Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

Odds
BenficaPortugal
PortugalV. Guimarães
CelticEscócia
EscóciaAberdeen
BolognaItália
ItáliaJuventus
história
Grandes jogos

França x Bulgária: Balde de água-fria búlgara

2014/02/07 16:20
Texto por Álvaro Gonçalves
l0
E0
Corria o ano de 1994 quando a seleção francesa falhou pela última vez a presença numa fase final de um Campeonato do Mundo. A verdade é que depois desse fracasso atravessou um momento dourado que se iniciou no mundial seguinte, com a conquista do Campeonato do Mundo de 1998 que se realizou em França e do Euro 2000, além de ter sido finalista vencida no Mundial 2006. 

Na fase de apuramento para o Mundial 94, que se disputou nos Estados Unidos, a França chegou à última jornada a precisar apenas de um ponto para se qualificar para a fase final do Campeonato do Mundo. A jogar em casa, mais concretamente no Parque dos Príncipes, a seleção comandada por Gérard Houllier, que contava em campo com Didier Deschamps, atual selecionador, tinha tudo para seguir em frente, apesar de no jogo anterior também ter perdido dentro de portas com Israel por 2x3, depois de ter estado a vencer por 2x1.
 

Grande desilusão

Tal como no jogo contra os israelitas, a partida até começou bem para os bleus, que se colocaram na frente do marcador aos 32 minutos, altura em que Éric Cantona inaugurou o marcador. Contudo, o pior estava para vir. Emil Kostadinov, jogador que representava o FC Porto, iria tornar-se no maior pesadelo dos franceses ao apontar os dois golos da reviravolta búlgara.

Aos 37 minutos, Kostadinov restabeleceu o empate após bater, de cabeça, o guarda-redes Bernard Lama e a cambalhota no marcador foi confirmada a um minuto dos 90, tornando ainda mais dramático o afastamento da França.

O momento, pelo que representou para os búlgaros e para os franceses, vale a pena ser revivido. 89 minutos. David Ginola tenta segurar a bola junto da linha de fundo, faz mal o cruzamento e a bola sobra para Kremenliev.

Este sai a jogar, dá o esférico para Balakov, que a faz seguir para os pés de Penev. Penev faz um passe longo em direção à área da França e surge Kostadinov, que ganha em corrida ao defesa e remata para o fundo da baliza de Lama, com a bola a bater na barra antes de entrar.

Explosão de alegria dos búlgaros e mãos na cabeça dos franceses que não queriam acreditar que iam falhar o segundo apuramento consecutivo para a fase final de um Mundial.

Emil Kostadinov virou herói nacional na Bulgária, já David Ginola passou de adorado a vilão e teve que passar por momentos complicados após ter dado a bola aos búlgaros num dos últimos lances do jogo.

Ainda assim, no ano seguinte foi eleito o melhor jogador do campeonato francês e agradeceu a Artur Jorge, seu treinador no PSG, por o ter ajudado a recuperar psicologicamente do trauma.

A polémica da chegada à França

A história apenas foi confirmada anos mais tarde, mas Emil Kostadinov e Luboslav Penev, os grandes obreiros do golo da vitória da Bulgária sobre a França, não deveriam ter jogado diante dos gauleses porque não tinham os vistos para entrar no país.

Ao que tudo indica, os dois jogadores só conseguiram atravessar a fronteira num carro conduzido por Borislav Mihaylov, guarda-redes que atuava em França ao serviço do Mulhouse e que anos antes tinha jogado em Portugal, mais concretamente no Belenenses.

Graças à ajuda do ex-guarda-redes do Belenenses, a verdade é que os dois jogadores conseguiram juntar-se à concentração da seleção da Bulgária e foram fundamentais no apuramento para o Campeonato do Mundo de 1994, prova na qual chegou às meias-finais.

Capítulos
Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
Motivo:
jogos históricos
U Quarta, 17 Novembro 1993 - 00:00
Parc des Princes
Les Mottram
1-2
Éric Cantona 32'
Emil Kostadinov 37' 89'
Estádio
Parc des Princes
Lotação48583
Medidas105x68
Inauguração1897