placardpt
        Ponto de Vista
        Falámos com Joel Amorim

        «É das equipas russas mais difíceis de treinar...»: a visão sobre o Spartak, adversário do Benfica na Champions

        2021/07/21 09:57
        Ricardo Lestre
        E2

        Por norma, as equipas russas são sempre um osso duro de roer, por muito que existam boas memórias dentro de tantos outros dissabores contra clubes portugueses. Para além do desafio, a ironia do destino colocou, frente a frente, Jorge Jesus e Rui Vitória, cuja rivalidade remonta aos tempos de Benfica e Sporting na época 2015/16 em diante, numa eliminatória decisiva da Liga dos Campeões.

        Para ajudar a conhecer melhor o adversário dos encarnados na terceira pré-eliminatória da prova milionária, o zerozero recorreu à preciosa ajuda de Joel Amorim, especialista em futebol russo, que nos começou por traçar os principais detalhes da formação russa com o técnico luso ao leme.

        «Comparando com o Spartak do ano passado, do Domenico Tedesco, há uma diferença grande no estilo de jogo. Dá a ideia que o Rui Vitória quer implementar um sistema de jogo diferente porque tem colocado em prática o 4x2x3x1, ao passo que na temporada transata jogaram maioritariamente com três defesas, em 3x4x3 ou 3x5x2, mas também chegaram a atuar em 4x4x2. Ou seja, nunca teve uma tática definida para a equipa muito por causa dos problemas defensivos. Esse é um dos pontos fracos do Spartak», começou por dizer.

        Apesar dos desafios de pré-época deixarem sempre água na boca, mas também alguma desconfiança, os resultados atingidos foram positivos, tal como o futebol praticado.

        «Olhando para os jogos de preparação, o Spartak está diferente. Dito isto, é quase um ato de coragem do Rui Vitória. Pegar num modelo de jogo que já estava estabelecido e refazer tudo, porque passar de uma defesa a três para uma a quatro requer bastante treino, não é fácil e a equipa tem apresentado um futebol muito agradável, principalmente nestes jogos do Torneio de Moscovo. Contra três equipas da I Liga, o Spartak marcou 13 golos e sofreu apenas um. Venceu o Rubin Kazan por 4x0, o Sochi por 4x0 e o Khimki por 5x1. É lógico que os jogos de preparação valem o que valem, mas indicam que já há rotinas dentro da equipa, tendo em conta que alguns jogadores internacionais e preponderantes, como o Jordan Larsson e o Roman Zobnin, chegaram mais tarde. É normal que haja esta onda de entusiasmo em volta do Spartak», acrescentou.

        Rui Vitória, na ótica de Joel Amorim, foi «corajoso» ao aceitar treinar «uma das equipas russas mais difíceis» da atualidade, sabendo, claro, que tudo pode virar num ápice.

        «No entanto, temos de ter a noção de que tudo pode virar num ápice. O Spartak é das equipas russas mais difíceis de treinar. Tem uma massa adepta exigente e gigantesca, a ‘Narodnaya komanda’, cujo nome significa ‘A equipa do Povo’ em português. Por algum motivo é, porque tem adeptos em todos os cantos da Rússia. Quero dizer com isto que com alguns maus resultados, a situação pode deteriorar-se. Os adeptos gostam rapidamente de encontrar os culpados: se gostam do treinador, viram-se para dois, três jogadores e, quando não gostam do treinador, a culpa é sempre dele independentemente dos disparates dos jogadores. A questão do Rui Vitória tem de ser analisada com cautela porque o Spartak começa o campeonato já no próximo sábado (dia 24) com dois jogos muito complicados fora de casa: em Kazan e Samara. Se algum deles corre mal, isso pode ter impacto direto no jogo contra o Benfica», avisou.

        Rui Vitória foi aposta do presidente e do diretor desportivo ©Spartak Moscow

        O mercado de transferências foi bastante calmo nos bastidores do Spartak Moscovo, que apenas contratou Victor Moses (ex-Chelsea) em definitivo depois de um empréstimo bem sucedido. Contudo, há uma grande lacuna para preencher, ainda que Rui Vitória esteja em fase de testes devido à mudança de sistema tático.

