placardpt
O sítio dos Gverreiros
António Costa

Quadra de Champions

2024/06/08
E0
"O sítio dos Gverreiros” é uma coluna de opinião de assuntos relativos ao SC Braga, na perspetiva de um olhar de adepto braguista, com o sentido crítico necessário, em busca de uma verdade externa ao sistema.

O futsal do SC Braga vive momentos fulgurantes, que refletem a qualidade global do trabalho desenvolvido sob a liderança competente de Joel Rocha. A época desportiva tem tido momentos de ímpar relevância que está, para já, sublinhada pela inédita conquista da Taça de Portugal. O projeto bracarense ganhou mais sentido com o triunfo conseguido em Sines, frente ao Sporting na final, que valeu a libertação de toda a tensão acumulada e a estreia na conquista de títulos nesta modalidade.

Neste momento alto que o futsal vive em Braga, ninguém deve esquecer aqueles que no passado lutaram pela sobrevivência da modalidade, com muitos sacrifícios implicados, com especial ênfase para algumas referências que vestiam a camisola e defendiam na quadra o símbolo brácaro até à última gota de suor e até que as forças se esgotassem. A eles, sem individualizar para não correr o risco de ser injusto com alguns, fica o meu reconhecimento, porque sem a superação daquela fase difícil os tempos áureos atuais não poderiam existir. A outro nível, também deixo uma palavra de apreço para aqueles adeptos que nunca se cansaram de apoiar a equipa, em especial as claques, cujo apoio contagiou um crescente número de pessoas de apreciam futsal em Braga. Há um pilar novo nesta fase de sucesso que deve ser bem realçado, que é a Arena AMCO, que aproximou de modo inequívoco os adeptos das modalidades, em especial do futsal, pois esta é a casa onde o grupo de Joel Rocha, vive e trabalha em família, em busca de um caminho que permita subir o patamar.

A prestação arsenalista na fase regular do campeonato, designado por Liga Placard, foi meritória, tendo ocupando durante muito tempo o primeiro lugar e terminando em segundo, atrás do Sporting CP e à frente do SL Benfica. É amplamente reconhecido o valor das duas equipas de Lisboa, pelo que o mérito bracarense sai ainda mais reforçado com esse facto. 

A fase a eliminar começou com um confronto frente ao ADCR Caxinas Poça Barca, com os vilacondenses a tombarem diante da superioridade dos Gverreiros da quadra, cujo desfecho não surpreendeu ninguém. A meia-final foi jogada frente ao SL Benfica, com o SC Braga a vencer na Capital (2x5), ganhando vantagem na eliminatória. Contudo, o segundo jogo, disputado no Minho, deixou tudo empatado com o triunfo benfiquista (3x6), num duelo atípico em que a qualidade das águias ficou evidente e o apoio braguista ficou sublinhado nos aplausos no final da partida. O terceiro encontro evidenciou a qualidade arsenalista, com o triunfo (5x1) a apurar o SC Braga para a final, a disputar “à melhor de cinco partidas” frente ao Sporting CP, e para a próxima edição da Liga dos Campeões. É caso para dizer que em Braga existe uma quadra de Champions, para gáudio da Legião do Minho.

O primeiro embate da final acontece no reduto do leão e se houver necessidade de desempatar a final o quinto jogo será em Lisboa, em função da melhor classificação leonina na fase regular. Ora, o valor do Sporting CP deixa antever imensas dificuldades para o lado brácaro, pelo que só uma grande equipa bracarense, transformada em família, permitirá alcançar o título. Em Braga o ambiente será novamente de loucura e festa nas bancadas do novo recinto. Os que conseguiram bilhetes, com a dificuldade da lotação escassa para este contexto, terão a uma oportunidade única de viver este jogo. Eu gostaria de ter presenciado ao vivo o duelo frente ao SL Benfica e não foi possível, mas, com honestidade, digo que aqueles adeptos que marcam presença regular no apoio à equipa mereciam lá estar. A simpatia que nutro por esta modalidade traduz-se nas palavras, faladas ou escritas, repletas de um carinho muito grande. Uma coisa é certa, o apoio dos adeptos à equipa será de novo incrível, como foi noutros duelos importantes da temporada, num pavilhão cuja modernidade permite bons espetáculos multimédia a quem o visita em dia de jogo.

Seja ao vivo ou pela televisão, o braguismo estará no apoio imenso ao futsal do SC Braga, cujo grupo de trabalho quer muito fazer o que ainda não foi feito e o sonho para alcançar, apesar da consciência geral que o restante caminho que pode levar ao sucesso final terá obstáculos imensos, em especial vindos da qualidade já sublinhada do adversário, ainda que Braga também a tenha em doses capazes de transformarem o sonho em realidade.

Boa sorte ao SC Braga e muita entrega neste embate derradeiro, porque sendo uma final não importa jogar, mas antes ganhar.



Comentários

Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...

OPINIÕES DO MESMO AUTOR

A época de futsal chegou ao fim antes do que se desejava em Braga, com toda a naturalidade de quem alimentava o sonho de chegar ao título de campeão nacional. A final entre ...
16-06-2024 15:19
O campeão nacional de Sub-19 volta a morar em Braga, após a recuperação de um título que escapava desde a época 2013/2014. Porém, a primeira ...
02-06-2024 15:29
O encerramento da liga portuguesa ocorreu em Braga, com uma Pedreira engalanada e repleta de vermelho e branco para receber o FC Porto, no jogo de maior cartaz da derradeira jornada. Estavam criadas ...
25-05-2024 13:37E3
Opinião
Vénia ao 3º Anel
Filipe Inglês
O sítio dos Gverreiros
António Costa
O sítio dos Gverreiros
António Costa
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho
Campo Pelado
Pedro Jorge da Cunha