Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereo de email. Ir receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

histria
Clubes

CSKA de Moscovo

2012/08/26 23:10
Texto por Joo Pedro Silveira
l0
E1
Historicamente conotado com o Exército vermelho o PFC CSKA de Moscovo, atingiu o ponto mais alto da sua centenária história em Lisboa, quando venceu o Sporting na final da Taça UEFA, tornando-se o primeiro clube russo a conquistar um troféu europeu.

Um dos mais tradicionais clubes russos, um dos grandes da capital russa, histórica potência do futebol soviético e mais tarde russo, voltou a tornar-se um dos grandes do país já na primeira década do século XXI, rivalizando internamente com Spartak e Zenit, com as suas constantes presenças na Champions, e a sua vitória em Lisboa, ganhou o respeito da Europa, que olha para o CSKA, como uma das forças emergentes do continente.
 
Os primeiros anos e a Revolução de Fevereiro
 
Por esses tempos a capital da Rússia Imperial encontrava-se em São Petersburgo, onde residiam os czares, e era na cidade banhada pelo Golfo da Finlândia que residiam as principais famílias e alguns dos maiores vultos da cultura e sociedade russa, mas Moscovo nunca perdera o seu papel histórico e de centro económico, crescendo para uma população de 1,500,000 habitantes na entrada do século XX.
 
Uma das primeiras equipas do OLLS futuro CSKA, fotografada em 1911.
A história do CSKA remonta a um grupo de esquiadores da metrópole moscovita, que resolveram formar um clube ainda nos tempos dos czares. Durante esses anos, o futebol era ainda uma novidade na Rússia czarista, mas os jovens apaixonados pelo desporto, desde a primeira hora elegeram o futebol como um dos desportos fundamentais no clube, praticando-o apaixonadamente, apesar das condições adversas e do olhar inquisidor das gentes russas, pouco habituadas a esses jogos ingleses que acabavam de chegar à velha e tradicional Rússia.

A 27 de agosto de 1911, nascia então o OLLS - Obshestvo Lyubiteley Lyzhnogo Sporta (1).
 
Três anos depois da fundação do clube, começaria a I Guerra Mundial e com ela, muitos jovens do clube, como a esmagadora maioria dos jovens da sua idade, foram levados para os horrores das trincheiras na frente oriental.

Em fevereiro de 1917, com a crise e a fome a atingir o país duramente, a juventude a ser dizimada pelas metralhadoras alemãs, os campos abandonados, a indústria concentrada no esforço de guerra, o protesto das mães de São Petersburgo contra a fome e clamando por mais pão, resultou rapidamente numa insurreição generalizada, que conduziu à abdicação de Nicolau II e ao surgimento da República Russa que tinha em Alexander Kerensky o seu maior vulto.
 
A Revolução de Outubro e os Bolcheviques
 
Encenação em 1920, aquando do 3º aniversário da comemoração do Assalto ao Palácio de Inverno pelos Bolcheviques em 25 de outubro de 1917 (2).
Meses depois, uma nova revolução, comandada pelos bolcheviques de Lenine, derrubou o governo provisório e instalou o governo dos sovietes.

Pouco depois nascia a União Soviética das Repúblicas Socialistas Soviéticas, e seria desse grupo de guardas vermelhos bolcheviques que tinham feito a Revolução de Outubro, e tomado o Palácio de Inverno, que nasceria o Exército Vermelho que Leon Trotsky transformaria num exército profissional e disciplinado.
 
Terminada a «Grande Guerra», a Revolução e o período da Guerra Civil que lhe sucedeu, o desporto pôde voltar a ser disputado normalmente, mas as novas autoridades soviéticas, desconfiavam de sobremaneira das reuniões que os membros dos diverso clubes mantinham, muitas delas secretas, sendo como tal, consideradas potencialmente perigosas pela Cheka (3), a polícia política do regime.

Preocupados com a situação subversiva em São Petersburgo, os comunistas mudaram a capital para Moscovo, e como seria de esperar, as instituições e clubes da cidade, passaram a ficar debaixo de um olhar mais atento do Kremlin. 
 
1928: o clube já sobre a alçada do Exército Vermelho, ostenta orgulhosamente a estrela vermelha das forças armadas soviéticas.
O futebol estava sob suspeita e as autoridades soviéticas resolveram alterar a organização dos clubes, colocando membros do partido comunista nas diversas direções e atribuindo aos mais diversos organismos estatais um clube.