        «Basicamente contrataram o Moses em definitivo, que tinha sido emprestado na temporada passada, e mais ninguém. Os que chegaram ou estavam no Spartak 2 ou regressaram de empréstimo. Um deles até tem sido bastante utilizado pelo Rui Vitória, mas por outros motivos. O Rasskasov, que esteve cedido ao Arsenal Tula, tem sido usado como defesa direito porque essa era a grande lacuna do Spartak no ano passado. Falta um defesa direito de qualidade ou, pelo menos, com qualidade que se adeque aos restantes defesas até porque as opções para essa posição são escassas. O Andrey Eschenko tem 37 anos e já é um jogador com um ritmo muito baixo. Na época passada, o Tedesco colocou o Moses como ala para fazer o corredor todo, mesmo sendo ele um jogador com dificuldades evidentes nos momentos defensivos. É provável que chegue um reforço para preencher esse ‘buraco’. Tirando isso, não é uma equipa com grandes necessidades do meio-campo para a frente porque tem vários jogadores de qualidade para todas as posições», apontou.

        Mas... Porquê Rui Vitória? O português foi uma aposta do presidente Leonid Fedun e surpreendeu Joel Amorim, tal com os próprio adeptos do clube.

        Rui Vitória tem a missão de conquistar títulos ©Spartak Moscow
        «O Domenico Tedesco pediu para sair devido a problemas familiares, mesmo tendo acordado ficar até ao fim da época passada. O facto de a escolha ter recaído no Rui Vitória para mim foi uma surpresa, mas acredito que para os adeptos do Spartak em geral também, já que acaba por ser um perfeito desconhecido para eles», salientou, antes de esclarecer os anticorpos internos provocados com a chegada do antigo treinador das águias.

        «Esse burburinho foi desinteressante e serviu somente para encher páginas de jornais e revistas. Foi a mulher do Leonid Fedun [dono e presidente do clube], que pertencia à comissão executiva. É uma típica novela mexicana, como deves calcular. Basicamente, realizou algumas críticas sem grande fundamento contra o Rui Vitória e criou alguns atritos, mas ele tem o apoio total do presidente e do Popov, diretor para o futebol do clube, que foi um dos responsáveis pela sua ida para o Spartak», explicou.

        Tedesco deixou o cargo no fim da época passada ©Maja Hitij / Getty Images
        Em «ano de centenário», Leonid Fedun ambiciona a conquista de títulos, mas Joel Amorim garante que «não vai ser fácil», até porque a concorrência, nomeadamente o Zenit, «não tem encontrado uma oposição tão equilibrada», levando a uma autêntica avalanche de conquistas a nível interno. Posto isto, quais serão os principais desafios de Rui Vitória no Spartak?

        «Rui Vitória entrou com um discurso muito positivo e abraçou o projeto com muita coragem, como disse anteriormente. Prometeu um futebol ofensivo e isso é um pouco a história do clube, porque o Spartak do Romantsev era precisamente isso. Uma equipa com futebol de ataque, passe curto, dominador e os outros treinadores que se seguiram, como o Alenitchev e o Kononov, falharam nesse aspeto. Nunca ninguém conseguiu implementar algo semelhante. Em 2016/17, o Massimo Carrera conquistou o título, mas o futebol era muito na expectativa, no erro do adversário, isto é, ao estilo italiano. Com o Tedesco foi semelhante, embora tenha conseguido unir o grupo. Taticamente tinha muitas lacunas. Mas voltando atrás, A forma como ele se apresentou, tentando dizer algumas palavras em russo, caiu muito bem aos adeptos, porque os russos dão muito valor a esse esforço. Por outro lado, tem sempre o seu intérprete que traduz toda a comunicação para os jogadores. No plantel, só o Ayrton e o Pedro Rocha, sendo que nem é certo que permaneça no plantel, é que falam português e grande parte dos jogadores russos não falam inglês. Foi uma exigência inteligente da parte do Rui Vitória porque é um ponto de ligação importantíssimo», esclareceu.

