X
história
Clubes

Besiktas

Texto por João Pedro Silveira
l0
E0
Na cadeia do Sultão

O Beşiktaş Jimnastik Kulübü (Clube de Ginástica Beşiktaş) nasceu em 1903 em Constantinopla, hoje Istambul, no Império Otomano.
 
Estes eram os últimos anos da Sublime Porta. As elites letradas de Constantinopla tentavam mimetizar as novas tendências que chegavam de Paris, Londres ou Berlim.
 
O desporto ia conquistando a juventude, em particular a mais abastada, com tempo para o ócio e para atividades recreativas. De hobby burguês a paixão nacional, o futebol turco deve muito aos primeiros anos e aos pioneiros que andavam "com a casa às costas" para jogar o jogo que tanto amavam e que tantos não compreendiam.
 
Desde meados de 1902 que um grupo de 22 jovens reunia-se regularmente em Serencebey, no bairro de Beşiktaş para praticar ginástica e levantar pesos. Escolheram Serencebey para treinar porque era aí que ficava a casa de Osman Paşa, e os seus filhos faziam parte do grupo. Mehmet Şamil e Hüseyin Bereket e outros jovens dedicavam-se à ginástica e ao halterofilismo, longe de imaginarem que as suas práticas iriam provocar a desconfiança da polícia do Sultão Abdul Hamid II. 
 
O governo do Sultão vivia dias complicados. Os grupos de contestatários e revolucionários pululavam pela cidade. Temendo que se tratasse de uma reunião política, os agentes da polícia passaram por Serencebey e levaram os equipamentos desportivos, terminando com os encontros e detendo a rapaziada.

Como muitos dos rapazes eram filhos de funcionários do Palácio e próximos do Sultão, a situação levantou um problema às autoridades. Tal como o Galatasaray, o Besiktas teve desde a primeira hora ligado às melhores famílias da cidade e tem sede na parte europeia da cidade, por oposição ao mais popular Fenerbahçe, que orgulhosamente se assume como o gigante asiático.
 
Os Jovens turcos e o nascimento
 
O grupo que passara aquela tarde na cadeia estaria na génese do novo clube que nasceu a 19 de março do ano seguinte sob o nome de Bereket Gymnastic Club. O futebol era ainda um desporto pouco popular no país e considerado uma degeneração inglesa pelas autoridades, e durante anos seria só a prática de atletismo, ginástica esgrima e halterofilismo que era permitida no clube.
Em 1908 o grupo nacionalista que se autointitulava de Jovens Turcos iniciou um processo que alteraria radicalmente a situação política no país. O seu objetivo era reformar o Império, dar-lhe uma nova constituição e reforçar o caráter turco do Império, até então plurinacional.

Com o triunfo da Revolução, dois membros dos Jovens Turcos, Fuat Balkan e Mazhar Kazanci, regressaram de Edirne, onde estavam colocados e procuram os jovens para praticar esgrima e ginástica.

Fuat Balkan disponibilizou o espaço por baixo da sua casa em Ihlamur para esta se transformar na sede do clube que entretanto mudou o nome para Beşiktaş Ottoman Gymnastics Club, que segundo a vontade dos seus fundadores devia dedicar-se à ginástica, à luta, boxe, esgrima e atletismo.

A 13 de Janeiro de 1910 o Beşiktaş Ottoman Gymnastics Club tornou-se no primeiro clube desportivo registado no país, por sugestão do governador local.

O novo clube rapidamente conquistou o interesse da juventude local, chegando aos 150 atletas em pouco tempo. A sede mudou-se para Akaretler e nas suas traseiras surgiu o primeiro campo desportivo propriedade do clube.

Durante esse período, dois clubes de futebol tinham nascido em Beşiktaş, o Valideçeşme e o Basiret. Em 1911 os dois clubes fundiram-se e juntaram-se ao Beşiktaş Ottoman Gymnastics Club, tornando-se na secção de futebol do clube, que equipava de preto e branco.

