PortuguêsEnglishFrançaisEspañolDeutschItalianoBrasilInternational
RSS
Facebook
Twitter
Blog
Mobile
Gostaria de comentar? Basta registrar-se!

Manuel José está bem após a tragédia no Al Ahly x Al-Masri (atualizada)

 AUTOR: Duarte Monteiro, 2012-02-01 19:44

Foi um dia negro no Egito, que para já leva 73 mortos e dezenas de feridos na sequência dos violentos confrontos que se seguiram ao encontro entre o Al Ahly, treinado pelo português Manuel José, e o Al-Masri (1x3).

O técnico português já comentou o sucedido à SIC Notícias, garantindo que ele próprio está bem.

«Bem estou, quando o jogo terminou, não consegui voltar ao balneário por causa da confusão toda que aquilo deu. Levei pontapés, murros, meteram-me numa sala e nunca mais consegui voltar à cabina. Trouxeram-me para um quartel, estou à espera que eles [jogadores] venham. Os nossos adeptos chegaram a entrar para a nossa cabina. Já morreram cerca de 36 pessoas. Entretanto atearam fogo.»

«Da nossa equipa estão todos bens. Eu é que não consegui voltar para a cabine. A culpa é dos soldados, havia dezenas deles e polícias também. Desapareceram todos, está o caos completo», explicou o treinador do Al Ahly, que assegurou também que vai repensar o seu futuro depois desta tragédia.

«Agora vou ter de repensar a minha vida. Não há condições. Se fui ferido? Eu quis voltar para a cabine, levei socos pelas costas. Como começou? Confrontos entre adeptos.»

Pedro Barny está bem mas preso no balneário

Pedro Barny, adjunto de Manuel José, faz o ponto atual da situação. «Vocês nem imaginam o dispositivo de segurança que falhou. Vai tudo correr bem, está tudo bem com a equipa, não há problemas com os jogadores, para já está tudo seguro no balneário mas não faço ideia de como e quando vamos sair daqui», disse ao jornal Record.

Também Mohamed Aboutreika, jogador do Al Ahly, explicou a situação na rede social Twitter. «A segurança deixou-nos sozinhos. Não nos protegeram. Um fã morreu nos balneários à minha frente», escreveu.

Mário Figueiredo já reagiu, minuto de silêncio em Portugal

O presidente da Liga de Clubes, Mário Figueiredo, já comentou estes incidentes no Egito, avançando que os mortos serão lembrados em Portugal. «A Liga vai decretar um minuto de silêncio na próxima jornada da Taça da Liga», disse.

Já esta noite foram enviados dois helicópeteros para o estádio por forma a retirar os jogadores do Al Ahly, os restantes membros da equipa técnica de Manuel José bem como os adeptos em estado mais grave.

Artigo atualizado às 22h29

Notícias Relacionadas
2014-09-25 Arkadiusz Milik marcou seis (!) na goleada do Ajax
2014-08-31 Defour já marca pelo Anderlecht
2014-08-29 À atenção do FC Porto: 5 jogos, 5 vitórias do Shakhtar
2014-08-17 Adeptos do Anderlecht descontentes com Defour
2014-08-03 Zwolle mais forte que Ajax na Supertaça (1x0)
2014-07-25 Calendário da Holanda definido
2014-07-24 Carlos Manuel ruma ao Irão
2014-07-22 Ucrânia: Shakhtar Donetsk conquista Supertaça (2x0)
2014-07-20 Anderlecht conquista Supertaça
2014-07-10 Jorge Paixão conquista Supertaça da Polónia
2014-05-25 Sérvia: Estrela Vermelha sagra-se campeão
2014-05-23 Yazalde levanta Taça da Roménia
Comentários (51)
Gostaria de comentar? Basta registrar-se!
por luiszado2012-02-02 22h49m
R. I. P ás vitimas. Manuel José sai desse país que só traz problemas e vem para cá substituir o VP. O Aboutrika e os outros dois jogadores, fizeram a decisão certa. . . este país é lamentavel a termos de futebol e política


na minha opinião. . . por benfica102012-02-02 10h12m
Deviam proibir claques no futebol (grupos organizados, com muitos interesses por trás, e com pessoas infelizes que vêm nesses grupos alguém(os únicos) que lhes dão valor. . . para terem um 'exercito').

