história
Rivalidades

Inimigos eternos: Panathinaikos x Olympiakos

Texto por João Pedro Silveira
l0
E0
Como em outros tantos casos de rivalidade à volta da Europa e do Mundo, a histórica rivalidade entre Panathinaikos e Olympiakos também assenta em diferenças sociais e culturais que remontam aos primeiros anos da história dos dois clubes. 
 
O Panathinaikos nasceu na capital, no centro de Atenas e desde a primeira hora que se identificou com a melhor sociedade e a burguesia ateniense. Por sua vez o Olympiacos nasceu no Pireu, o célebre porto de Atenas, começando por atrair os adeptos da zona, na sua esmagadora maioria operários fabris ou trabalhadores da estiva. 
 
Desde a primeira hora os dois clubes assumiram os valores dos seus fundadores e dos seus adeptos, a passagem do tempo reforçaria esta rivalidade para uma intensidade impensável no começo do século XX.
 
Rivalidade ancestral
 
As duas cidades fazem parte integrante da história da Grécia. Atenas é considerada o berço da Democracia europeia e era certamente a mais importante das diversas cidades estado (polis) da antiga Grécia. O Pireu era o porto da cidade de Atenas, unido à capital pelas Longas Muralhas que só acabariam por ser vencidas pelos espartanos durante a Guerra do Peleponeso. Desde a primeira hora que o porto teve um papel secundário relativamente à cidade, mas por sua vez a grande capital não podia viver sem o seu porto, a sua porta para o Mundo. 

Seria só no século XX que a expansão demográfica da capital chegou até ao Pireu unindo geograficamente (mas não politicamente) as duas cidades. E tal como as fronteiras entre os dois municípios há muito se dissiparam, também a base de apoio dos dois clubes se misturou e há muito que a diferença social entre adeptos dos dois clubes é uma coisa do passado. 
 
Um duelo nacional
 
Olympiacos e Panathinaikos são os dois clubes mais populares do país, com adeptos espalhados de norte a sul do território, ilhas do Égeu inclusive. 
 
O dia de dérbi é dia de discussões por todo país, com um número cada vez mais recorrente de incidentes entre adeptos. 
 
A rivalidade é tão feroz que os adeptos se referem ao adversário como "inimigo" e não têm problema em admiti-lo. A tragédia também marcou a rivalidade quando em 2007 um jovem adepto do Panathinaikos foi esfaqueado até à morte por um adepto do Olympiacos, momentos antes de um jogo de voleibol feminino entre os dois clubes...
 
Dentro do campo
 
Ao longo dos anos o Olympiacos conquistou um maior número de troféus que o velho rival. Em números de 2014 o Olympiacos detinha mais do dobro das ligas que o rival. Essa superioridade nos troféus conquistados começou a partir do fim dos anos vinte, altura em que o Olympiacos se superiorizou ao rival e começou a vencer o dérbi com mais regularidade. Seria na década seguinte que aconteceram as maiores goleadas da história do derby. 
 
A 13 de novembro de 1932 o Olympiacos visitou o seu rival e bateu-o por um claro 1x6, a maior goleada no dérbi conseguida por um visitante. Em fevereiro de 1936 o Olympiacos voltou a esmagar o adversário com 6x1, mas desta feita em casa.
 
Internacionalmente o Panathinaikos leva vantagem sobre o rival, tendo jogado uma final da Taça dos Campeões Europeus, além de ter chegado duas vezes às meias-finais, a última das vezes em 1996.
 
Já o Olympiacos o melhor que conseguiu na Europa foi chegar aos quartos-de-final da Liga dos Campeões (1999) e da Taça das Taças (1993).
Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...
Tópicos Relacionados