betclicpt
      Movimento conta com centenas de assinaturas

      «Futebol sem género»: Jogadoras opõem-se ao teto salarial imposto pela FPF

      2020/06/18 13:57
      Redação
      E5

      A Federação de Futebol Portuguesa aprovou algumas mudanças para a próxima edição da Liga BPI. Uma delas foi a imposição de um teto salarial no valor de 550 mil euros por equipa. Em resposta a esta decisão, centenas de jogadoras aderiram à iniciativa «Futebol sem género» que garante que a FPF não está a cumprir com a igualdade de género, acusando mesmo o órgão federativo de discriminação e violação dos direitos humanos.

      «É perante esta determinação que as aqui requerentes se têm de opor veementemente, fazendo-o não apenas porque são interessadas, mas sobretudo porque tal medida é avassaladoramente violadora dos seus direitos individuais enquanto jogadoras de futebol, tutelados pela Lei mas, sobretudo, violadora dos direitos humanos protegidos ao nível nacional e internacional. Importando, desde já, expor que a determinação de um limite máximo para a massa salarial do futebol feminino, sob a capa da trágica situação de saúde pública que hoje vivemos, para além de eticamente censurável é total e ostensivamente discriminatório», pode ler-se no documento referido pelo jornal O Jogo e que foi assinado por centenas de jogadoras. 

      As atletas acrescentam ainda que «esta é uma chamada de atenção para que a FPF inflita, desde já, um caminho que, antes de tudo, as descredibiliza, prejudicando, para além da correta e contínua evolução do futebol feminino, a afirmação do futebol enquanto modalidade global e aglutinadora. Devendo eliminar, antes que seja tarde, tal normativo que estabelece um 'Salary Cap' exclusivo para o futebol Feminino, tentando, ainda, fazê-lo aprovar a coberto da trágica situação de pandemia». 

      A internacional portuguesa Ana Borges, a par de outras jogadoras, já manifestou nas redes sociais a sua posição.

      Comentários (3)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      SA
      newone21
      2020-06-18 17h14m por santossantos
      A qualidade, competitividade, etc. é outra discussão, aqui o importante é que a FPF está a dizer aos clubes com dinheiro para investirem menos, algo nunca visto, . Com maior ou menor qualidade o futebol feminino só é prejudicado com esta decisão.
      FU
      newone21
      2020-06-18 16h02m por FutebolMaravilha1
      qualidade baixissima? isso é das coisas mais ignorantes que alguém pode dizer. Aprende a ver futebol e deixa de ser ridículo, a sério. Há imensa qualidade no futebol feminino, se queres ir por aí também tens muito jogador masculino que se marca meia duzia de golos cá já é um "craque" e depois vai lá para fora e é o que se vê
      SA
      Vergonhoso
      2020-06-18 15h24m por santossantos
      Benfica e Sporting gastam milhões no futsal mas aí a FPF nunca ninguém se lembrou de implementar um teto salarial.

      No entanto, mas se começou a investir uns trocos em MULHERES, imediatamente apareceu um teto salarial e se transformou a liga numa competição do INATEL com 20 equipas.

      Sexismo e descriminação, é apenas disto que se trata. Estamos a falar da mesma federação que BANIU a selecção nacional durante 10 anos.
      Tópicos Relacionados
      OUTRAS NOTÍCIAS
      Taça da Liga
      com video
      Treinador das águias analisou a derrota
      O treinador do Benfica falou sobre a dificuldade que teve em montar a equipa para o jogo.
      ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
      P0
      P0P1 21-01-2021, 04:23
      TU
      Tutaemeia 21-01-2021, 03:54
      RE
      RedLineVigo 21-01-2021, 03:52
      MisticaEncarnada 21-01-2021, 02:24
      PSVIEW 21-01-2021, 02:03
      statudodret 21-01-2021, 01:35
      statudodret 21-01-2021, 01:33
      PapoReto 21-01-2021, 01:32
      Maxaqueen 21-01-2021, 01:28
      PapoReto 21-01-2021, 01:24
      PapoReto 21-01-2021, 01:18
      PA
      Pacheco1996 21-01-2021, 01:06
      CreedEinsteinBratton 21-01-2021, 01:05
      Bracara_Avgvsta 21-01-2021, 00:58
      GI
      giuvc 21-01-2021, 00:33
      GI
      giuvc 21-01-2021, 00:27