Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

história
Estádios

Camp Nou: Mais que um Estádio...

2015/11/04 16:44
Texto por João Pedro Silveira
l0
E0
Camp Nou é um dos mais míticos campos de futebol do planeta. Casa do FC Barcelona, o palco do futebol total, do Dream Team e da magia do Tiki Taka, Camp Nou é um templo do futebol espetáculo. Símbolo do clube, da cidade e da Catalunha, é muito mais que um estádio, com 99 mil espetadores, é o maior estádio da Europa e o quinto maior do Mundo, um dos grandes orgulhos do amor blaugrana.

O nascimento de um gigante

Desde de 20 de Maio de 1922 que o Campo de Les Corts era a casa do FC Barcelona. O velhinho Les Corts, apesar dos seus 60 mil lugares, tornara-se pequenino para a dimensão do Barça. Longe iam os tempos dos 6 mil lugares do Camp de la Indústria, que fora o primeiro estádio dos blaugrana.

©Getty / Christof Koepsel
Durante a primeira metade do século XX o FC Barcelona crescera e conquistara títulos, tornando-se não só no maior clube da cidade e região, como um dos grandes de Espanha.

Com a chegada de Ladislao Kubala ao clube e o crescimento da popularidade do desporto no país, Les Corts tornara-se exíguo para tanto adepto. A direção do clube achou então por bem construir um novo estádio, com lotação para 90 mil espetadores. 

O Presidente Francisco Miró-Sans incunbiu o seu familiar e arquiteto, Francesc Mitjans, de projetar o novo estádio. A primeira pedra foi colocada a 28 de Março de 1954, e a obra estava orçamentada em 67 milhões de pesetas.

Problemas inesperados

A peculiaridade do terreno provocou atrasos nas obras. Infiltrações, deslizamentos, tudo dificultava a construção que se atrasava. Entretanto os custos aumentavam, em particular pelo custo da aquisição de terrenos envolventes, explodindo com o orçamento inicial e colocando o custo final da obra em 288 milhões de pesetas.

©Getty / Clive Brunskill
A derrapagem dos custos obrigou o clube a renegociar a dívida. A venda dos terrenos em Les Corts foi embargada pelo Ayuntamento da cidade e só passado dez anos a situação ficou resolvida.

Inauguração

No dia 24 de Setembro de 1957, Dia de La Mercè, padroeira da cidade, o estádio foi inaugurado. O nome escolhido foi um neutral Estádio do Barcelona CF (1), dado que a ideia original de chamar ao estádio Joan Gamper, havia sido rejeitada pelas autoridades de Madrid. O nome Camp Nou só se tornaria oficial em 2001. 

Mas o estádio já tinha sido batizado pelos barceloneses, que simplesmente lhe chamaram de Camp Nou, Campo Novo, por oposição ao velhinho Les Corts. O jogo de estreia foi disputado contra o Legia Varsóvia, com o Barça a vencer por 4x2 e o primeiro golo a ser marcado por Eulogio Martínez.

Palco de estrelas

Durante as décadas seguintes o estádio tornou-se num símbolo do clube, da cidade, mas também da própria Catalunha. No seu imaculado relvado brilhavam com a camisola blaugrana craques de dimensão mundial como Kubala, Czibor, Kocsis, Suarez, Cruijff, Neeskens, Prohaska, e mais tarde Maradona ou Lineker, o que atraiu cada vez mais adeptos ao clube da Cidade Condal. 

©Getty / Luis Bagu
Nos anos 90, já com Cruijff como treinador, organizou uma equipa que encantou o Mundo, o famoso Dream Team, onde brilhavam Michael Laudrup, Hristo Stoichkov, Pep Guardiola, Romário. A esta mágica equipa sucederia a magia de Ronaldo, Luís Figo, Rivaldo, Ronaldinho, Deco, Thierry Henry... Tudo culminando na maquina demolidora que foi o Barcelona de Guardiola, com Xávi, Iniesta e o superlativo Lionel Messi.

Requalificações e momentos memoráveis

Ao longo da sua história Camp Nou foi sofrendo constantes alterações, destacando-se obviamente os dois jogos no Euro 64 e as partidas durante o mundial de 1982, cabendo ao Camp Nou o jogo de inauguração, com a surpreendente Bélgica a bater a Argentina de Diego Armando Maradona, que defendia o título conquistado quatro anos antes em Buenos Aires.

Ainda durante o mundial, disputaram-se três jogos da segunda fase, nos jogos entre Polónia, URSS e Bélgica, sendo a última partida a meia-final entre a Itália e a Polónia, que os transalpinos venceram graças aos golos de Paolo Rossi.

Outro momento memorável na história de Camp Nou terá sido a final do torneio olímpico de futebol em 1992, quando a Espanha venceu a Polónia e garantiu pela primeira vez a medalha de ouro na modalidade.

------------------------------------
(1) Durante o franquismo o nome do FC Barcelona tinha-se castelhanizado para Barcelona CF.

Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
Motivo:
Tópicos Relacionados
Equipa
Dirigente
Estádio
Camp Nou
Camp Nou
Espanha
Barcelona
Lotação99354
Medidas105x68
Inauguração1957