A ANÁLISE À SELEÇÃO POLACA

ADN | Lewandowski e mais 10?

Com o início do Euro 2024 ao virar da esquina, está na altura de conhecer todas as 24 equipas que vão participar no maior torneio de seleções do Velho Continente. Durante os dias que antecedem o pontapé de partida, o zerozero apresenta-lhe o perfil de cada seleção, assim como a sua figura e técnico.

Quinto europeu consecutivo. Um registo assinalável - e que continua a sublinhar uma geração extremamente produtiva -, depois de uma fase de qualificação turbulenta e com muitas dificuldades.

Com Fernando Santos sob o comando da seleção - logo após o Mundial ao serviço da seleção portuguesa -, a Polónia viveu um pesadelo no jogo de estreia na qualificação e, já com Michal Probierz no leme, voltou a recuperar os níveis de confiança. Ainda que insuficiente para superar o grupo E de forma direta, a seleção foi ao play-off com Gales e festejou o apuramento.

Com fé na possibilidade de repetir (ou superar) o feito alcançado no Euro 2016 - Polónia perdeu contra Portugal nos quartos de final -, a seleção polaca é, claramente, um underdog no grupo D. Pela frente, Probierz terá o desafio de ultrapassar os favoritos França e Países Baixos e de competir 'olhos nos olhos' com a Áustria. 

Organizados e aguerridos

Alinhados em 3-5-2, a seleção orientada pelo técnico polaco de 51 anos depende grande parte da sua capacidade ofensiva, com naturalidade, na veia goleadora de Robert Lewandowski. O polaco não vive o melhor período da carreira em Barcelona - ainda assim, com muitos golos (26) e oito assistências - e espera recuperar o ânimo no Euro.

Com uma seleção bastante experiente - média de idades em 28 anos - e com vários jogadores a atuar nas big-5, a Polónia - mesmo num grupo de tremenda dificuldade - tem condições para surpreender. No Mundial do Catar, perdeu apenas diante do campeão do Mundo (Argentina) e vice-campeão (França), tendo registado quatro pontos na fase de grupo.

Agora, em solo alemão, a seleção polaca vai procurar superar expectativas. Organizados, competentes defensivamente, aguerridos nos duelos e fortes em situações de cruzamento/bola parada, a Polónia irá depender da capacidade ofensiva dos avançados e da sagacidade dos mesmos em encontrar os espaços na grande área do adversário.

Como referido, defensivamente são competentes - normalmente estão organizados em 5-3-2 e são uma seleção chata de defender e complicada de ferir. Em sete jogos, com o novo selecionador, os polacos sofreram três golos em sete partidas. Para além de uma linha defensiva forte, Wojciech Szczesny é um dos grandes protagonistas da seleção.

bwin
A Estrela
Robert Lewandowski

49 jogos, 26 golos e oito assistências. É, pasme-se, a temporada menos produtiva do avançado polaco dos últimos nove anos! Um dado que sublinha a dimensão ofensiva de Lewandowski e o que consegue trazer à Polónia. Será, naturalmente, a grande referência dos polacos que terão, em Szczesny, uma grande muralha defensiva.

O Técnico
Michal Probierz

Após uma carreira feita, quase na totalidade, em solo polaco, o técnico de 51 anos assumiu o cargo após a demissão de Fernando Santos e tem tido sucesso. Para além da qualificação para o Euro 2024, o treinador conseguiu recuperar a equipa do ponto de vista anímico e tem, como principal objetivo, superar a fase de grupos.

Comentários

Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...

OUTRAS NOTÍCIAS

Euro
Podcast
Podcast Rádio Comercial e zerozero
O zerozero aceitou o desafio da Rádio Comercial e durante o Euro 2024 vamos participar no podcast São 11 contra 11 e no fim... ganha Portugal. Durante a competição, ...