placardpt
      entrevista
      Herói de Viena em exclusivo ao zerozero

      Juary certifica Evanilson: «Mais dois jogos e já fui»

      O futebol é um íman para os paradoxos. Um mundo de deuses empenhados em fazer Ciência com a imprevisibilidade de uma bola, que salta e vive. Indomesticável.

      E assim nascem figuras eternas, dispostas a escrever pelos próprios pés aquilo que a Natureza e a lógica pretenderiam proibir. Não, o organismo do jogo recusa a passividade de um fio condutor previsível. Clama por glórias e heróis improváveis.

      Juary Jorge dos Santos Filho.

      169 centímetros supersónicos a contrariar probabilidades, olhos nos olhos contra os matulões das defesas. O número 13 pintado nas costas, a «arma secreta» acrescentada no bilhete de identidade, a pontaria para golos memoráveis a garantir-lhe a eternidade no FC Porto.

      qO que é importante é pensar em amar o FC Porto e não pensar que o FC Porto é um trampolim
      Juary
      Pontos nos is: falar de Juary é falar do mítico golo na final de Viena, ano da graça de 1987; falar de Juary é falar de um hat trick ao Barcelona em novembro de 1985 e de um poker ao O Elvas quatro dias após a glória austríaca; e o decisivo golo ao Brondby de Peter Schmeichel? E o tiro ao Benfica logo na estreia em agosto de 85?

      Porquê Juary, aqui e agora? Por culpa de Evanilson e dos três golos ao Belenenses SAD.

      Jogo de fenómenos metafísicos e números surpreendentes, o futebol diz-nos que Evanilson já é um dos 20 avançados brasileiros com mais golos no FC Porto. Coisa pouca? Nem por isso, se nos lembrarmos de uma ligação que é quase secular e feita de nomes monstruosos.

      Evanilson é o 16º nesta lista, com os seus 16 golos oficiais de dragão ao peito. E quem é o 15º na lista, certamente o próximo a ser ultrapassado?

      Juary Jorge dos Santos Filho, 19 golos em 60 aparições.

      Uma boa altura, pois então, para o zerozero matar as saudades e falar com o rato atómico inventado por Artur Jorge nos anos dourados da década de 80

      «O Evanilson não pode pensar que o FC Porto é só um sítio de passagem»  

      A janela vídeo abre-se e lá está Juary. 62 anos e o sorriso de sempre, a partir de Santos. O antigo avançado saiu no verão passado do clube da Vila Belmiro e está agora ligado a dois projetos de futebol jovem, um deles em Presidente Prudente, interior de São Paulo.

      E Evanilson, caro Juary? «Já está a três golos de mim? Mais dois jogos e já fui», brinca o antigo avançado, campeão da Europa pelo FC Porto há 34 anos.  

      «Conheço-o bem, acompanhei-o muito no Fluminense. É um avançado em formação, tem muito para melhorar e caiu no clube certo para isso. O FC Porto dá essa possibilidade de crescer dentro do clube e da Europa. O Evanilson tem nível para ser glória e marcar uma época no FC Porto», sentencia Juary. Impossível ser mais elogioso.

      Na reta pré-FC Porto, Evanilson já mostrara atributos credíveis para convencer Juary.

      «Mostrava pormenores distintos no Fluminense», explica. «Eu adorava, por exemplo, a capacidade que ele tinha de receber e rodar rapidamente sobre o defesa. E mesmo no jogo de cabeça era um atacante forte. Imagino que nestes dois anos com o Sérgio Conceição tenha evoluído brutalmente.»

      Há elogios, mas também um sério aviso. Desiludido pela abordagem de alguns compatriotas na chegada ao campeonato português, Juary pede a Evanilson para encarar o FC Porto como «o destino final» e não como «um mero local de passagem».   

      «O que é importante é pensar em amar o FC Porto e não pensar que o FC Porto é um trampolim ou um portão aberto para outros clubes na Europa. Ele tem de pensar assim: 'Eu sou do FC Porto, vou viver e vou-me matar pelo Porto, vou encerrar a minha carreira aqui no Porto'. Eu sempre pensei assim e isso foi isso que nos fez chegar onde chegámos.»