Primeiras vitórias

Na segunda década do século XX o futebol tornava-se no principal desporto do Império Otomano, conquistando novos e novos adeptos. Por desacordo com os outros clubes o Besiktas não participou nem na Liga de Domingo, nem na Liga de Sexta-Feira, participando apenas em provas já depois da Primeira Guerra Mundial começar.

Em 1918 e novamente em 1921 venceu a Primeira Liga de Desportos de Constantinopla, e em 1924 juntou-se ao Galatasaray, Fenerbahçe e restantes clubes da cidade que entretanto passara a ser oficialmente conhecida como Istambul. Nascia a Istanbul Lig e o Besiktas venceria a prova no ano de estreia.

Durante os anos seguintes o clube viveu à sombra dos rivais Galatasaray e Fenerbahçe, só voltando a ganhar a liga em 1934. 

A era dourada

Desde que o futebol chegara à Turquia que não existia nenhuma prova de dimensão nacional. Além das Ligas Istambul, tinham nascido provas similares em Ancara, Esmirna, Eskisehir, Kayseri, Adana e Trebizonda.

Em 1937 nasceu a Mille Küme, uma prova nacional que juntou representantes de Istambul, Esmirna e Ancara. Vice-campeão na segunda edição, o Besiktas em 1941, 1944 e 1947, enquanto continuava a apostar verdadeiramente na Liga de Istambul.

O sucesso na Liga cidade do Bósforo sorriria às águias pretas e brancas durante cinco épocas consecutivas entre 1939 e 1943, vencendo ainda a prova em 1945 e 1946, garantindo sete ligas em oito épocas.

Voltaria a vencer a prova por quatro vezes em cinco anos, entre 1950 e 1954, assumindo a condição de «papa-taças», conquistando um impressionante número de onze ligas locais entre 1939 e 1954. Seria precisamente em 1954 que o Besiktas conquistou a sua 13.ª Liga de Istambul, feito que curiosamente o Fenerbahçe conseguira na época anterior e o Galatasaray no ano seguinte.

Na sombra dos rivais

Depois de ter dominado o futebol em Istambul durante a década de 40 e a primeira metade de 50, o Besiktas teve de voltar a viver à sombra dos dois grandes rivais. 

Até ao final da competição (1959) nunca mais venceria a Liga de Istambul. Entretanto, graças ao desinteresse dos grandes clubes a Mille Küme chegara ao fim em 1950. Uma nova liga nacional só nasceria em 1959, com o Fenerbahçe a vencer a primeira edição. Na segunda época os pretos e brancos venceram a prova pela primeira vez, feito que repetiriam em 1966 e 1967. Durante dez épocas, o Besiktas terminou sempre num dos três lugares do pódio, mas entre 1970 e 1981, apenas por uma vez (1974) a equipa terminou no pódio da prova (2.º).

Renascimento

O fim desse período negro chegaria em 1981/82, com a conquista do quarto título de campeão. Três anos depois, a equipa iniciou um novo período de sucesso, conquistando quatro títulos e terminando cinco vezes no segundo lugar durante um período de nove anos que durou até 1993, onde se destaca o tricampeonato (90-92) sob a orientação do inglês Gordon Milne.

O alemão Christoph Daum lideraria o clube à conquista da Taça em 1994 e da Liga no ano seguinte, mudando-se depois para a sua Alemanha natal, onde orientou com sucesso o Bayer Leverkusen. O carismático treinador alemão regressaria ao clube, sem sucesso, em 2001/02, depois de se ter envolvido numa polémica após assumir o consumo de cocaína, o que lhe custou o lugar de treinador da seleção nacional alemã.

O romeno Mircea Lucescu, campeão pelo Galatasaray em 2002, trocou Galáta por Besiktas, conquistando o título de campeão pelas águias pretas e brancas.

Novo título de campeão - o décimo terceiro - só seria conseguido em 2009, enquanto durante o mesmo período na Taça a equipa viveu uma época de sucesso, conquistando quatro dos nove troféus até aí conquistados (2006, 2007, 2009 e 2011).

Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...
Tópicos Relacionados
Equipa