Desse modo o CSKA tornou-se no clube oficial do exército soviético, tal como outros clubes passaram a pertencer à Polícia Secreta, às organizações de trabalhadores ou até mesmo aos caminhos-de-ferro. Em 1923 o clube mudava de nome e passava a chamar-se OPPV (4).
 
O Exército Vermelho
 
Durante os primeiros anos do regime soviético, o clube andou arredado dos grandes feitos, mas tal como o seu patrono, a sua história começaria a mudar durante a II Guerra Mundial. Terminado o conflito,que é conhecido na Rússia como a «Grande Guerra Patriótica» e uma vez vencidos os exércitos nazis, o Exército Vermelho ganhou um prestígio nacional e internacional sem precedentes na história.
 
Ainda em 1928, já com Estaline - que sucedera a Lenine - no poder, e com o objetivo de expurgar a influência trotskista na sociedade soviética, o clube que estava ligado ao Exército Vermelho - e a Trotsky - foi forçado a mudar de nome para CDKA (5).
 
Grigory Fedotov, o grande avançado e estrela do clube durante o período dourado dos anos 40 e 50.
O CSKA, como um dos rostos visíveis do exército que tinha derrotado Hitler e conquistado Berlim, apoiado pelo regime como nunca antes, entrou na sua primeira era dourada. Conquistando cinco campeonatos e três taças em seis anos os «cavalos», como eram conhecidos pelos adeptos, tornaram-se a grande potência soviética do Pós-Guerra. Em 1951 o clube voltou a mudar de nome perdendo a denominação vermelho, mas mantendo-se fiel ao exército com a sigla CDSA (6).
 
Durante esta época de sonho dos «militares» a sua grande estrela foi o avançado Grigory Fedotov, que com 126 golos em 155 jogos se tornou no melhor marcador de sempre da história do CSKA, feito que ainda hoje perdura. 
 
Em 1956, Nikita Khrushchev denunciou publicamente os crimes do estalinismo durante o XX Congresso do PCUS (7), pondo a nu as atrocidades cometidas durante o regime de Estaline, que falecera em 1953. O CSKA, voltava então a mudar de nome (8), ficando sobre a alçada do Ministério da Defesa.
 
Com a ascensão do D. Moscovo de Lev Yashin e do Spartak de Moscovo, e mais tarde do Torpedo e do D. Kiev, o CSKA foi perdendo a sua liderança no futebol soviético. Durante 19 anos, apenas por três vezes o clube caiu abaixo do sexto lugar, mantendo-se sempre no topo, mas não havia maneira dos «militares» conquistarem um troféu. Entretanto em 1960, e pela última vez, o clube voltava a mudar de nome, voltando a estar institucionalmente ligado ao Exército Soviético.
 
Novo título e o declínio 
 
A quebra do jejum chegou em 1970, com a conquista do tão desejado sexto campeonato. Quando o regresso à ribalta prometia ser o começo de uma nova era dourada, o título de 1970 revelou ser apenas o canto do cisne, com o CSKA a entrar num lento e pronunciado declínio, que culminou com o último lugar e despromoção em 1984.
 
Em meados dos anos 50, os jogadores do CSKA eram homenageados pelo regime, depois de mais uma conquista.
O clube regressaria duas épocas depois, para voltar novamente a descer e subir ao convívio dos grandes em 1989. Dois anos depois, naquele que seria o último ano da URSS, faria uma histórica dobradinha, batendo a forte concorrência de Spartak e do D. Kiev
 
Um novo CSKA
 
Com o fim da URSS o clube passou por anos de adaptação ao novo futebol com estatuto profissional. Com os rublos do comércio do petróleo e do Gás a gerarem novas fortunas que resolveram investir no futebol local. Em 2004, a Sibneft, uma grande empresa petrolífera, investiu no clube. Por trás do investimento encontrava-se o grande magnata russo Roman Abramovich. Contudo o milionário já era dono do Chelsea, e a UEFA proíbe que um dono tenha mais do que um clube a participar nas competições europeias.
 
As ligações de Abramovich com CSKA foram investigadas pelo organismo com sede em Nyon, na Suíça. Mas com o afastamento do investidor de qualquer cargo ou participação no clube, o CSKA pode continuar a disputar competições europeias.
 
Com os novos investidores, o CSKA veria a nova gerência atrair alguns dos melhores jogadores nacionais, como alguns jogadores brasileiros de grande qualidade. Dez anos depois o clube voltava a conquistar uma taça e dois anos depois chegava mais um campeonato. Iniciava-se uma nova fase em que o clube conquistou três campeonatos e cinco taças, tornando-se juntamente com o Zenit, um dos grandes dominadores do futebol russo do século XXI.
 
