Playmaker - Estatísticas e curiosidades no momento certo

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

Arte do Apito
João R. Veríssimo
2018/12/07 12:36
E2
A "Arte do Apito" é um espaço de opinião de João Rodrigo Veríssimo. Respirar o futebol na sua mais pura essência e ser um protótipo de como o futebol deve ser vivido nos dias de hoje é o principal foco desta página, vivida por um senhor do Apito.

Nos dias de hoje, o problema já não é a decisão tomada pelo árbitro, dentro de campo. Hoje, o problema está no VAR. Muitas pessoas se perguntam como é possível o VAR não ver aquilo que todos vêem. O que não sabem é que muitas dessas vezes nem pode haver a sua interferência em determinados lances.

É fundamental haver uma explicação, de uma vez por todas, do que é ou não a atuação do VAR. Não só para os espectadores de futebol, mas também para quem o respira mais por dentro. Falo desde diretores, a treinadores e respetivas equipas. É importante informar e prevenir.

O VAR entra no futebol para apoiar as decisões do árbitro, interferindo nas decisões erradas em momentos importantes do jogo. Mas, onde pode e deve intervir? Há 4 situações. Comecemos pela primeira, que é em relação aos golos. Em situações de foras de jogo, deve intervir se, na jogada do golo, há infração de fora de jogo para sancionar. Quanto às faltas ofensivas, se houver uma falta de um jogador atacante na jogada do golo, o vídeo-árbitro pode e deve dar indicação ao árbitro para a análise da jogada. Por último, mas não menos importante, se a bola sair do terreno de jogo sem nenhum elemento da equipa de arbitragem se ter apercebido, o VAR deve intervir.

O segundo momento em que deve interferir, é nos lances de pontapé de pénalti. Se o árbitro assinalar mal um pontapé de pénalti, se for identificado um pontapé de pénalti por assinalar, se houver dúvidas se a falta é dentro ou fora da área, se houver alguma falta atacante na jogada que antecede o pontapé de pénalti e, por último, a bola sair do terreno de jogo na jogada que motiva a infração, em todas estas situações o VAR deve intervir prontamente no auxílio à decisão do árbitro.

O terceiro momento são os cartões vermelhos. O VAR deve intervir apenas em situações não detetadas pelo árbitro no terreno de jogo (agressões) ou em jogadas em que o árbitro possa suspeitar que alguma jogada é merecedora de expulsão. Atenção, neste caso, só se pode intervir em situações de cartão vermelho direto e nunca em situações de segunda advertência.

O quarto momento é a identidade trocada de jogadores. Um exemplo simples e eficaz: o jogador 7 da equipa A faz falta merecedora de advertência e o árbitro enganou-se e dá o amarelo ao jogador 8. Ou seja, há um claro erro na identificação do jogador. Neste caso, o árbitro deve ser alertado e fazer a retificação da sua decisão.

Parece fácil, mas não é. É importante a troca de ideias e principalmente a explicação das dúvidas ainda existentes quanto ao vídeo-árbitro. Nenhum projeto nasce perfeito e obviamente há ajustes a fazer. Mas, no global, acho que a aposta no VAR foi a mais acertada. E como diz o povo, primeiro estranha-se e depois entranha-se. Até a Liga dos Campeões terá a partir dos oitavos de final a participação de vídeo árbitro em todos os jogos, antecipando assim o que apenas seria implementado na próxima época. É sinal que está a ser feito um bom trabalho.

Juntos, por um futebol melhor. 



Comentários (2)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
Resposta a DragonKing
2018-12-07 15h58m por jrpverissimo
DragonKing, entendi a mensagem que quis passar no seu comentário.

O objetivo do artigo é elucidar cada leitor para o que pode ou não interferir o VAR. Analisar decisões ou critérios não está aqui em questão e penso que lendo o seu comentário, era isso que esperava. Nunca trabalhei com o VAR, e para escrever este artigo tive eu próprio de estudar a sua definição. Foi essa a mensagem que quis passar. De informar e transmitir o papel do video-árbitro no futebol. A forma como...ler comentário completo »
Veríssimo e o VAR
2018-12-07 15h20m por DragonKing
Estava à espera de algo mais. . .
O artigo, em nada, acrescenta ao que todos, em geral, deveremos saber sobre a intervenção do BAR. ;)
Estava à espera de algo mais substancial que fizesse alusão àqueles pormenores (zonas cinzentas) que vão aparecendo de VAR para VAR. . . que como temos visto, não atuam todos da mesma forma.
JUNTOS, por um futebol BEM melhor. . .
OPINIõES DO MESMO AUTOR
Este é um projeto que sempre ambicionei. É algo que tem a minha marca e quero que quem lê cada texto que escrevo, sinta que também é um bocadinho de si. Quero ...
30-11-2018 15:36E3
Opinião
Arte do Apito
João R. Veríssimo
Joga Bonito
Laurindo Filho
O meu mundo aos quadrados
José Pedro Pais
Na Minha Secreta Área
Luís Rocha Rodrigues
Arte do Apito
João R. Veríssimo