Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

V. SetúbalPortugal
PortugalSporting
FC PortoPortugal
PortugalTondela
BenficaPortugal
PortugalChaves
história
Estádios

Camp Nou: Mais que um Estádio...

2015/11/04 16:44
Texto por João Pedro Silveira
l0
E0
Camp Nou é um dos mais míticos campos de futebol do planeta. Casa do FC Barcelona, o palco do futebol total, do Dream Team e da magia do Tiki Taka, Camp Nou é um templo do futebol espetáculo. Símbolo do clube, da cidade e da Catalunha, é muito mais que um estádio, com 99 mil espetadores, é o maior estádio da Europa e o quinto maior do Mundo, um dos grandes orgulhos do amor blaugrana.

O nascimento de um gigante

Desde de 20 de Maio de 1922 que o Campo de Les Corts era a casa do FC Barcelona. O velhinho Les Corts, apesar dos seus 60 mil lugares, tornara-se pequenino para a dimensão do Barça. Longe iam os tempos dos 6 mil lugares do Camp de la Indústria, que fora o primeiro estádio dos blaugrana.

©Getty / Christof Koepsel
Durante a primeira metade do século XX o FC Barcelona crescera e conquistara títulos, tornando-se não só no maior clube da cidade e região, como um dos grandes de Espanha.

Com a chegada de Ladislao Kubala ao clube e o crescimento da popularidade do desporto no país, Les Corts tornara-se exíguo para tanto adepto. A direção do clube achou então por bem construir um novo estádio, com lotação para 90 mil espetadores. 

O Presidente Francisco Miró-Sans incunbiu o seu familiar e arquiteto, Francesc Mitjans, de projetar o novo estádio. A primeira pedra foi colocada a 28 de Março de 1954, e a obra estava orçamentada em 67 milhões de pesetas.

Problemas inesperados

A peculiaridade do terreno provocou atrasos nas obras. Infiltrações, deslizamentos, tudo dificultava a construção que se atrasava. Entretanto os custos aumentavam, em particular pelo custo da aquisição de terrenos envolventes, explodindo com o orçamento inicial e colocando o custo final da obra em 288 milhões de pesetas.

©Getty / Clive Brunskill
A derrapagem dos custos obrigou o clube a renegociar a dívida. A venda dos terrenos em Les Corts foi embargada pelo Ayuntamento da cidade e só passado dez anos a situação ficou resolvida.

Inauguração

No dia 24 de Setembro de 1957, Dia de La Mercè, padroeira da cidade, o estádio foi inaugurado. O nome escolhido foi um neutral Estádio do Barcelona CF (1), dado que a ideia original de chamar ao estádio Joan Gamper, havia sido rejeitada pelas autoridades de Madrid. O nome Camp Nou só se tornaria oficial em 2001. 

Mas o estádio já tinha sido batizado pelos barceloneses, que simplesmente lhe chamaram de Camp Nou, Campo Novo, por oposição ao velhinho Les Corts. O jogo de estreia foi disputado contra o Legia Varsóvia, com o Barça a vencer por 4x2 e o primeiro golo a ser marcado por Eulogio Martínez.

Palco de estrelas

Durante as décadas seguintes o estádio tornou-se num símbolo do clube, da cidade, mas também da própria Catalunha. No seu imaculado relvado brilhavam com a camisola blaugrana craques de dimensão mundial como Kubala, Czibor, Kocsis, Suarez, Cruijff, Neeskens, Prohaska, e mais tarde Maradona ou Lineker, o que atraiu cada vez mais adeptos ao clube da Cidade Condal. 

©Getty / Luis Bagu
Nos anos 90, já com Cruijff como treinador, organizou uma equipa que encantou o Mundo, o famoso Dream Team, onde brilhavam Michael Laudrup, Hristo Stoichkov, Pep Guardiola, Romário. A esta mágica equipa sucederia a magia de Ronaldo, Luís Figo, Rivaldo, Ronaldinho, Deco, Thierry Henry... Tudo culminando na maquina demolidora que foi o Barcelona de Guardiola, com Xávi, Iniesta e o superlativo Lionel Messi.

Requalificações e momentos memoráveis

Ao longo da sua história Camp Nou foi sofrendo constantes alterações, destacando-se obviamente os dois jogos no Euro 64 e as partidas durante o mundial de 1982, cabendo ao Camp Nou o jogo de inauguração, com a surpreendente Bélgica a bater a Argentina de Diego Armando Maradona, que defendia o título conquistado quatro anos antes em Buenos Aires.

Ainda durante o mundial, disputaram-se três jogos da segunda fase, nos jogos entre Polónia, URSS e Bélgica, sendo a última partida a meia-final entre a Itália e a Polónia, que os transalpinos venceram graças aos golos de Paolo Rossi.

Outro momento memorável na história de Camp Nou terá sido a final do torneio olímpico de futebol em 1992, quando a Espanha venceu a Polónia e garantiu pela primeira vez a medalha de ouro na modalidade.

------------------------------------
(1) Durante o franquismo o nome do FC Barcelona tinha-se castelhanizado para Barcelona CF.

Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
Motivo:
Tópicos Relacionados
Equipa
Dirigente
Estádio
Camp Nou
Camp Nou
Espanha
Barcelona
Lotação99354
Medidas105x68
Inauguração1957