placardpt
      Premier League 2008/09
      Grandes jogos

      Liverpool x Arsenal: Um poker dos diabos

      Texto por Vasco Moreira
      l0
      E0

      Uma boa partida de futebol deve contar com alguns ingredientes fundamentais, como golos, emoção e um estádio repleto. Pois bem, o duelo entre Liverpool e Arsenal, a 21 de abril de 2009, juntou a tudo isso a rivalidade entre as duas equipas e uma das melhores exibições individuais do passado recente da Premier League, tornando-o num dos jogos míticos da competição.

      As duas equipas chegaram ao jogo em circunstâncias distintas: o Arsenal era quarto e já estava arredado da luta pelo título, enquanto o Liverpool era segundo, a apenas quatro pontos do líder Manchester United. Curiosamente ambas vinham de desaires frente ao Chelsea. A turma de Wenger havia sido eliminada da Taça de Inglaterra pelos londrinos e a equipa de Rafa Benítez da Liga dos Campeões.

      Um domínio traduzido em desvantagem

      qEle não conseguiu dormir depois de uma batalha tão tensa e onde a pressão estava nos limites
      Tatyana, mãe de Arshavin, em declarações ao site uefa.com
      O início da partida foi completamente dominado pelo Liverpool. Às costas de um Fernando Torres em grande forma, os reds criaram oportunidade atrás de oportunidade e provocaram imensas dificuldades à defesa contrária. Criaram, mas não marcaram e o Arsenal aplicou a velha máxima de que «quem não marca sofre». Arshavin apontou o único golo do primeiro tempo a passe de Fàbregas…. Mal sabia o russo que esta seria a sua noite.

      Torres conseguiu quebrar o enguiço e empatar a partida logo a abrir o segundo tempo e Benayoun consumiu a reviravolta no marcador pouco depois. Os reds bateram finalmente Fabianski e tudo parecia encaminhado para que o domínio se traduzisse em vitória, só que um pequeno génio russo tinha ideias diferentes…

      O pequeno génio russo e uma final à inglesa

      Aos 67’, o camisola 23 dos gunners roubou o esférico a Arbeloa e apontou o golo da noite, numa bela execução. Instantes depois, aproveitou uma sobra dentro da grande área para voltar a fazer o gosto ao pé. Em menos de cinco minutos, Andrei Arshavin assaltou Anfield Road e concentrou os holofotes só para si: estava consumado o hat-trick que deu uma autêntica cambalhota no marcador.

      Um jogo de loucos que voltou à igualdade com o segundo tento de Torres. O duelo parecia ter um único destino, mas antes disso…

      Icónico �Laurence Griffiths / Getty Images
      Em cima do último minuto do tempo regulamentar Arshavin (quem mais?) voltou a atirar o gunners para a liderança da partida e alcançou o poker, depois de finalizar um contra-ataque mortífero com o seu pior pé. Incrível? Sim. Fim da história? Nem por isso. Faltava ainda o golo de Yossi Benayoun, já para lá dos 90’, a restabelecer o equilíbrio e deixar o resultado final em 4x4.

      Dois bis e um poker dos diabos, num dos jogos mais loucos da história da Premier League. No final da época, as contas: o Arsenal continuou no quarto lugar e o Liverpool terminou uma semana negra. Os reds ficaram afastados da corrida pelo título – Manchester United conquistou-o nesse mesmo ano – e foram eliminados da Liga dos Campeões em apenas sete dias.

      A maior curiosidade de todas? Pontaria a 100 por cento. Em quatro remates apenas, quatro golos. E todos de um pequeno génio russo que se tornou no primeiro jogador a faturar um poker em Anfield Road em mais de 60 anos…

      Comentários (0)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registados comentários...
      jogos históricos
      U Terça, 21 Abril 2009 - 20:00
      Anfield
      Howard Webb
      4-4
      Fernando Torres 49' 73'
      Yossi Benayoun 56' 90'
      Andrei Arshavin 36' 67' 70' 90'
      Estádio
      Anfield
      Anfield
      Inglaterra
      Liverpool
      Lotação54800
      Medidas101x68
      Inauguração0