Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereo de email. Ir receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

histria
Clubes

Rio Ave

2011/08/05 17:20
Texto por Joo Pedro Silveira
l0
E5
Origens humildes

 
No dia 10 de maio de 1939, José Maria Amaro, José Saraiva Dias, Ernesto Braga, Albino Cunha e João Raposo fartos que estavam de Vila do Conde não ter nenhum clube de futebol digno da localidade, após muito trabalho, esforço e sacrifício, que envolveu a aglutinar de vontades, angariação de sócios e fundos, aquisição de equipamentos, bolas, chuteiras, balizas, fundaram o Rio Ave Futebol Clube que no campo improvisado por detrás da Capela da Senhora do Desterro: o campo do Velódromo, iniciaram os seus treinos e jogaram os primeiros jogos.
 
Para mais facilmente filiarem-se na A.F. Porto os dirigentes alugaram um terreno situado na Av. Júlio Graça que ficou conhecido como o Campo da Avenida. Devidamente regularizado e com campo estabelecido o Rio Ave lançou-se nos campeonatos regionais, ganhando a promoção à III Divisão nacional logo em 1941/42, para na época seguinte subir à II Divisão.
 
O clube foi crescendo e ganhando adeptos em Vila do Conde e em núcleos populacionais próximos. Com um crescente número de sócios foi vivendo sem grande destaque nos escalões inferiores, muito longe da relevância que o rival Varzim tinha no panorama nacional.
Só em 1979/80 é que os verde-e-brancos subiram ao primeiro escalão. Cedo a visita a Vila do Conde tornou-se sinónimo de problemas, inclusive para os três grandes.
 
Chegada ao clube dos grandes
 
Após descer no ano de estreia o Rio Ave voltou em 1981/82 para conseguir um extraordinário 5º lugar que por pouco dava apuramento para as competições europeias.
 
Em 1984 o clube chegou pela primeira vez à final da Taça de Portugal onde perdeu no Jamor com o FC Porto.  Meses mais tarde inaugurou o novo Estádio dos Arcos em Vila do Conde defrontando e vencendo o Sporting por 3x2.
 
Depois de despromoções em 1985 e 1988, o Rio Ave só voltou à I Liga em 1997, após conquistar o seu primeiro título de campeão da II Liga em 1996, o segundo troféu da história do clube, depois da conquista do Campeonato da 2ª Divisão em 1986.
 
1997 é o ano em que começa a longa relação entre Carlos Brito e o Rio Ave. À 14ª jornada, Brito substitui Henrique Calisto quando a equipa só tinha 3 pontos. No fim da época os vilacondenses eram 15º com 35 pontos após uma das mais extraordinárias recuperações da história do Campeonato português.
 
Crescimento sustentado
 
Entre 1997 e 2011 o Rio Ave foi ganhando um espaço seguro entre os grandes do futebol nacional disputando 9 campeonatos da I Liga contra 5 épocas passadas no escalão inferior. Na Taça não voltou a conseguir repetir a façanha de 1984, tendo estado contudo muito perto nas duas vezes em que chegou às meias-finais da Taça (2000, 2010).
 
Nuno Espírito Santo chegou aos «Arcos» pela mão do empresário Jorge Mendes, para guiar um projeto que prometia reestruturar o clube vila-condense. Depois de uma primeira época segura, o segundo ano de Espírito Santo à frente dos verde-e-brancos (2013/14) revelou-se histórica, com o Rio Ave a conseguir o feito de se qualificar para a final tanto da Taça de Portugal, como da Taça da Liga, eliminando o Sporting de Braga em ambas as competições.
 
Nas duas finais, o clube de Vila do Conde seria vencido pelo Benfica, perdendo a Taça da Liga em Leiria, fruto dos golos de Rodrigo e Luisão e perdendo a final da Taça no Jamor, por 1x0, trinta anos passados da epopeia dos "barbudos".
 
A presença na final da Taça de Portugal permitiu ao Rio Ave mais dois feitos: a estreia nas competições europeias e a disputa da Supertaça Cândido de Oliveira, novamente contra os encarnados.
 
Desta feita em Aveiro, e já com Pedro Martins ao leme, o Rio Ave empatou a zero bolas com as águias, acabando por perder a taça no desempate por grandes penalidades. Contudo, dias antes, o Rio Ave fizera história ao bater o IFK Gotemburgo por 0x1 fora, na estreia nas competições europeias, dando um passo decisivo para eliminar os suecos e ultrapassar com sucesso a sua primeira etapa europeia.
Comentrios (5)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
Motivo:
RA
Centenrio?
2014-10-29 21h32m por RAsempre
Tm centenrio e uma histria to pobre, nunca foram a uma final que seja, tm menos presenas na primeira diviso, nunca foram a uma competio europeia, esto falidos e devem a toda a gente. . . o Varzim nunca vai ter um historial como o do Rio Ave, nunca!
Ve
Podeis ter Ligas Europa. . .
2014-10-04 00h31m por Vencedor123
Mas ns temos centenrio. . .
VSC 1915-2015
Um sculo de histrias sem fim
Sempre Varzim!
am
UMA QUESTO DE CONHECIMENTO
2014-10-04 00h14m por amto
A questo est numa luta e um grande trabalho, perseverana, honestidade e f no seu trabalho.
Sim uma Direco com letra D (grande), esta a verdade de quem conhece as pessoas.
No sou de Vila do Conde nem scio do Rio Ave, mas nutro uma grande simpatia pela colectividade que Grande sem dividas o do conhecimento geral dos que tm os ordenados em dia.
Sim falando em ordenados em dias Quantos so nos clubes profissionais? Investiguem!!! E vejam a desigualdade que existe.
RA
Parabns
2012-05-15 23h42m por RAsempre
s o maior Rio Ave! A norte do Porto pelo litoral s o nico na 1 diviso.
do
PARABENS
2012-05-10 18h26m por dokas2
O Rio Ave est de parabns, 73 anos a dar a cara desportiva por esta grande cidade de Vila do Conde e do Rio Ave e Vila do Conde (principlamente caxinas) nasceram grandes jogadores portugueses.
ACONTECA O QUE ACONTECER SOU RIO AVE AT MORRER!!!
Tpicos Relacionados
Equipa