placardpt
Mude para o zerozero Andebol. Tudo sobre o Andebol aqui!
Vários jogos grandes em perspetiva

Apanharam a estrada do título

Os adeptos esperavam por isto. Os jogadores esperavam por isto. Os clubes esperavam por isto. Senhoras e senhores, eis a Fase Final do Campeonato Placard Andebol 1, onde se vai decidir quem levantará o troféu de campeão, quem vai à EHF European League e quem se mantém no principal escalão do andebol português. Emoção está garantida.

132 jogos depois, as equipas ficaram divididas em três grupos mediante os pontos que obtiveram nas 22 jornadas disputadas. Sporting, FC Porto, Benfica e ABC estão no Grupo A, Águas Santas, Marítimo, Belenenses e Póvoa AC no Grupo B, enquanto Vitória SC, FC Gaia, Artística de Avanca e Vitória FC inserem-se no Grupo C.

«Campeões, campeões, nós somos campeões!»

Comecemos pelo Grupo A. Seria difícil não dar início a esta antevisão sem uma menção ao Sporting, a única equipa em Portugal que não perdeu qualquer jogo na fase regular. Os comandados de Ricardo Costa têm feito uma das épocas mais interessantes dos últimos anos e ainda estão inseridos em todas as frentes: Campeonato Placard Andebol 1, Taça de Portugal e EHF European League, esta última que está nos quartos-de-final, onde os leões vão defrontar o Rhein-Neckar Lowen, conjunto alemão que ocupa o décimo lugar na Liqui Moly Handball-Bundesliga.

Sporting
2023/2024
61J
58V
0E
3D
2200-1587G
Mas voltemos a virar atenções para o campeonato. Os verdes e brancos partem para esta corrida com mais quatro pontos (33) que Benfica e FC Porto (29), os restantes conjuntos que ocuparam o pódio final. Com a confiança em altas, Martim Costa e companhia pretendem a conquista de um troféu que escapa desde a temporada 2017/2018. Na altura, os pupilos de Hugo Canela perderam apenas três encontros (e empataram outro) em 36 jogos. O trajeto começa em casa do ABC, às 17h00.

Agora, o FC Porto. Os azuis e brancos, tetracampeões desde 2018/2019, têm tido uma época algo atípica, pois somaram quatro derrotas e um empate (diante do Águas Santas) no campeonato. Os desaires, aliás, surgiram diante dos três restantes conjuntos do Grupo A: Sporting (2x), Benfica e ABC. É preciso recuar até à temporada... 2017/2018 para verificarmos um número maior de derrotas.

Ainda assim, os dragões deram outra cara nos últimos três jogos (eliminaram o Benfica da Taça de Portugal), após a derrota no Pavilhão João Rocha. Marítimo, Águas Santas e Benfica sentiram a «fúria» do Dragão sedento por dar a volta a uma situação complicada. Aos poucos, alguns jogadores regressaram das respetivas lesões que os impediram de dar o seu contributo. Jesús Hurtado e Jakob Mikkelsen foram os últimos atletas nesse sentido, sendo que Victor Iturriza já está na fase final da recuperação. O pivô tem feito falta...

Primeiro ano de Jota @João Paulo Trindade / SL Benfica
Do Porto viajamos até Lisboa, mas para o Pavilhão Nº2 da Luz. Tal como os azuis e brancos, as águias contaram com um ano com alguns percalços. No primeiro ano de Jota González no comando técnico da equipa, saíram jogadores como Petar Djordjic, Yoav Lumbroso ou Mike Jensen, que embarcaram noutro tipo de projetos fora de Portugal. Consequentemente, João Bandeira, Gabriel SequeiraAfonso Mendes e Rui Baptista assumiram um papel de destaque e juntaram a qualidade à irreverência da idade.

A caminhada europeia na EHF European League também não correu de feição, pois acabaram eliminados numa fase de grupos com HBC Nantes, Rhein-Neckar Lowen e IFK Kristianstad. As duas primeiras equipas, aliás, estão nos quartos-de-final da prova e o conjunto alemão vai defrontar... o Sporting. Trata-se, portanto, de um regresso a terras portuguesas. Desde então, muito mudou, sobretudo nos encarnados, pois têm estado numa trajetória ascendente, apesar do empate em casa do Marítimo. Partem do mesmo patamar que o FC Porto: 29 pontos.

André José é um dos trunfos bracarenses @Porfírio Ferreira / FPA
Chegamos ao fim com o ABC, a última turma neste grupo A, mas alguns pequenos passos atrás. O emblema minhoto, apesar não ter vencido os últimos quatro encontros, conseguiu estar entre os três principais candidatos ao título, após um ano de grande nível - apenas três derrotas contra emblemas fora do Grupo A (Belenenses, FC Gaia e Águas Santas). Não nos podemos esquecer, claro, da participação na EHF European League, onde ultrapassaram a qualificação e alcançaram a fase de grupos.

Filipe Magalhães é um dos grandes obreiros deste feito. Apesar de ter perdido Leonardo Abrahão a meio da temporada para a Arábia Saudita, os minhotos colmataram a sua ausência com o regresso de um velho conhecido: André José, jovem central que tem lidado com várias lesões nas últimas épocas, que atrasaram a sua evolução. No entanto, esse capítulo parece estar ultrapassado, pois marcou 42 golos em oito jogos e é, juntamente com Vinícios Carvalho um dos perigos à solta. Começam com 25 pontos, menos cinco e oito pontos que as equipas à sua frente na tabela classificativa. O primeiro objetivo foi alcançado e, agora, até onde é que podem chegar?



Comentários

Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...

OUTRAS NOTÍCIAS

É Viral
O emblema da Bretanhã, no Norte de França, conseguiu a qualificação histórica para as competições europeias e logo com a presença direta na ...

ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

BA
basket775 20-05-2024, 10:43
BA
basket775 20-05-2024, 10:41
fabiofelgueirasjf 20-05-2024, 10:38
AL
Alvibranco 20-05-2024, 10:32
ZY
zyxw4321 20-05-2024, 10:27
relaxong 20-05-2024, 10:25
Tobin 20-05-2024, 10:22
DSantos11 20-05-2024, 10:19
zlatan_21 20-05-2024, 10:17
SU
supporter1966 20-05-2024, 10:13
Tobin 20-05-2024, 09:59
Aleaotejano 20-05-2024, 09:49
Vic-54 20-05-2024, 09:46
moumu 20-05-2024, 09:45
Vic-54 20-05-2024, 09:42