Playmaker - by zerozero.pt, maior base de dados do mundo de Futebol

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

história
Jogadores

Francisco Stromp: o grande capitão

2011/11/21 14:11
Texto por António Ferreira com João Pedro Silveira
l0
E0
Francisco Stromp, foi o primeiro grande capitão e treinador de futebol do Sporting Clube de Portugal, assim como um dos fundadores de várias modalidades do clube leonino. Foi, é  e será sempre um dos grandes heróis do panteão leonino. 

Na génese do «leão»

Nasceu a 21 de Maio de 1892 e esteve ligado aos êxitos que fizeram do Sporting um dos grandes emblemas nacionais.
 
O seu pai era o prestigiado doutor Francisco dos Reis Stromp e um dos seus irmãos mais velhos, António, foi seu companheiro de equipa e atleta de eleição, chegando mesmo a participar nos Jogos Olímpicos.
 
o jogador, o capitão, o símbolo leonino
 
Francisco Stromp era muito respeitado pelo seu futebol e a sua simpatia, cavalheirismo e "fair-play" faziam dele uma pessoa muito respeitada e popular entre companheiros e adversários.
 
Estreou-se na equipa principal do Sporting com apenas 16 anos. Estávamos então em 1908 e o clube lisboeta contava apenas 2 anos de vida. Esteve na 1ª grande conquista dos leões: O Campeonato de Lisboa.
 
Seria na época de 1914/15 e teve o condão de acabar com um período de domínio do clube que se tornaria o eterno rival: O Benfica. Em 1922/23, Francisco Stromp levou o Sporting ao seu 1º título de âmbito nacional: O Campeonato de Portugal. Com 10 anos de capitão e 107 jogos disputados pela equipa principal do Sporting, Stromp, decidiu pôr fim à sua carreira como futebolista. Perdeu assim o SCP a primeira referência da sua história. Foi no ano de 1924.
 
uma carta de príncipios
 
Ficou célebre a carta que redigiu pelo seu próprio punho após a grande vitória de 1923 que aqui é transcrita, e pode explicar a importância do grande capitão na vida do clube: 
 
"Ganhámos o Campeonato de Lisboa sem contestação dos nossos adversários e, até, com aplausos de todos eles. É isto um dos mais saborosos frutos do nosso trabalho. Ainda não chegámos ao fim. Agora vamos disputar o Campeonato de Portugal. Pretendemos ganhá-lo da mesma forma, sem contestação. A nossa vitória no Campeonato de Lisboa não se deve ao valor individual dos componentes da nossa equipa. Deve-se principalmente à correcção que todos soubemos manter em todos os jogos que fizemos, à assiduidade aos treinos que todos compreenderam serem necessários para vencer e à disciplina que me orgulho de ter sabido manter, não usando outros meios que não fossem a evocação da amizade que por todos tenho e aquela que todos temos pelo Sporting Clube de Portugal. Confio novamente na vontade de todos para poder triunfar. Continuaremos a trabalhar sem um desfalecimento. Precisamos de honrar o nosso título de Campeão de Lisboa, juntando-lhe o de Portugal, precisamos confirmar a contestação da derrota da época passada, precisamos de efectivar a última aspiração da vida desportiva do capitão da primeira equipa: entregar o título de Campeão de Portugal"
 
o fim...
 
qNão tinha namoros, nem vida política. A sua amante era o Sporting
Foi em 1930 que faleceu de forma tão trágica como inesperada o que durante 2 décadas foi a grande referência do SCP. Francisco Stromp, contraiu Sífilis, uma doença fatal na época e não aguentando o drama pessoal, suicidou-se na estação ferroviária de Sete Rios, em Lisboa, metendo-se debaixo de um comboio.

Contava apenas 38 anos. Ironicamente, suicidou-se no mesmo dia que o seu clube do coração completava 24 anos de idade. Conta quem com ele conviveu de perto que Stromp.
 
Stromp, um leão para a posteridade
 
qo clube consagrou o 3 (o seu numero de sócio à altura da sua morte) como o seu número de sócio desde então e até aos dias de hoje.
Deixou de legado ao Sporting, uma referência, uma inspiração para todos que amam o clube.
 
Herdaram o seu nome, uma rua, um equipamento e até uma curva do estádio onde se encontra uma das mais significativas falanges de apoio do SCP, além do Prémio, que é entre os leões o prémio de mais alto prestígio que um sportinguista pode almejar.
 
Numa atitude de eterna gratidão, o clube consagrou o 3 (o seu numero de sócio à altura da sua morte) como o seu número de sócio desde então e até aos dias de hoje. Eternamente, Francisco Stromp é um símbolo do seu amado Sporting Clube de Portugal… 
Fotografias(1)
Cosme Damião
Capítulos
Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...
Tópicos Relacionados