placardpt
      X

      Lech Poznan

      Polónia
      Polónia
      mPoznańmfundado em 1922

      Resumo(2022/23)

      JVEDDG
      623112-7
      21012-5
      632113-4
      1684420-15
      10011-3
      10010-2
      32149948-36
      [Jogos decididos por Moeda ao ar (MA) ou por grandes penalidade (g.p.) são considerados empates]
      Bodo/Glimt
      1.67
      vs
      3.00
      Lech Poznan
      3.20
      D

      plantel

      Guarda Redes
      Avançado
      50
      9
      90

      MAIS UTILIZADOS

      Escalação baseada nos jogadores mais utilizados na temporada. Mínimo de 10 jogos
      NACIONALIDADES
      PaísValor
      Polónia
      Polónia
      21 (58,3%)
      Portugal
      Portugal
      4 (11,1%)
      Suécia
      Suécia
      3 (8,3%)
      Geórgia
      Geórgia
      2 (5,6%)
      Noruega
      Noruega
      1 (2,8%)
      Costa do Marfim
      Costa do Marfim
      1 (2,8%)
      Escócia
      Escócia
      1 (2,8%)
      Ucrânia
      Ucrânia
      1 (2,8%)
      Eslováquia
      Eslováquia
      1 (2,8%)
      Croácia
      Croácia
      1 (2,8%)
      Médias
      ItemValor
      Jogadores36
      Média Idade24,65
      Média Altura182 cm
      Média Peso74 Kg

      equipa técnica

      Treinador
      Outros Técnicos
      Treinador-adjunto
      Treinador-adjunto
      Treinador-adjunto
      Treinador guarda-redes
      D

      Vídeo

      Resumos
      Colocado há 15 dias | 11 Visualizações | Duração: 05:43
      D

      Títulos (25)