      Evanilson apresenta, por agora, uma média de 0,34 golos por jogo, ligeiramente superior à de Juary – 0,32. O baixinho da Vila ri, mas com uma advertência: fazer um golo num jogo determinante (Viena, claro) equivale a uma mão cheia de golos noutras partidas menores.

      «Marcar num jogo importante é melhor, com todo o respeito, do que fazer muitos golos num jogo contra uma equipa mais pequena. Um grande atacante não pode estar cinco ou seis jogos contra o Benfica e o Sporting e não marcar. As pessoas logo dirão que ele só faz golos contra equipas pequenas. Atenção a isso, Evanilson.»

      A parte final da conversa é um recado de pai para filho, de mestre para aprendiz. Juary torce pelo sucesso de Evanilson e pela implantação do avançado na história que o FC Porto agora escreve. Conselhos, palavras firmes.

      «Quanto mais um avançado corre atrás de um golo, mais ele vai fugir. Há momentos assim e há momentos em que a bola bate nas costas e entra na baliza. O golo não pode ser uma obrigação e no FC Porto o adepto entende isso. Se houver entrega e dedicação, tudo é perdoado.»

      Por isso, Evanilson, «jogar na raça e com respeito pelo emblema» é a receita dada por Juary.

      A lista de avançados brasileiros com mais golos pelo FC Porto é liderada, a larga distância, por Mário Jardel. Super Mário tem 168 golos (0,96 por jogo) e é seguido por Hulk, que fez 78. O pódio é fechado por Tiquinho Soares, com 64.

      No top-10 aparecem ainda Djalma, Azumir, Jaburú, Flávio, Duda, Valdir e Pena.

      Veja AQUI a tabela completa dos golos dos avançados brasileiros pelo FC Porto.   

      Brasil
      Juary
      NomeJuary Jorge dos Santos Filho
      Nascimento1959-06-16(62 anos)
      Nacionalidade
      Brasil
      Brasil
      PosiçãoAvançado (Ponta de Lança)

      Fotografias(2)

      Juary em Viena
      Juary em Viena
      Comentários (1)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      HE
      Campeões europes e 3 pontos do lábio
      2022-01-21 00h45m por henriquedasilva31
      Pequena história para o Juary:
      Tinha 9 anos quando aquele golo fez o meu coração explodir de tanta alegria. Foi tal a emoção que saí a correr da frente da TV com a minha pequena camisa do FCP em direcção a janela, para a desfraldar ao vento mostrando a minha euforia para quem passasse.
      Mas num erro de calculo acabei por espetar com a boca na parede da janela, resultando uma ida ao Hospital de São João para levar os meus primeiros 3 pontos num lábio.
      Ainda hoje mostro com orgulho essa cicatriz, fruto de um golo inesquecível :)
      Tópicos Relacionados
      OUTRAS NOTÍCIAS
      Liga dos Campeões
      reportagem
      O zerozero no Stade de France
      O zerozero esteve no Stade de France para a final da Liga dos Campeões entre Liverpool e Real Madrid e captou as sensações dos espanhóis, que venceram a 14.ª Liga dos ...
      ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
      batuko 29-05-2022, 00:35
      Maxaqueen 29-05-2022, 00:31
      JotaFer 29-05-2022, 00:29
      JitoDefica 29-05-2022, 00:28
      Maxaqueen 29-05-2022, 00:25
      Neves__Shady__ 29-05-2022, 00:23
      Maxaqueen 29-05-2022, 00:19
      MO
      Motamaral 29-05-2022, 00:16
      Aquaman 29-05-2022, 00:15
      footballmanagerftwgo 29-05-2022, 00:15
      LebowskiFCP 29-05-2022, 00:13
      Maxaqueen 29-05-2022, 00:09
      bludouro 29-05-2022, 00:05
      R_
      R_Pinto 29-05-2022, 00:04
      NU
      NunoIopes_CFB 29-05-2022, 00:04