Com isso, os estádios estariam completos de famílias, crianças, jovens. . . sem medos!

Talvez seja uma opinião radical, mas a minha visão no futebol, nomeadamente entre cubes rivais, diz-me que para já não. . . , mas se continuarem a alimentar tantos ódios. . um dia poderá não ser só naqueles países que acontece.


Egipto por DoLB12012-02-02 07h42m
Uma tristeza o que se passou. . . mas cheira-me que isto é extra futebol honestamente!


Pois por sirious092012-02-02 01h36m
Isto anda tudo de pernas para o ar. Eu até compreendo que o país esteja a passar uma fase dificil, mas pelos vistos o futebol que devia ser um desporto, um divermento e um passatempo gera ondas de violência que assustam!
Só tenho receio dos gandulos que andam nas nossas claques considerem isto como um exemplo e os imitem, como fazem regularmente!


Enfim por Azigoth_22012-02-01 23h35m
Nada no mundo é desculpa para matar uma pessoa, entao como pode uma vitoria (sim, vitoria, eles ganharam 3-1) explicar 3 mortes?

Neste momento sinto 1 nojo muito grande em ser 1 ser humano. . .


tonidatasca828 por Pinho3522012-02-01 23h17m
Olha, eu só comento jogos que vejo e quando não posso ver, não vou inventar sobre o que não vi.

Como não pude ver o jogo de hoje, só sei o resultado, que foi mau.

Um conselho, preocupa-te mais com o teu clube e não achincalhar os outros clubes. Comentei uma notícia que vi e me entristeceu como esta tragédia no Egipto e tu vens só aqui para insultar os outros. É triste. . .


Pinho352 por ebitda2012-02-01 23h15m
Dá para ver o comunismo que há dentro de ti.

Caso não sabes, a revolução que aconteceu na Praça Tahir não teve qualquer influência ocidental, mais concretamente americana.

A revolução foi feita pela maioria muçulmana, aliás, o Mubarak era um aliado antigo dos Estados Unidos da América.

Portanto, aprende e só depois opina.


Luis_SLB_Witsel 28 por Pinho3522012-02-01 22h54m
O casualsLFC tem razão, isto é o reflexo da situação social que se vive no país.

O futebol, como se trata de um desporto que move multidões, como poderia ter sido num comício de um partido ou numa manifestação popular, foi o pretexto.

De lamentar os mortos, mas estes actos não são isolados, têm uma origem muito notória e provocada por intrusos que nos dias de hoje estragam os países e sociedades pelo mundo fora.

E o Egipto como o Iraque são bons exemplos.


casualsLFC por Luis_SLB_Witsel282012-02-01 22h44m
Como não teve nada a ver com o futebol. É dentro de um estádio. . .


casualsLFC por Luis_SLB_Witsel282012-02-01 22h39m
?


casualsLFC por Corvette2012-02-01 22h36m
É a França. Podes ver neste link:

http://en. wikipedia. org/wiki/Tourist

1 France Europe 76. 8 million 76. 8 million +0. 0%

2 United States North America 59. 7 million 55. 0 million +8. 7%

3 China Asia 55. 7 million 50. 9 million +9. 4%
. . .


Cardozo7akuara por Corvette2012-02-01 22h32m
O país que recebe o maior numero de turistas do Mundo é a França.


Al Ahly x Al-Masri por Luis_SLB_Witsel282012-02-01 22h32m
Por mim, não entrava ninguém no estádios de ambas equipas nos próximos 50 anos.