      Competições Internacionais (2)
      DADOS GERAIS
      D
      NomeKolejowy Klub Sportowy Lech Poznań SSA
      Alcunhas-
      Ano de Fundação1922-03-19
      CidadePoznań
      País
      Polónia
      Polónia
      Associação-
      Marca EquipamentoNike
      PatrocínioS.Oliver
      Equipamento
      Lech Poznan
      Outras Ligações
      PresidenteKarol Klimczak
      Moradaul. Bułgarska 5/7
      60-320 Poznań
      Poland
      RankingsUEFA: 95 [2022/23]  |  IFFHS: 217 [Fevereiro]
      RAIO X
      ESTÁDIO
      City of Poznań
      Lotação43269
      Medidas105x68
      Inauguração1922
      Enciclopédia
      História
      O futebol como hoje o conhecemos nasceu e cresceu no Reino Unido, tendo-se rapidamente alastrado por toda a Europa e, consequentemente, pelo mundo. A fria Polónia não foi exceção à moda e os primeiros clubes polacos surgiram no início do século XX – Lechia Lwów e Czarni Lwów em 1903, Pogón Lwów em 1904 e KS Cracovia e Wizla Krakow em 1906. Alguns anos mais tarde, em agosto de 1920, um grupo de jovens ativistas - Jan Nowak, Antoni Dyzman, Jan Dyzman, Leon Nowicki, Józef Magdziak, Kazimierz Zmuda, Stanisław Nowicki, Stefan Fiedler, Józef Gośliński, Leon Stachowski, Józef Blumreder e Jan Wojtek - da Associação da Juventude Católica decidiu abandonar aquela instituição e criar o seu próprio clube de futebol. Quase dois anos mais tarde, a 19 de março de 1922, nascia o KS Lutnia Dębiec. A primeira partida da qual há registo do Lutnia aconteceu dois meses depois, em maio, num embate com o Urania Starołęka, que terminou empatado a uma bola. Em setembro do mesmo ano, este jovem clube polaco sediou-se num pequeno campo em Grzybowa e começou a competir na Liga C, o equivalente ao terceiro escalão da sua região. O crescimento do clube foi bastante rápido e no espaço de apenas seis anos conquistaram a subida à segunda divisão, seguindo-se outros quatro anos para subir ao principal escalão da região, a Classe A. Daí, o salto apenas poderia ser dado para a Primeira Divisão Nacional, mas este demorou um pouco mais e pelo meio o clube mudou de nome para Klub Sportowy Kolejowego Przysposobienia Wojskowego Poznań (Clube Desportivo da Ferrovia de Treino Militar de Poznań) ou KPW. A montanha-russa pós-Segunda Guerra Mundial A chegada da Segunda Guerra Mundial em 1939 levou à interrupção das competições futebolísticas e com o seu término, em 1945, os dirigentes do KPW apostaram no clube, tornando-se a principal equipa de Poznan. Dois anos mais tarde a Federação Polaca de futebol (PZPN) criou a nova versão da primeira divisão nacional, a Ekstraklasa – até hoje tem ainda o mesmo nome. Como principal equipa da cidade, o KPW quis participar na Ekstraklasa, mas não foi admitido pela Federação polaca. Contudo, o clube não aceitou essa decisão e interpôs um recurso, o que levou mesmo a PZPN a decidiu aumentar o número de equipas do principal escalão do futebol polaco para 14, integrando assim o Kolejorz (o ferroviário), como era conhecido na altura. A estreia na Ekstraklasa foi nesse mesmo ano, em 1947, frente ao Widzew Lódź, num jogo onde a formação de Poznan acabaria por perder por 4x3. Seguiram-se anos difíceis na primeira divisão, onde o clube alcançou mais mudanças de nome do que conquistas propriamente ditas. A idade das trevas antes dos anos de ouro Embora entre 1949 e 1951 o KPW tenha conseguido por duas vezes alcançar o terceiro lugar na primeira liga, a mais alta posição até aqui, liderado pelo trio atacante Teodor Anioła, Edmund Białas e Henryk Czapczyk (ABC como eram conhecidos), o clube desceria à segunda divisão em 1957, depois de ter ficado em último lugar no campeonato, numa temporada onde apenas fizeram 12 pontos em 22 jogos. Curiosamente, nesse ano de descida, o para Klub Sportowy Kolejowego Przysposobienia Wojskowego Poznań mudou por duas vezes de nome. Primeiro para Klub Sportowy Lech Poznań, em janeiro, e mais tarde, em dezembro, para Kolejowy Klub Sportowy Lech Poznań, aproximando-se do nome que nos chegou aos dias de hoje. Seguiram-se anos cheios de altos e baixos para o Lech, que logrou em voltar à Ekstraklasa em 1961, mas apenas se conseguiu manter no principal escalão duas temporadas, regressando à segunda divisão em 1963. Como se andar a saltar entre a primeira e a segunda divisão não fosse sinal de instabilidade suficiente, a formação de Poznan acabaria mesmo por descer ao terceiro escalão do futebol polaco, na altura conhecido como Divisão Interprovincial (Liga Międzywojewódzka), ficando este período conhecido como uma das suas maiores crises desportivas de sempre. Na década de 70, mais propriamente em 1972, o Lech regressou aos grandes do futebol polaco, mas seguiram-se quatro temporadas onde o clube esteve sempre na luta para não descer de divisão. No entanto, acabaria por se aguentar na primeira