betclicpt
        História
        Clubes

        Carcavelinhos

        Texto por Álvaro Gonçalves com João Pedro Silveira
        l0
        E0

        O Carcavelinhos foi fundado em 1912 no bairro lisboeta de Alcântara, durante anos, participou nas competições distritais da AF Lisboa, como o Campeonato de Lisboa, em que se estreou em 1921 num dos dois grupos da prova, disputando o acesso à final com Sporting, Benfica e CD Palhavã. Os leões venceram o grupo e o Carcavelinhos acabou empatado com as águias, sendo obrigado a disputar um jogo de desempate que os benfiquistas venceram. 

        No ano seguinte, o Carcavelinhos conseguiu um segundo lugar, voltando a subir ao pódio na época seguinte (3.º). Em 1933/34 voltaria a ser vice-campeão lisboeta. 

        A grande conquista

        Mas o grande momento do palmarés do Carcavelinhos chegou com a conquista do Campeonato de Portugal em 1927/28. O campeonato de ##Portugal era a prova antecessora da Taça de ##Portugal, disputada nos mesmos moldes, sendo a mais importante competição do futebol luso na altura, sendo a única prova de cariz nacional até ao surgimento da Liga.

        A trajetória do Carcavelinhos na competição foi exemplar. Apurando-se para a prova via Campeonato de Lisboa, começou por bater o Salgueiros por 8x1 nos quartos-de-final, antes de surpreender e vencer por 3x0 o Benfica nas meias-finais, último passo antes de chegar à final, em que bateu o Sporting por 3x1, com golos de José Domingues, que bisou, e Manuel Rodrigues. O treinador era Carlos Canuto, que acumulava a função de técnico com a de jogador e que mais tarde viria a ser árbitro.

        Esta vitória sobre os leões valeu ao clube da zona ocidental de Lisboa o título de melhor equipa de Portugal, feito que ainda hoje perdura na memória dos alcanterenses. 

        O segundo troféu do clube chegaria em 1934/35, quando o clube lisboeta conquistou a II Liga Nacional, que contudo não dava direito a promoção à I Liga. Tal só seria possível via Campeonatos regionais, no caso do Carcavelinhos, no Campeonato de Lisboa, onde a oposição era feroz com a presença de Belenenses, Sporting e Benfica, os «três grandes lisboetas».

        A estreia na Liga

        Com um quarto lugar no Campeonato de Lisboa em 1935/36, apenas atrás dos três grandes lisboetas, o Carcavelinhos teve de bater o Barreirense - nesses tempos as equipas de Setúbal eram presença regular nas provas lisboetas - num jogo de desempate e ganhar assim o acesso à Liga Portuguesa em 1935/1936

        Promoção do Ac.Porto x Carcavelinhos, em 1934
        Em 1935/36, o campeonato era composto por oito equipas e o Carcavelinhos ficou na sétima posição, à frente da Académica, com seis pontos, frutos da única vitória conseguida (2x1 ao Boavista) e dos empates com o Belenenses (1x1), Académica (1x1), Sporting (1x1) e Benfica (0x0).

        Em 1936/1937, o Carcavelinhos terminou o campeonato na sexta posição com nove pontos, ficando à frente do Vitória de Setúbal e do Leixões. Duas vitórias contra a Académica (1x0 e 1x2), outra diante do Vitória de Setúbal (1x0) e outra contra o Leixões (4x0), além de um empate em casa com o FC Porto (0x0), foram a razão dos pontos conquistados.

        Na época de 1937/1938, o clube do bairro de Alcântara alcançou a melhor classificação de sempre, terminando o campeonato no quarto lugar com 11 pontos, embora com uma distância considerável para o trio da frente composto por Benfica, FC Porto e Sporting, respetivamente. Os dois triunfos frente ao Académico do Porto (0x4 e 2x0) e aqueles obtidos contra o Belenenses (1x0), Académica (2x1) e Barreirense (1x2), além do empate com a formação do Barreiro (2x2), foram os responsáveis pela melhor posição obtida.

        Últimos Anos

        Após um ano em que venceu a II Divisão Nacional o Carcavelinhos voltou a competir no principal escalão (em 1939/1940), numa altura em que a prova já contava com dez equipas em vez de oito. O clube ficou à frente do Académico do Porto, do Leixões e do Vitória de Setúbal, amealhando dez pontos graças aos triunfos frente a estes adversários (0x2 aos sadinos, 1x3 e 3x2 ao portuenses, 5x2 ao matosinhenses) e aos empates também com o Vitória de Setúbal (0x0) e Académica (2x2).

        Em 1941/1942 registou-se a última participação do Carcavelinhos no campeonato. Já com 12 equipas em competição, os lisboetas ficaram na nona posição com 14 pontos, à frente de Académico do Porto, Vitória de Guimarães e Leça. Cinco vitórias (0x3 e 3x1 ao Leça, 2x1 ao Vitória de Guimarães, 2x3 ao CF Os Unidos e 6x0 ao Académico do Porto), além de quatro empates (2x2 com o Barreirense e com o Belenenses, 3x3 com o FC Porto e 1x1 com o Académico do Porto) compõem o último registo do clube.

        Em 1942 os sócios do Carcavelinhos concordaram extinguir o clube para fundi-lo com União de Lisboa e assim dotar a zona de Alcântara e da Ajuda de um clube de dimensão, que pudesse rivalizar com Belenenses, Benfica e Sporting. O novo emblema seria o Atlético Clube de Portugal, que como o nome bem indicava, queria tornar-se grande não só na capital, mas no resto do país. 

        Comentários (0)
        Gostaria de comentar? Basta registar-se!
        motivo:
        EAinda não foram registados comentários...
        Tópicos Relacionados