betclicpt
      Rubrica 'O meu futebol em quarentena': China

      João Silva: «Depois de aterrar na China, estive cerca de dez horas à espera dentro do avião»

      2020/04/07 18:00
      Texto por Redação
      E0

      O futebol parou por todo mundo devido ao surto de coronavírus e por todo o mundo há portugueses à espera de ultrapassar esta situação para voltarem a fazer o que mais gostam: jogar futebol.

      Neste tempo em que o exigido é «ficar em casa», o zerozero foi conversar com vários portugueses espalhados pelos quatro cantos do Mundo para perceber como tem sido este período sem futebol e como têm acompanhado toda esta situação, lá fora e em Portugal. Sempre à distância, claro.

      Da vizinha Espanha à longínqua Indonésia, o mote passa por ficar em casa e ler os relatos da rubrica: «O meu futebol em quarentena».

      • João Silva, avançado do Nantong Zhiyun, da China

      zerozero (ZZ): Quando regressaste à China?

      João Silva (JS): Regressei a 5 de março. Vim para a China com um pouco de receio, como todos sabemos a pandemia começou aqui. O clube garantiu-me que era tudo tranquilo e quando cheguei no aeroporto comecei a entender que estavam a tomar medidas rigorosas. Demorei 12 horas para sair do aeroporto! Depois de aterrar, estive cerca de 10 horas dentro do avião depois à espera que eles esvaziassem os aviões que iam chegando. Eles não queriam aglomerações dentro do aeroporto, daí esse controlo. Interrogaram os passageiros e tinham três cores para o passaporte – verde, amarela e vermelha -, dependendo de onde viesses. Eu como vinha de Portugal e tudo ainda estava tranquilo deram-me verde e foi sempre a andar. Mediram apenas a temperatura. Se fosse amarelo ou vermelho tinha de fazer exames de sangue e assim.

      ZZ: …

      JS: Entretanto vim para o clube e cumpri um período de quarentena – 14 dias, mas acabei por fazer 16. Isolado num quarto no hotel do clube. Davam-me três refeições por dia e tinha treino bi-diário, Fazia videoconferência com o preparador físico. Acabou por ser uma quarentena super tranquila. Consegui criar umas rotinas, acho que é extremamente importante para os dias passarem rápido. Entretanto o clube já tinha recomeçado os treinos e eu quando terminei a quarentena juntei-me aos meus colegas para treinar. E a vida aqui segue.  Felizmente, na província onde estou não houve praticamente nenhum infetado. 10-20 infetados e nenhum morto. Há um controlo muito grande.

      ZZ: Qual foi o impacto no regresso depois desse tempo de quarentena?

      JS: Eu praticamente tive sorte. Eu driblei o vírus. Quando o vírus começou a aparecer aqui [China], eu fui para Portugal e quando começou a aparecer em Portugal eu vim para a China. Só fiz a quarentena aqui. Tive sorte. O regresso foi uma sensação espetacular. Há muito tempo fora dos relvados, desde 20 de janeiro, quando terminou a primeira fase da pré-época. O Campeonato deveria ter começado no dia 28 de fevereiro, mas, com tudo isto, ainda nem há data para começar o campeonato. Fala-se para o final de maio. A China acabou de fechar fronteiras por tempo indeterminado. 

      ZZ: Treinas juntamente com os teus companheiros de equipa, mas continuam isolados do resto da sociedade?

      JS: Não, não… Liberdade. A vida aqui segue em frente de forma tranquila, com muitos cuidados, claro. É obrigatório o uso de máscara, não pode haver aglomerações ainda, mas a vida segue normal. Ainda hoje tive folga, frequentei shoppings, Starbucks e tudo tranquilo... Já tivemos jogos de treino também. Há lojas ainda fechadas e igrejas e ainda não podemos ter jogos com adeptos ainda. O governo local está atento para que a situação esteja controlada.

      ZZ: E as pessoas estão tranquilas?

      JS: Vejo pessoas tranquilas, mas sempre que veem um estrangeiro afastam-se… Têm um pouco de receio. Hoje [dia 6] até ia ver um apartamento e o porteiro do condomínio não me deixou entrar. Tinha de ter uma autorização da polícia, apesar de ter toda a documentação. Mesmo no shopping há sempre algum chinês mais desconfiado. Até já andam aí a correr vídeos de alguns chineses a atacarem alguns europeus na China com medo…

      ZZ: Para um jogador de futebol como é estar confinado a um quarto durante 16 dias?

      JS: Quando cheguei ao clube e comecei a quarentena pensei que ia ser difícil. É mesmo um teste ao ser humano a nível mental. Mas acabei por passar bem. Claro que não foi fácil, só que consegui criar rotinas e o tempo passou rápido. Acordava; tomava o pequeno almoço depois almoçava; descansava e às quatro e meia já estava a treinar outra vez; tomava o meu shake; jantava e depois era mais para jogar uma Playstation ou falar com a família… Tendo um dia certo para terminar é mais fácil. Uma coisa é fazer a quarentena sem saber quando vai terminar, outra coisa é saber que daqui a 14-15 dias vai terminar. Faz muita diferença. Quando cheguei ao 14.º dia pensei que já podia sair e quando o clube disse ‘não’, que tinha de ficar mais uns dias, já fiquei maluco [risos]. Felizmente, fiquei apenas mais dois dias. 

