O mais anónimo dos heróis checos

      Perdeu a final do Mundial para salvar a vida aos adversários: o incrível Plánicka

      2024/06/18 09:30
      ENVIADO ESPECIAL Pedro Jorge da Cunha, em Leipzig:

      O primeiro adversário de Portugal no Europeu de 2024 é garboso portador de uma galeria de heróis. Antonín Panenka e Pavel Nedved, Tomás Rosicky e Josef Masopust, Patrik Berger e Karel Poborsky.

      Sob a designação de Checoslováquia, o país foi vice-campeão do mundo em 1934 e em 1962, além de atingir os quartos-de-final em 1938 e em 1990. Nos Europeus ganhou a medalha de ouro em 1976 e agarrou a de bronze em 1960 e 1980.

      Uma potência do planeta-futebol.

      O desmembramento provocado pela Revolução de Veludo, com a Eslováquia e separar-se do território checo, não lhe diminuiu o talento. Logo em 1996, às custas de Portugal e de mais uma mão cheia de oponentes, a equipa foi finalista vencida no Europeu de Inglaterra.

      Em 2012 e em 2020, a República Checa repetiu presenças nos quartos-de-final.

      Esta história, porém, não é sobre o país. É sobre um herói praticamente anónimo, um desconhecido engolido pelas agruras do tempo. Mas um herói, sob qualquer perspetiva.

      Esta é a história de Frantisek Plánicka [1904-1996].

      Glória ou morte: a triste sinfonia de Mussolini

      Gato de Praga. Alcunha perfeita, a assinalar a agilidade e a inconsciência de um guarda-redes notável.

      Plánicka dedicou a carreira ao Slavia (oito campeonatos nacionais e seis taças) e à seleção checoslovaca. Apesar de graves lesões e de uma fratura do crânio, foi o titular no Mundial de 1934 e teve força para fazer mais dois jogos no torneio de 1938 – defrontou o Brasil com o braço partido depois de um choque com Leónidas.

      Herói, sim. Mas porquê?

      Essa final entre Itália e Checoslováquia foi realizada em Roma, em plena ditadura fascista e debaixo dos reprovadores olhares de Benito Mussolini.

      Os relatos coincidem na pressão insuportável do Duce sobre os jogadores da Nazionale. A ameaça era simples e assustadora: ‘Se não forem campeões do mundo, morrem’.

      Ora, no final dos 90 minutos, Itália e Checoslováquia empatavam a uma bola. Antonín Puc inaugurara o marcador para os checos ao minuto 71, Raimundo Orsi empatara aos 81 para os assustados homens da casa.

      No prolongamento, um remate mansinho de Angelo Schiavio parecia condenado a parar nas mãos nuas de Plánicka, mas a bola acaba mesmo nas redes checas. Um erro propositado e consciente do capitão Frantisek ou um lapso normal num jogo de futebol?

      A Itália ganhou 2-1, ganhou o Mundial e a demagogia de Mussolini atingiu níveis estratosféricos ao abraçar e cumprimentar os que ameaçara de morte na véspera.

      92 anos de uma vida rica em sentimentos

      Nascido a 2 de julho de 1904 em Praga, quando a cidade integrava o império Austro-Húngaro, Frantisek Plánicka descobriu cedo o amor pelo futebol. Aos 12 anos, ao jogar com a única bola disponível na escola, manifestou uma inabitual segurança ao usar as mãos.

      Adepto do Sparta, o bom do Frantisek acabou por aceitar o conselho de um professor e assinou pelo rival Slavia. O emblema da estrela vermelha tornar-se-ia numa das obsessões da vida.

      Em 1926, aos 22 anos, estreou-se na baliza da Checoslováquia. Contra Itália. Um sinal para o que chegaria oito anos mais tarde, na tal final heroica do Mundial de 1934.

      Frantisek Plánicka
      7 títulos oficiais

      Frantisek Plánicka deixou as balizas em 1939 e treinou as camadas jovens do Slavia até aos anos 70. Em 1985, a UNESCO atribuiu-lhe um prémio de fair-play, pelos feitos obtidos na longa carreira e, em particular, pelo «erro» no golo de Schiavio.

      Entrevistado em 1994, Plánicka não admitiu ter sofrido esse golo propositadamente. Nunca o fez, aliás. Admitiu, isso sim, ter um sonho por cumprir: ver o Slavia Praha campeão checo.

      Em 1996, 48 anos depois, o Slavia fez-lhe a vontade. Frantisek Plánicka celebrou como um menino.

      Dois meses mais tarde, a 20 de julho de 96, deixou o mundo dos vivos.

      Era o único sobrevivente dos finalistas do Mundial de 1934. O país parou, Karel Poborsky adiou a mudança para o Manchester United para estar presente nas cerimónias fúnebres, as elegias evidenciaram o raro caráter de profundo humanismo do antigo guarda-redes.

      O melhor, se é possível dizê-lo desta forma, estava guardado para os familiares mais próximos. Enquanto remexiam os pertences do falecido, os filhos encontraram medalhas, camisolas e demais honrarias.

      Numa discreta caixa, juram, estava uma medalha de ouro e um pequeno papel, onde se podia ler uma frase em italiano.

      «Obrigado, tu salvaste as nossas vidas. Esta medalha é tua.

      Assinado: Angelo Schiavio, carinhosamente.»  



