Playmaker - by zerozero.pt, maior base de dados do mundo de Futebol

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

história
Jogadores

Vítor Baía: campeão dos campeões

2012/09/11 16:50
Texto por João Pedro Silveira
l0
E21
Símbolo do FC Porto. Vítor Baía é considerado um dos maiores guarda redes da história do futebol mundial. Venceu 33 competições com as camisolas do FC Porto e FC Barcelona, numa carreira impar em que só faltou um grande sucesso com a camisola das quinas...

No final da sua carreira, e após 33 títulos conquistados, Vítor Baía tornava-se o jogador mais titulado na história do futebol mundial.

Começou a carreira na Académica de Leça, juntamente com o seu amigo Domingos Paciência, que o acompanhou na ida para o FC Porto, quando ambos tinham apenas 13 anos.

Aos 19 anos estreou-se de dragão ao peito contra o Vitória de Guimarães. A titularidade no Porto custou-lhe a oportunidade de jogar o Campeonato Mundial de Juniores em 1989, perdendo a possibilidade de sagrar-se campeão mundial juntamente com os colegas com quem tinha feito todo o percurso nas selecções jovens.

Estreou-se na Selecção A com 21 anos num jogo frente aos Estados Unidos, na primeira de 80 internacionalizações que o tornam no mais internacional guarda-redes português de todos os tempos.

Esteve presente no Euro 96, o que a juntar aos títulos conquistados com o FC Porto despertaram a cobiça dos gigantes europeus. Em 1996 mudou-se para Barcelona com Bobby Robson, que tinha sido seu treinador no Porto.

Conquistou uma Taça das Taças com os blaugrana, mas na época seguinte, após uma lesão, foi afastado por Louis Van Gall.

No banco, desiludido, regressou a Portugal e ao seu Porto em 1999. Veio a tempo de festejar o Penta Campeonato azul-e-branco, e no ano seguinte brilhou no Euro 2000 juntamente com a selecção que chegou às meias-finais.

Em 2002 guardou a selecção nacional no mundial da Coreia e do Japão de má memória, acabou por ser afastado da selecção por Luís Filipe Scolari, vendo-se assim impedido de jogar o Euro em casa e quem sabe, de ultrapassar as 100 internacionalizações.

Contudo, nem tudo foi mau neste período. Vencendo tudo que havia para vencer no Porto de Mourinho: Campeonato, Taça de Portugal, Liga dos Campeões, Taça UEFA, foi considerado o melhor guarda-redes da Europa pela UEFA em 2004.

Fotografias(43)
Vitor Baia
Capítulos
Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...
Tópicos Relacionados