placardpt
      O sítio dos Gverreiros
      António Costa
      2021/04/03
      E0
      "O sítio dos Gverreiros” é uma coluna de opinião de assuntos relativos ao SC Braga, na perspetiva de um olhar de adepto braguista, com o sentido crítico necessário, em busca de uma verdade externa ao sistema.

      Vai longo o tempo decorrido desde os primeiros sinais de alerta relativos à pandemia que assola o mundo inteiro. Parece muito tempo. Demasiado tempo até. O mundo virado do avesso e as pessoas a adaptarem-se a um “novo real”. Pessoalmente, espero que o “novo real” tenha um prazo de validade bastante limitado e que passe rapidamente à história.

      Há cerca de um ano, o desporto parou e o futebol não foi exceção. Resistiam alguns campeonatos, que com o tempo pararam também. As federações, e outras entidades responsáveis, deram ordem para parar tudo, e Portugal também parou tudo. Alguns campeonatos pararam de vez e a classificação do momento ditou subidas e descidas, ao que acresceram recursos sem fim, que a justiça demorou a decidir. Pouco importa a decisão judicial, para além da decisão de parar tudo e recolher as pessoas nas suas casas.

      As principais ligas foram retomadas aos poucos e a época terminaria de modo atípico nos diversos quadrantes do mundo. Em Portugal o “campeão pandémico” foi o FC Porto, seguido de Benfica e SC Braga, nos restantes lugares do pódio. As competições foram retomadas, mas o futebol passou a ser um mero espetáculo de televisão.

      O afastamento dos adeptos é o impacto mais notado, com os estádios a terem os jogos realizados sem público, de modo muito estranho, pois os "salões de espetáculos" não devem estar vazios. Houve algumas experiências bem-sucedidas de regresso dos espectadores às bancadas, mas as decisões políticas e sanitárias não deram consistência a esse regresso.

      Estamos agora numa nova etapa, em que vacinar é a palavra de ordem, mas que não passa de palavra, tal é a lentidão com que as coisas são feitas. Em breve estaremos de regresso e alguns clubes voltarão a ter vida como antigamente, uma vez que outros simplesmente desaparecerão com uma naturalidade que até dói.

      Outro efeito nefasto da pandemia é o afastamento dos jovens da prática desportiva. É muito tempo com jovens atletas a treinar sem perspetivas de regresso à competição e esse tempo terá, inevitavelmente, consequências negativas no aparecimento de novos talentos, cuja evolução se encontra estagnada. O lado pior desta prolongada paragem é que muitos jovens nunca mais voltarão à prática desportiva, mesmo que seja desporto sem competição, com todas as consequências nefastas que daí advêm, desde logo para a saúde pública.

      A recaptação dos jovens vai exigir um trabalho suplementar diferenciado dos responsáveis dos clubes, logo que as condições sanitárias o permitam, em breve desejo eu. São desejos, meros desejos.

      O governo português já deu sinais pouco animadores para o regresso, a breve prazo, dos adeptos aos recintos desportivos e nem eventos internacionais, como a Fórmula 1, escapam a esses sinais.

      Como adepto braguista, espero em breve ver a Pedreira com muita gente, sem comprometer os passos sanitários seguros que devem ser dados, em direção ao fim desta maldita pandemia, para que os jogadores percebam que nunca caminharam, nem caminharão, sozinhos.

      Uma palavra final para a equipa B do SC Braga que garantiu, de modo antecipado, o direito de lutar pelo acesso aos campeonatos profissionais, depois de vencer folgadamente a série A. Os meus parabéns ao treinador Vasco Faísca e a toda a estrutura que fez parte deste projeto, cujo sucesso até ao momento é elevado. Esta jovem equipa terá novos e exigentes desafios em breve, quando lutar com os vencedores das séries B, C e D, onde só o primeiro classificado subirá.

      Os meus votos de uma boa Páscoa a todos, ainda que esta seja, novamente, uma Páscoa desigual às que nos habituamos a viver ao longo dos anos.



      Comentários (0)
      Gostaria de comentar? Basta registar-se!
      motivo:
      EAinda não foram registados comentários...
      OPINIÕES DO MESMO AUTOR
      Os dias vão passando, mas algumas tradições vão-se mantendo. Vem a este propósito o leque alargado de rumores da comunicação social sobre a ...
      10-04-2021 17:38E2
      Algumas tradições em Portugal nunca mudam e no futebol isso é uma realidade triste. No artigo anterior eu tinha feito um pedido de isenção para a arbitragem que ...
      27-03-2021 18:00E10
      O futebol português caminha alegremente em direção ao abismo e as decisões, urgentes, tardam em aparecer, como ilustra bem a centralização dos direitos ...
      20-03-2021 14:14E12
      Opinião
      O sítio dos Gverreiros
      António Costa
      O Melhor dos Jogos
      Carlos Daniel
      Joga Bonito
      Laurindo Filho
      A Coluna é do Silva
      Paulo Silva
      O sítio dos Gverreiros
      António Costa
      O sítio dos Gverreiros
      António Costa