placardpt
O Melhor dos Jogos
Carlos Daniel

A lenda do City, de Guardiola a Foden

2024/05/20
E3
Este espaço, do jornalista Carlos Daniel, pretende ser de abordagem e reflexão sobre o futebol no que o jogo tem de melhor. Quinzenalmente, uma equipa será objeto de análise, com notas concretas que acrescentam atualidade.

Pep Guardiola chegou ao sexto título em oito anos em Inglaterra e completou o inédito tetra com o Manchester City na Premier League, algo que nem Alex
Ferguson conseguiu em 26 anos (e 13 ligas conquistadas) no United. Mikel Arteta perde dois campeonatos com meta à vista, mas é justamente respeitado
pelos adeptos do Arsenal. Jurgen Klopp sai merecidamente em glória do Liverpool, mesmo com um único título de campeão inglês.

Três conclusões: perder com Guardiola não deslustra, que outro fosse o rival e Klopp, por exemplo, deixaria decerto mais duas ou três ligas no palmarés de Anfield; o futebol é muito mais que ganhar ou perder, também se escreve com cordões de emoção entre o relvado e as bancadas; estar regularmente perto de grandes títulos, discuti-los a cada ano, palmo a palmo, também é ter êxito.

Disputar e ganhar consecutivamente, como Guardiola - vão 11 campeonatos em 14 épocas como treinador – é mais que sucesso, é escrever uma lenda. O
City tinha quatro títulos em toda a sua história quando o catalão chegou ao noroeste de Inglaterra. Oito anos passados tem 10, mais uma primeira Champions na vitrina e uma série de outros troféus em que avulta um Mundial de clubes. Aquele que era um clube mediano tornou-se o melhor, de modo
hegemónico, no campeonato mais competitivo do mundo. O dinheiro ajudou, mas nenhum dos grandes de Inglaterra gasta pouco e nenhum dos outros tem
história sequer parecida para apresentar em anos recentes.

As lendas são mesmo raras e este City só tem comparação, desde que me lembro bem, com o Liverpool de Rush e Dalglish, o Arsenal invencível de Bergkamp e Henry, o melhor Man United de Ferguson, quando Cristiano Ronaldo já se tinha juntado aos Fergie boys. E estará para continuar.

Por falar de jogadores, vale a pena lembrar os três portugueses na equipa, particularmente Rúben Dias, que se mantém como elemento nuclear, e
sobretudo e obviamente Bernardo Silva, que completa nova época como um dos melhores do mundo. Sem que De Bruyne a regressar em grande para os
meses finais mas ausente grande parte da época e com Haaland abaixo do rendimento da época de estreia, Bernardo tem vaga no pódio dos melhores
citizens do ano, junto do imenso Rodri e do prodigioso Phil Foden. São eles o trio de ases do ano do tetra, com Foden a explodir finalmente para o destino
anunciado. Outro tivesse sido o destino daquele desempate na Champions frente ao real Madrid e o esquerdino inglês poderia ter até a Bola de Ouro no
horizonte.

Assim, e se ninguém fizer o Europeu de uma vida, é Vinícius Júnior quem pode ir dando lustro ao melhor lugar que tem na vitrina. E não será nada injusto.



Comentários

Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
TI
O City faz batota
2024-05-20 19h57m por tiaguix
E não é pouca. E todos devíamos denunciá-lo, em vez de bater palmas aos feitos em campos absurdamente inclinados.
🎩
2024-05-20 16h23m por Toupeiral
Um hino ao futebol, este City assinado por Guardiola.
NE
"o dinheiro ajudou"
2024-05-20 13h52m por neoche
*uma acusação de 115 infrações

OPINIÕES DO MESMO AUTOR

Mais que sublinhar o evidente, que o Real Madrid é o rei da Champions, vale a pena buscar a razão mais profunda deste domínio, até porque - valerá a pena lembrar ...
03-06-2024 14:07E2
Os campeões por regra são justos, mas o da época que finda em Portugal não só é justo como indiscutível. O Sporting foi a equipa com o processo ...
06-05-2024 15:55E1
A derrota em Marselha consagrou o fiasco anunciado na temporada do Benfica. E anunciado há muitos meses, desde que foi surpreendido pelo Salzburgo, quase humilhado pela Real Sociedad, ...
19-04-2024 16:52E14
Opinião
O sítio dos Gverreiros
António Costa
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho
Campo Pelado
Pedro Jorge da Cunha
A Tasca do Silva
Paulo Silva
O Melhor dos Jogos
Carlos Daniel
O sítio dos Gverreiros
António Costa