      ZZ: E quando saíste…

      JS: Depois saí, sentir aquele cheiro da relva, chutar à baliza… Acabo por ser um privilegiado por estar nesta situação, pois se estivesse na Europa ainda não estaria a ter estas sensações. Provavelmente estaria ainda fechado. Sinto muita pena, estou a sofrer também. A minha família está em Portugal e eu estou aqui sozinho. 

      ZZ: Foi difícil deixar Portugal naquela altura?

      JS: Saí daí e tudo parecia super tranquilo. Ainda nem se falava. As pessoas começavam a comprar máscaras, mas nem se punha essa possibilidade. Mas o certo é que rapidamente aconteceu e infelizmente está a acontecer. Estou a sofrer pela minha família, mas também pelos meus colegas. Tenho muitos amigos no futebol português, no futebol italiano e deve estar a ser extremamente difícil para todos. Espero que passe o mais rápido possível. Está a fazer mal a muita gente, a clubes, economia...

      ZZ: Do que vais falando com as pessoas mais próximas em Portugal, o te vão dizendo daqui?

      JS: Acompanho todas as notícias e até estou surpreendido pelos números, sobretudo se comparando com os vizinhos Espanha e Itália. Portugal está a conter bem esse vírus, mas ainda não atingiu o pico. Pensei que ia ser bem pior, sinceramente. Pensava que ia ser uma catástrofe para Portugal. Igual a Espanha e Itália. Não tenho recebido notícias favoráveis, porque é imprevisível. Até dia 17 tem o estado de emergência. A partir daí é que se vai ver se vai demorar muito mais ou não. Temos de pensar positivo. 

      ZZ: Ainda sem data para o regresso da competição, é uma nova pré-época que iniciam agora?

      JS: Vai ser uma pré-época de três meses. É terrível. Temos de gerir bem as cargas, vai ser uma época diferente em que por semana vamos ter 2-3 jogos, então este período é importante para nos prepararmos para isso. Vai ser um ano duro, mais intenso…

      ZZ: Estás um passo à frente nesta pandemia, o que podes dizer aos portugueses que ainda estão a cumprir a quarentena sem data para o final?

      JS: Precisam de ser muito fortes mentalmente. É preciso que fiquem em casa? Paciência. A China, que tem milhões e milhões de pessoas, fechou tudo durante 50-60 dias. Foi preciso esse esforço para agora aproveitarem o sol, estarem livres… Os portugueses têm de ser valentes mais uma vez e ter espírito de sacrifício. Sei que é difícil, pois não há uma data fixa para terminar. Por muito positivos que sejam, há dias em que se sentem mais em baixo. É normal. Aproveitem a família neste momento e não estejam sempre a ver as notícias. Procurem abstrair-se um pouco da situação, se não o psicológico vai abaixo.

      ZZ: E como será o pós-pandemia? Achas que as pessoas vão ter medo de sair à rua?

      JS: Acredito que no início, em Portugal, nos primeiros meses, haverá grandes cuidados. Acredito que vão existir algumas restrições no início, mais preocupação, mas depois acredito que tudo volte ao normal.

      • A mensagem de João Silva:

      Portugal
      João Silva
      NomeJoão Pedro Pereira Silva
      Nascimento1990-05-21(30 anos)
      Nacionalidade
      Portugal
      Portugal
      PosiçãoAvançado (Ponta de Lança)

      Fotografias(55)

      Comentários (0)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registados comentários...
      Tópicos Relacionados
      SIMULADOR ZEROZERO
      CASHBACK
      Se falhar a sua aposta múltipla entre sexta e domingo o Casino Portugal devolve-lhe até 100€ para voltar a apostar.
      CONSULTE AQUI AS CONDIÇÕES
      OUTRAS NOTÍCIAS
      Liga Portuguesa
      Antevisão
      Vitória SC recebe Sporting
      Quase três meses depois, aqui estamos. Estão de volta os grandes golos (veja-se o de Portimão), estão de volta as grandes surpresas (veja-se o jogo em Famalicão), ...
      ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
      j-f-uite 04-06-2020, 04:52
      j-f-uite 04-06-2020, 04:52
      AZ
      azulado 04-06-2020, 04:21
      A_informacao 04-06-2020, 02:20
      BlankSpace 04-06-2020, 02:12
      BlankSpace 04-06-2020, 02:07
      AvesSempre 04-06-2020, 01:53
      MisticaEncarnada 04-06-2020, 01:37
      IloriGoat 04-06-2020, 01:26
      Chama--Portista 04-06-2020, 01:16
      acandrecoelho 04-06-2020, 01:15
      Chama--Portista 04-06-2020, 01:15
      Drifter 04-06-2020, 01:10
      acandrecoelho 04-06-2020, 01:04
      JU
      justo2 04-06-2020, 01:04
      SCP_SUPPORTER 04-06-2020, 01:01