R. I. P. as vitimas.


Egipto por Heatcliff2012-02-01 22h24m
Desaconselho totalmente europeus ou americanos a visitarem este pais, fui de ferias ha tres anos pro Egipto e presenciei um ataque brutal a um grupo de americanos, foram roubados, agredidos , duas senhoras ''quase'' violadas nao fosse eu e + quatro franceses a situaçao podia ter sido muito grave.


Pinho352 por rodri_rafa2012-02-01 22h23m
A mim também me parece que o futebol foi um pretexto para outras lutas, para outros problemas. . .

O que aconteceu foi lamentável, mas não me parece que a culpa seja exclusivamente do futebol. . . .

A crueldade das pessoas não tem limites e, infelizmente, já vi situações destas mais longe de Portugal.


Egipto por Pinho3522012-02-01 22h01m
Esta situação tem pouco a ver com o futebol (tem porque se passou num estádio), tem a ver com a situação social que se vive no Egipto e alastrou-se para o futebol.

A situação no Egipto a nível social é má, os intrusos conseguiram estragar o país, promovendo uma situação de paz podre e alívio aquando da queda do regime de Mubarak, mas isso foi tudo treta, com Mubarak o país estava bem melhor e nada disto acontecia.

Agora com os intrusos no Egipto, na Líbia, ...


so tenho pena. . . por sun-tzu2012-02-01 21h52m
. . . de o arbitro desse jogo, não ter sido o b. paixão. . .


[. . . ] por parente42012-02-01 21h49m
Andavam nas ruas a protestar contra o regime do país etc, até conquistarem liberdade. Mas por vezes parece que não merecem ser tratados como civis normais, quando tem este tipo de atitudes. . . Já para não falar na segurança, que o vídeo mostra e bem que os indivíduos entraram em campo sem qql impedimento da polícia, que mesmo assim não se deram ao trabalho de proteger os jogadores e equipa técnica.
Situação lamentável. .


. . . por SLBng2012-02-01 21h00m
Inacreditável, simplesmente selvagens estes egípcios. Já sei o que vão dizer, também já aconteceu na Europa, mas isso não é desculpa para barbaridades destas.


. . . por jonthebest2012-02-01 20h59m
Não são very lights mas sim tochas. . . Agora isso não interessa.

Que triste isto que se passou no Egito


Quando à forma correcta. . por txtlive2012-02-01 20h51m
Acho estranho, pois maioria das pessoas, quando diz "Egipto", fá-lo lendo a letra "p". .
Aliás, passar de Egipto para Egito e deixar egípcios (onde se lê o p, também), é uma aberração. Mais valia ficar como estava.


begprsb por RicardoJRPereira2012-02-01 20h39m
A nossa situação social também não é comparável à deles, e ainda bem.

Não me parece que seja a FIFA que deva entrar com vontade de corrigir seja o que for ali.

Existem leis para aplicar, que sejam aplicadas, agora tudo o resto que se passa naquele país não diz respeito à FIFA nem ao futebol.




scp-_-1331 por versuS2012-02-01 20h38m
Até eu me juntava a esses grupos para me vingar se algum familiar ou amigo próximo meu tivesse levado por tabela!


RicardoJRPereir a por begprsb2012-02-01 20h37m
Claro que não.

Não me especifiquei naquele comentário:

O que quis dizer foi que o Egipto tem que ser suspenso pois aquilo não é um problema de clubes. . . é um problema de uma sociedade com episódios recentes de violência extrema, de confrontos e que agora se estão a alastrar para o desporto.

Portugal não está famoso, mas também não aconteceu nada cá que sequer se assemelhe ao que tem acontecido no Egipto.


Jimi_HendriX por RicardoJRPereira2012-02-01 20h36m
Mas facto continua a escrever-se como sempre foi, porque o C é pronunciado ao dizer a palavra.


Páginas:  123  (51 comentários)