em que Kobe Bryant conseguia chegar pela sexta vez na carreira à marca dos 60. Para se ter noção do feito, a melhor marca num jogo da carreira de Michael Jordan são 69 pontos, Lebron James tem 61 e Steph Curry tem 54. Kobe fez 60, no jogo de retirada, com 38 anos.

      No final da partida Kobe Bryant fez um discurso de despedida terminado com a frase «Mamba out».

       

      Comentários (0)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registados comentários...
      jogos históricos
      U Quarta, 13 Abril 2016 - 22:30
      101-96