Segue o canal do youtube do zerozero.pt

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

FenerbahçeTurquia
PortugalBenfica
Real MadridEspanha
EspanhaAtlético Madrid
BragaPortugal
UcrâniaZorya
Mude para o zerozero Futsal. Tudo sobre o Futsal aqui!
Futsal
entrevista
Ex-selecionador em entrevista ao zerozero

A função mudou, a ambição não: Orlando Duarte e uma «oportunidade enorme de sermos campeões da Europa»

2018/02/09 23:38
Texto por Gaspar Castro com Miguel Salvador
E0

Oito anos depois, Orlando Duarte voltará a ver de perto Portugal numa final de um Europeu de futsal. O adversário, curiosamente, é o mesmo. A função, essa, é distinta. Selecionador da equipa das quinas durante uma década, que incluiu esse duelo decisivo com a Espanha em 2010, assistirá agora ao encontro enquanto observador técnico da UEFA, mas também - ou principalmente - como português.

qDesde que esta direção tomou posse, em 2012, o futsal deu um salto qualitativo e quantitativo extraordinário
Orlando Duarte

Tem acompanhado os jogos da seleção de Jorge Braz in loco, na Eslovénia, e falou ao zerozero na ante-câmara da grande final deste sábado. Em destaque, as principais diferenças entre as seleções oito anos volvidos, as memórias desse título que escapou e a crença de que, agora sim, não escapará.

Convidado pelo nosso jornal a apontar as diferenças entre as equipas de 2010 e 2018, o antigo selecionador realçou o crescimento de uma equipa - a portuguesa - e um domínio menos claro de uma seleção - a espanhola - que estava então no seu auge.

«Nós não estávamos ao nível a que estamos agora. Tínhamos extraordinários jogadores, mas talvez aquela geração de Espanha fosse o expoente máximo, em que pontificavam jogadores como o Kike, o Daniel, o Javi Rodríguez, o Álvaro [Aparicio], o Luis Amado... na minha opinião, nessa altura em 2010 era a melhor seleção de sempre da Espanha. Pelo menos que eu tenha visto jogar, e já são uns anos. Estavam num ponto altíssimo das carreiras deles, estavam muito bem, fortíssimos. Esta seleção de Espanha não tem nada a ver com essa. Enquanto nós melhorámos, parece-me que eles não estão ao nível dos outros. Acredito, espero e desejo que amanhã seja o nosso dia».

©UEFA

Na equipa lusa, por outro lado, o progresso tem sido evidente, na ótica de Orlando Duarte. Com a FPF a receber boa parte do mérito, o técnico de 60 anos vê uma equipa mais capaz de arrecadar o troféu. «Essencialmente tem a ver com trabalho, mais tempo de jogo, vão-se conhecendo melhor uns aos outros. Vai funcionando como equipa. Todos os apoios que a Federação dá a estes jogadores são fundamentais para que eles se sintam bem e joguem da forma como têm jogado. Com a qualidade que eles têm, é a evolução natural das coisas».

Houve, então, muitas mudanças nos últimos anos? «Não tem nada a ver. Desde que esta direção tomou posse, em 2012, o futsal deu um salto qualitativo e quantitativo extraordinário. Antigamente não se dava muita importância ao futsal. Estou a falar da Federação com conhecimento de causa. Tínhamos que lutar constantemente para ter mais qualquer coisa. Hoje em dia, felizmente que esta Federação tem feito este trabalho excecional, não só no futsal, mas especificamente no que diz respeito ao futsal».

Ricardinho... «inqualificável»

Entre a final da Hungria e o grupo que está na Eslovénia, ainda assim, há quatro jogadores em comum: Pedro Cary, João Matos, Bebé e André Sousa. Jogadores cujo amadurecimento é demonstrativo da evolução da seleção lusa. «Nós andamos em formação até morrer, a formação não acaba», diz-nos Orlando Duarte. «Há jogadores que jogaram essa final e todos eles melhoraram, têm cada vez mais conhecimento adquirido, mais informação, melhor informação, e chegamos a este ponto em que estamos pertíssimos de alcançar aquilo que queremos há tantos anos».