      Checoslováquia
      Frantisek Plánicka
      Nascimento1904-06-02
      PosiçãoGuarda Redes

      Fotografias(1)

      Comentários

      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      Mentiras
      2024-06-20 07h47m por tcb9277
      Fico contente por saber que há vários leitores que efetivamente questionam e pedem fontes aos "jornalistas" do zerozero.

      É simplesmente vergonhoso ver certas personagens entitulatem-se de jornalistas e atropelarem completamente o seu código deontológico.

      Ainda esta semana tivemos o caso vergonhoso daquele "sósia" do Nuno Luz, que anda à porrada com um puto chato (que com certeza andava a provocar, mas nada justifica a reação do "jornalista"). E a própria SIC No...ler comentário completo »
      xithomboo
      2024-06-19 17h00m por KawaiiCreeper
      Então foi revelado por sinais de fumo? A situação da medalha foi já no falecimento do guarda-redes, se aconteceu, mas mais uma vez não encontro nada com referência a isso. Além do mais a questão do Mussolini querer matar a seleção é mentira, e foi desmentida pelos atletas que jogaram na época, anos mais tarde da queda desse regime.
      Mas ao inventar estórias apenas confirmam o que o Goebbels dizia, uma mentira dita várias vezes torna-se verdade.
      Não percebo a necessidade de c...ler comentário completo »
      Kaizeler
      2024-06-19 12h28m por KawaiiCreeper
      Sim, isso encontro um comentário num blog inglês com o mesmo texto. A questão é que não tem fonte, a fonte não pode ser um comentário da internet.
      KawaiiCreeper
      2024-06-19 12h09m por Kaizeler
      É possível por o texto no google e encontrar a página de onde foi copiado.
      xithombo
      2024-06-18 23h07m por KawaiiCreeper
      Mas qual é a fonte? É possível mostrar?
      miguelreis1976
      2024-06-18 20h28m por xithombo
      Aconteceu e quem desmentiu?
      Už po pěti minutách prodloužení obešel Ital Guaita (ještě nedávno Argentinec) zraněného kulhajícího Krčila a nacentroval před bránu. Tam našel volného Angela Schiavia, který trefil ze čtyř metrů roh brány, ale velmi pomalou a nepříliš povedenou střelou. Jeden z nejlepších světových brankářů František Plánička mohl tomuto gólu téměř jistě zabránit. Vždyť chytil i mnoh...ler comentário completo »
      BR
      choque com Leônidas. . .
      2024-06-18 12h32m por Brasfooteiro
      Aqui no Brasil se acredita que foi um potente chute de Perácio o machucou por ter utilizado a baliza para suportar a carga
      ZY
      Miguelreis1976
      2024-06-18 12h20m por zyxw_4321
      1934, não 38.
      MI
      Jornalismo?
      2024-06-18 12h14m por miguelreis1976
      Jornalismo ou"estórias" da carochinha, sem suporte histórico qualquer?
      O mundial de 1938 foi aproveitado pelo fascista Mussolini como uma apologia ao seu regime hediondo, mas muitas coisas já foram desmentidas.
      Euro 2004
      2024-06-18 10h53m por sr_bob
      Faltou referência à grande equipa da Rep. Checa que caiu frente à Grécia nas meias-finais.

      Que final teria sido um Portugal vs Rep. Checa em termos de qualidade de jogo.
      ZeroZero
      2024-06-18 10h34m por Zyklon77
      Além de 1934 tb foram finalistas em 1962 em múndias e no europeu o ouro foi em 1976
      Return_of_Plati num
      2024-06-18 10h17m por KawaiiCreeper
      Já apagou o meu comentário, só pedi fontes. Se é verdade não custa nada mostrar. A história da ameaça foi desmentida por um jogador da seleção Italiana desse Mundial. A estória da medalha não encontro nenhuma referência, mas se existe factos verificados sobre isso por favor indiquem-me para eu estar corrigido.
      Interessante
      2024-06-18 10h02m por Return_of_Platinum
      Estive a procurar vídeos sobre a matéria, e de facto existem alguns registos. Tenho de enaltecer a enormíssima capacidade do jornalista do zerozero no que diz respeito a tecer conclusões, porque de facto é obra interpretar que o remate do Angelo Schiavio foi "mansinho", quando mal se consegue perceber o que quer que seja nos vídeos que circulam por aí. . . de qualquer forma, "fica bonito" para contar a históriazita.

      OUTRAS NOTÍCIAS

      Liga Europa
      com video
      Médio abordou tema antes do jogo da Liga Europa
      Sobre a hipótese de se tornar treinador, João Moutinho não descartou a ideia mas garantiu que tal não será realidade num futuro próximo. A propósito, ...

      ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

      unsub 25-07-2024, 07:45
      moumu 25-07-2024, 07:33
      moumu 25-07-2024, 07:30
      rubenferreira877 25-07-2024, 07:26
      zlatan_21 25-07-2024, 06:12
      FC
      FCAroucafan 25-07-2024, 04:16
      moumu 25-07-2024, 04:12
      moumu 25-07-2024, 04:11
      moumu 25-07-2024, 04:09
      moumu 25-07-2024, 03:07
      moumu 25-07-2024, 03:04
      moumu 25-07-2024, 03:02
      moumu 25-07-2024, 03:01
      moumu 25-07-2024, 03:01
      moumu 25-07-2024, 03:00
      NakamuraGoat 25-07-2024, 02:39