A conquista de Lisboa
 
A glória seria conquistada em 2005, em Lisboa, numa final em que o CSKA defrontava o Sporting CP no seu próprio estádio, que estava cheio de adeptos confiantes de ver o seu clube conquistar pela segunda vez uma competição europeia.
 
No banco, o introspetivo Valery Gazzaev, era o timoneiro de uma equipa fria, que fazia jus à velha escola soviética. Em campo, não obstante as estrelas estrangeiras importadas a peso de ouro, sobressaía o coletivo e a entreajuda dos diversos setores.
A final ganha ao Sporting é um belo exemplo desse espírito, com o CSKA a aguentar estoicamente a primeira parte, para na segunda parte dizimar as esperanças do adversário com o seu frio e certeiro contra-ataque.
 
Para a história ficaram os 14 heróis de Lisboa, destacando-se a classe do capitão Sergei Ignashevich, líder inconstestável de uma equipa onde se destacava o guarda-redes Igor Akinfeev, os irmãos Berezutskiy e a experiência de Yuri Zhirko, além da classe dos brasileiros Vágner Love e Daniel Carvalho, e do avançado croata Ivica Olić.
A noite mágica de Lisboa, quando o CSKA conquistou a Taça UEFA batendo o Sporting no seu estádio com um claro 1x3.
No banco, o introspetivo Valery Gazzaev, era o timoneiro de uma equipa fria, que fazia jus à velha escola soviética. Em campo, não obstante as estrelas estrangeiras importadas a peso de ouro, sobressaía o coletivo e a entreajuda dos diversos setores.
 
A final ganha ao Sporting é um belo exemplo desse espírito, com o CSKA a aguentar estoicamente a primeira parte, para na segunda parte dizimar as esperanças do adversário com o seu frio e certeiro contra-ataque.
 
Para a história ficaram os 14 heróis de Lisboa, destacando-se a classe do capitão Sergei Ignashevich, líder inconstestável de uma equipa onde se brilhavam o guarda-redes Igor Akinfeev, os irmãos Berezutskiy, retaguarda de uma equipa que assentava na experiência de Yuri Zhirko, e na classe dos brasileiros Vágner Love e Daniel Carvalho, e do avançado croata Ivica Olić.
 
-------------------------------------------------------------------------------------------------
 
(1) Obshestvo Lyubiteley Lyzhnogo Sporta (OLLS) - Sociedade Amadora e Desportiva de Esqui.
(2) 25 de outubro de 1917 - Refere-se à data do calendário Juliano usado na Rússia. A data corresponde ao 7 de novembro de 1917 noCalendário Gregoriano utilizado nos países do ocidente.
(3) Cheka - Polícia secreta da URSS, mais tarde conhecida por NKDV e mais tarde KGB.
(4) Opytno-Pokazatel'naya Ploschadka Vseobucha (OPPV) - Associação Militar de Educação Recreativa Experimental e Demonstracional.
(5) Sportivnyi Klub Tsentral'nogo Doma Krasnoy Armii (CDKA)- Clube Desportivo da Centro Geral do Exército Vermelho.
(6) Sportivnyi Klub Tsentral'nogo Doma Sovetskoy Armii (CDSA)- Clube Desportivo do Centro Geral do Exército Soviético.
(7) PCUS - Partido Comunista da União Soviética
(8) Tsentral'nyi Sportivnyi Klub Ministerstva Oborony (CSK MO) - Clube Central de Desportos do Ministério da Defesa.
(9) Tsentral'nyi Sportivnyi Klub Armii (CSKA) - Clube Central de Desportos do Exército
 
Historicamente conotado com o Exército vermelho o PFC CSKA de Moscovo,
Comentrios (2)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
Motivo:
JH
:)
2015-08-07 17h36m por JHendrix
No futebol nem tanto, mas no basketball europeu so das minhas equipas preferidas a par do Barcelona, Panathinaikos e do Olympiakos :)
Un
muito bom zerozero
2012-08-27 10h32m por UnitedRepublix
foi o primeiro tema que li no zerozero e gostei muito! parabns zerozero!
Tpicos Relacionados
Estdio
Luzhniki
Luzhniki
Rssia
Moskva
Lotao44929
Medidas104x67
Inaugurao1956