Um grande nome difere, porém, entre a equipa que atuou nessa final de 2010 e aquela que entrará em jogo no sábado: Ricardinho. A seleção «não é só o Ricardinho», é claro, e Orlando Duarte realça-o como o próprio jogador o fez, mas «é evidente que qualquer seleção gostaria de o ter».

©UEFA

«É inqualificável aquilo que ele faz. Apresenta-nos sempre coisas novas, tem uma qualidade extraordinária... é o melhor jogador do mundo, e pelo menos dos tempos em que eu consegui ver extraordinários jogadores, ele é sem dúvida o melhor. É evidente que faz um jeito enorme à nossa seleção, ainda por cima é um excelente capitão, um jogador que faz tudo bem normalmente e é uma ajuda preciosíssima para a nossa seleção».

Jorge Braz... «extraordinário» e «injustiçado»

Quanto ao novo líder da equipa técnica, Orlando Duarte acredita que a seleção está em boas mãos. Jorge Braz inspira «confiança absoluta» ao ex-selecionador, além de ser um «amigo».

«Tenho confiança absoluta no Braz, é extraordinário, é injustiçado muitas vezes. As pessoas nem sabem o que ele faz e tem feito em prol do futsal. E há uma coisa muito importante, das mais importantes na vida, é que é meu amigo. É amigo mesmo e desejo-lhe o melhor para ele, e sendo o melhor para ele é o melhor para a nossa seleção».

O próprio Orlando Duarte, de resto, foi recordado pelo atual selecionador na antevisão a este duelo. «Do passado vivem os museus», dizia o ex-selecionador com frequência, e o atual comandante recordou a frase. Nesta conversa com o zerozero, Orlando Duarte elaborou mais um pouco a respeito da curiosa expressão.

«O passado não podemos mudar, do futuro não sabemos o que nos espera, portanto há que viver o presente. Amanhã há o presente, é uma oportunidade que espero que não seja única, porque vai haver mais com certeza, mas é uma oportunidade enorme de sermos campeões da Europa».

E se tal acontecer, se o sonho se tornar realidade, como reagirá Orlando Duarte em versão observador técnico da UEFA? «Estou a observar os jogos, tenho que fazer relatórios, estou sentado na zona VIP, e não é fácil contermo-nos vendo o sucesso da nossa seleção. Amanhã não sei se será possível conter-me ou não. Acredito que vamos ganhar e nem me preocupo, se com maior ou menor contenção... vou ter que festejar, como é evidente».



Veja as incidências da partida no acompanhamento feito pelo zerozero.pt.
Sondagem
RESULTADO SONDAGEM
PORTUGAL
EMPATE
ESPANHA
Fotografias
Portugal x Espanha - Euro Futsal 2018 - Final 
Portugal x Espanha - Euro Futsal 2018 - Final 
Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...
jogos históricos
U Sábado, 10 Fevereiro 2018 - 19:45
Arena Stozice
3-2
Tópicos Relacionados
APOSTAS EM DESTAQUE
1Escolha quanto quer apostar
Aposto
2Escolha suas apostas
OUTRAS NOTÍCIAS
UEFA
Oficial
Avançado anunciou a decisão nas redes sociais
Mario Mandzukic colocou um ponto final na sua carreira internacional. O avançado levou a seleção da Croácia ao segundo lugar no Mundial da Rússia e, depois de 89 ...
14-08-2018 12:55E10
ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
gvg177 14-08-2018, 14:20
ZnaraMunzMunz 14-08-2018, 14:17
luis_henrique 14-08-2018, 14:16
gvg177 14-08-2018, 14:15
gvg177 14-08-2018, 14:14
CreedEinsteinBratton 14-08-2018, 14:14
TH
The_Analyst 14-08-2018, 14:11
BM
bmgb_bmgb 14-08-2018, 14:10
CreedEinsteinBratton 14-08-2018, 14:10
gvg177 14-08-2018, 14:09
TH
The_Analyst 14-08-2018, 14:08
CreedEinsteinBratton 14-08-2018, 14:08
voltou_apito_dourado 14-08-2018, 14:06
gvg177 14-08-2018, 14:05
jfs79 14-08-2018, 14:04
BXTW 14-08-2018, 14:04