        Agora, a pergunta que coloca o universo benfiquista: o que a equipa de Jorge Jesus de fazer para travar este adversário?

        Jordan Larsson
        Spartak Moskva
        Total
        61 Jogos  4603 Minutos
        26   9   0   02x
        ver mais »
        «Ora bem… Mesmo com um treinador novo, os erros do passado não podem ser dissociados. O setor mais frágil do Spartak é a defesa, principalmente as laterais. O Ayrton é um excelente lateral, mas tem limitações defensivas. O Benfica deve pressionar alto, sobretudo na primeira fase de construção, porque dá a ideia de que, com o Rui Vitória, a equipa não aposta nos pontapés longos para as linhas de modo a criar contra-ataques. Para além disso, uma forte pressão nos centrais também pode criar mossa. Tanto o Gigot como o Dzhikiya são ótimos, mas adiantam-se demais no terreno e não têm uma capacidade de recuperação assim tão boa. Agora, por outro lado, se o Benfica se expuser demasiado… Também pode sofrer. Do meio-campo para a frente, o Spartak tem jogadores rápidos, como o Larsson, o Promes, Moses, Bakaev, e, contra um sistema de três defesas, todos eles podem criar graves desequilíbrios», disse, deixando elogios ao principal craque dos moscovitas.

        «A principal estrela? Sim, apontaria para o Jordan Larsson. Carrega sempre o peso de ser filho do Henrik Larsson, mas na época passada apareceu em momentos decisivos e marcou golos importantíssimos. É um jogador com uma técnica fabulosa – marcou um golo fantástico ao Khimki. Joga muito bem na área, mesmo não sendo possante, e fora dela, como falso avançado ou falso extremo. Vai causar muitos problemas e é a principal figura neste momento», finalizou.

        Acompanhe aqui o Spartak Moskva x Benfica em direto e ao minuto, com todas as estatísticas e as curiosidades mais interessantes.
        Sondagem
        QUAL O SEU PROGNÓSTICO?
        SPARTAK MOSKVA
        EMPATE
        BENFICA
        Comentários (2)
        Gostaria de comentar? Basta registar-se!
        motivo:
        Spartak desde pequenino
        2021-07-21 20h32m por hawkie
        Força Spartak! Força Rui Vitória!
        O Rui Vitória deve estar. . .
        2021-07-21 12h43m por Road_Runner
        O Rui Vitória deve estar desertinho por ganhar ao JJ. . . como já o fez no pelas terras Arábia. . .
        jogos em destaque
        U Quarta, 04 Agosto 2021 - 18:00
        Otkrytie Arena
        vs
        VIDEOS
        OUTRAS NOTÍCIAS
        Amigáveis
        Amigável entre Barcelona e Juventus
        Há princípio de acordo, mas ainda não há renovação confirmada. Para já, Messi ainda está de férias e sem clube, mas caso regresse a ...
        ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
        champions2004 24-07-2021, 03:03
        DanielGoncalves92 24-07-2021, 02:56
        ReturnoftheEagle 24-07-2021, 02:19
        Migas29 24-07-2021, 02:15
        ReturnoftheEagle 24-07-2021, 02:13
        ReturnoftheEagle 24-07-2021, 02:12
        Migas29 24-07-2021, 02:12
        Migas29 24-07-2021, 02:05
        Alvi-Negro-VSC 24-07-2021, 02:01
        KA
        KanZaNNa 24-07-2021, 01:30
        blametheskies 24-07-2021, 01:28
        PortimonDesdePiqueno 24-07-2021, 01:12
        Arshavin4everGunner 24-07-2021, 01:06
        ACastro6 24-07-2021, 01:02
        JO
        JotaII 24-07-2021, 00:53
        CM
        cmche 24-07-2021, 00:53