placardpt
      Exibição remontava a 1951

      Hat-trick encarnado sem triunfo? José Águas era o último a conhecer sabor

      2023/11/30 16:55
      E0

      Do céu ao inferno. É, sem dúvida, a melhor forma de descrever a exibição do Benfica diante da Internazionale (3-3), numa noite que deveria ser de êxtase para um interveniente em particular: João Mário.

      O médio fez a bancada saltar de euforia por três ocasiões distintas, um feito que nunca havia conseguido em toda a sua carreira. No entanto, a festa coletiva foi invadida por uma tempestade milanesa, após o descanso.

      Como tal, surge uma interrogação: Qual foi a última vez em que um jogador das águias rubricou um hat-trick e acabou por não sair vitorioso? O zerozero entrou na máquina do tempo futebolística e foi atrás de uma resposta.

      José Águas e a machadada no susto

      A verdade é que os registos históricos são surpreendentes. Dia 15 de abril de 1951. É esta a data que simboliza o fim da nossa curiosidade. No Estádio Municipal José dos Santos Pinto, o SC Covilhã recebia a formação encarnada para o segundo duelo dos oitavos-de-final da Taça de Portugal. O Glorioso entrava confortavelmente em campo, após um triunfo por 4-1, na sua fortaleza.

      José Águas
      Total
      413 Jogos  37016 Minutos
      394   0   0   02x

      ver mais �

      No entanto, os serranos partiam para o encontro com uma convicção vincada: a disputa não seria sinónimo de favas contadas. Posto isto, aos 16', Eminêncio abriu o marcador e André Simonyi ampliou a vantagem. Esta potencial surpresa fez soar os alarmes dos comandados de Ted Smith e, em particular, de José Águas. O mítico ponta-de-lança não se fez rogado e registou três tento na conta pessoal.

      A partida acabaria por terminar empatada, selando, assim, a passagem do conjunto visitante à próxima fase. O Benfica acabaria por conquistar a competição, diante da Académica OAF, levantando o troféu da prova rainha pela quinta vez na sua história. Sem a atuação decisiva do avançado nascido em Luanda, o rumo deste conto poderia ser diferente.

      O sabor amargo da excelência

      Apesar do susto, o cenário anteriormente referido acabou por não corresponder a uma deceção. Desta forma, uma nova pergunta nasce: E quando falamos apenas de derrotas? Bem, tal fenómeno é ainda mais longíquo...

      Jorge Tavares
      Total
      120 Jogos  10860 Minutos
      47   0   0   02x

      ver mais �

      Todos os adeptos da modalidade gostam de um jogo repleto de golos e entusiamo. Foi isso que aconteceu na receção do Benfica ao Belenenses (4-5), a contar para a décima primeira jornada do Campeonato de Lisboa 1925/26. Jorge Tavares, atleta das águias, protagonizou uma exibição que coloca em pratos limpos toda a sua essência matadora. Em cerca de 30 minutos, o goleador fez o gosto ao pé por três vezes, ajudando a colocar a sua equipa na frente do resultado.

      Contudo, quem também estava num dia de soberba inspiração, era António Almeida. O futebolista dos pastéis não quis ficar atrás do colega de profissão, celebrando um tiro certeiro em dose tripla. Para além disso, o próprio acabou por festejar no fim, com o triunfo do seu emblema, para total desalento de Tavares. Os Azuis do Restelo viriam a ganhar o troféu e as águias não conseguiriam melhor que uma quinta posição.

      A nuance assinada pelo Tacuara

      Há uma pequena nuance nesta análise estatística, que merece ser ressalvada. Quando contemplamos, única e exclusivamente, o tempo regulamentar, o nome de Óscar Cardozo sobe à tona. Numa das prestações mais icónicas do paraguaio com a camisola vermelha, o Tacuara gerou o pânico da defensiva leonina, obrigando Rui Patrício a ir buscar o esférico às redes por três ocasiões.

      @Carlos Alberto Costa

      De todas as formas e feitios, o esquerdino fez o internacional português tremer, porém, os pupilos de Leonardo Jardim não estavam conformados. No dérbi de novembro de 2013, com vista à quarta eliminatória do torneio mais antigo em Portugal, o empate a três bolas acabou por prevalecer ao longo dos 90 minutos. A título de curiosidade, Luisão acabou por carimbar o passaporte da equipa da casa para a próxima etapa, no prolongamento (4-3).

      O vislumbre genial do atleta de 30 anos não é algo novo na densa Enciclopédia da Luz. Todavia, foram raras as circunstâncias onde o deleite se revestiu de tristeza.

      Portugal
      João Mário
      NomeJoão Mário Naval da Costa Eduardo
      Nascimento/Idade1993-01-19(31 anos)
      Nacionalidade
      Portugal
      Portugal
      Dupla Nacionalidade
      Angola
      Angola
      PosiçãoMédio (Médio Ofensivo)

      Fotografias(100)

      Liga Portugal Betclic: Vitória SC x Benfica
      Liga Portugal Betclic: Estrela Amadora x Benfica
      Comentários (0)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registados comentários...

      OUTRAS NOTÍCIAS

      Liga BETCLIC
      com video
      Após a vitória diante do FC Famalicão
      Esta foi a análise que o técnico do FC Arouca fez à vitória dos lobos diante do FC Famalicão.

      ÚLTIMOS COMENTÁRIOS

      Blue_Bitter 24-02-2024, 01:44
      Blindsnake 24-02-2024, 01:21
      redlegion 24-02-2024, 00:37
      GreenUchiha 24-02-2024, 00:26
      OJaime_Pacheco 23-02-2024, 23:57
      DietmarVonKrieg 23-02-2024, 23:43
      OJaime_Pacheco 23-02-2024, 23:30
      VI
      Vilanova1 23-02-2024, 23:23
      AU
      Aurelio_Carvalho 23-02-2024, 23:06
      AS
      asa_scouting 23-02-2024, 22:54
      orgulhovermelho 23-02-2024, 22:30
      RV
      RVL22 23-02-2024, 22:22
      BurroDeBancada 23-02-2024, 22:21
      AS
      asa_scouting 23-02-2024, 22:19
      Sir_jaof 23-02-2024, 22:13
      Sir_jaof 23-02-2024, 22:03