divisão. A tão aguardada glória Em 1976, quando o Lech estava no fundo da tabela da Ekstraklasa, o treinador Jerzy Kopa assumiu o comando da equipa. Kopa ficou conhecido por ter concentrado os jogadores num campo de treinos em Błażejewo por forma a unir a equipa com o objetivo de dar a volta à situação pela qual estavam a passar. Até hoje são poucos os relatos do que foi feito aí, mas a verdade é que no ano seguinte o Lech acabaria mesmo por terminar em terceiro na liga, a apenas dois pontos do campeão, o Wisła Kraków, e qualificar-se pela primeira vez para disputar as competições europeias. A sua primeira participação na Taça UEFA foi, assim, em 1978/79. Embora tenha sido curta, foram eliminados na primeira eliminatória pelo MSV Duisburg, para a história ficou a reviravolta desportiva que o clube sofreu. Seguiram-se os anos de ouro do Kolejowy Klub Sportowy Lech Poznań. Wojciech Łazarek chegou em 1980 para comandar a equipa e nesse mesmo ano o Lech alcançou a sua primeira final de sempre da Taça da Polónia, onde acabaria por perder por 0x5 com o histórico Legia Varsóvia. Dois anos depois, a redenção chegaria, com o Lech a conquistar o seu primeiro grande título da história, ao vencer o Pogoń Szczecin por 1x0 na final da Taça. Como se vencer a Taça não fosse suficiente, o Poznan logrou em vencer o campeonato polaco nos dois anos seguintes, 1983 e 1984, em duas edições ganhas a ferros frente ao Widzew Łódź – um ponto de diferença na primeira e a segunda a ser decidida pela diferença de golos, depois de ambas terminarem com os mesmos pontos. Esta última significaria ainda a primeira dobradinha da história do Lech, uma vez que juntaram o título de campeões nacionais à Taça da Polónia (vitória por 3x0 na final frente ao Wisła Kraków). Se a nível interno o domínio era cada vez mais recorrente, a nível externo as participações não desiludiram os adeptos. Na sua primeira participação na Taça dos Campeões Europeus, o Lech cairia aos pés do Athletic Bilibau, seguindo-se uma eliminação frente aos campeões europeus da altura, o Liverpool. O ponto alto da carreira europeia do Poznan foi em 1988, quando na segunda eliminatória o super Barcelona, comandado pela lenda Johan Cruyff, precisou das grandes penalidades para eliminar este pequeno grande clube polaco. No início dos anos 90, o Lech conseguiu ser novamente campeão por outras três ocasiões, 1990, 1992 e 1993, o que fechou o período de ouro da história do clube. mais recentes de futebol, pensar no Manchester City é pensar nos muitos milhões gastos nos últimos anos e nos grandes nomes que por lá passam e têm passado, mas os cityzens têm muita história que se lhe diga por trás e uma origem até curiosa. Da escuridão à glória são só uns aninhos Depois desse último título de campeão nacional polaco, o Lech atravessou uma grave crise financeira e teve que vender vários dos seus melhores jogadores para poder continuar a existir enquanto clube. Embora se tenha conseguido aguentar nos anos seguintes na primeira divisão, na viragem do século, em 2000, o Lech voltou ao nada desejado segundo escalão. 28 anos depois, o Lech estava de regresso à segunda divisão e a sua reestreia não podia ter sido pior, uma vez que estiveram muito perto de descer prontamente para o terceiro escalão do futebol polaco, depois de uma época bastante má a nível desportivo. A essa época desastrosa, seguiu-se o retorno ao principal escalão na temporada seguinte, conseguindo voltar a conquistar a Taça da Polónia logo em 2003/04, vencendo os seus rivais do Legia Varsóvia, que por esta altura se iam afirmando como uma das principais potências do futebol polaco. Poucos dias depois, nova conquista, com a vitória na Supertaça frente ao Wisła Cracóvia. Em 2006/07, o lendário treinador polaco Franciszek Smuda assumiu o comando da equipa e fez chegar grandes nomes como Hernan Rengifo, Semir Štilić, Marcin Zając e Rafał Murawski. Contudo, o maior nome foi mesmo um jovem Robert Lewandowski, que se começava a mostrar ao mundo. (Inserir foto do Lewa no Lech) Na temporada 2009/10, já com Jacek Zieliński, depois de Smuda ter assumido a seleção da Polónia, o Lech regressou aos títulos de campeão nacional, o sexto da sua história. Liderados por um Lewandowski em ascensão – 21 golos em 34 jogos -, conseguiram fazer uma grande temporada, qualificando-se novamente para a Liga dos Campeões. No ano seguinte Lewandowski transferiu-se para o Borussia Dortmund, e o resto da sua carreira é história, como se costuma dizer.   O Lech tem andado, desde aí, arredado do título de campeão nacional. Contudo, é considerado uma das maiores equipas da atualidade na Polónia, conquistou já por várias vezes a Taça e a Supertaça e é uma presença assídua nas competições europeias.
      Raio X
      14
      29% Vitórias
      22
      46% Vitórias
      48
      Jogos oficiais