Playmaker - O futebol em números!

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

FC PortoPortugal
PortugalRio Ave
TondelaPortugal
PortugalSporting
TorinoItália
ItáliaJuventus
FPF
Destaque
Fernando Gomes atingiu o pleno com o Futsal

Seis anos, sete finais: três vitórias e três derrotas? Ricardinho desempata

2018/02/09 14:27
Texto por Bruno Filipe Simões
E0
© Global Imagens / Filipe Amorim

Podia ser um registo melhor, sem registar qualquer derrota. Mas em seis anos alcançar o pleno de finais no que diz respeito a escalões masculinos é obra. Falamos de Fernando Gomes, o Presidente da Federação Portuguesa de Futebol que cumpre, atualmente, o seu segundo mandato à frente da entidade que rege o futebol (e não só) em Portugal.

Com o triunfo de Portugal diante da Rússia, no Europeu da Eslovénia, o sexagenário dirigente atingiu a sua sétima final como dirigente máximo da FPF. A saber: futebol sub-17, futebol sub-19 (por duas vezes), futebol sub-21, futebol sénior, futebol de praia e futsal.

Uma tarefa nada fácil

Eleito a 12 de dezembro de 2011 como o 34º Presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes assumia uma pasta que trazia muitos problemas inerentes. Um futebol sénior que ficava sempre à porta (ou às vezes nem isso), um futebol de formação que ambicionava melhores resultados e organização e modalidades que suspiravam por mais profissionalismo.

Seis anos e quase três meses depois, tudo mudou. Fernando Gomes reformulou todo o quadro da Federação e os resultados estão à vista. O futebol sénior entrou na porta da história, a formação está constantemente em finais e as modalidades caminham a passos cada vez mais largos para o sucesso.

Dois anos para a final, três para a vitória

Portugal é campeão do mundo na areia ©Rogério Ferreira
O trilho das finais começou em 2014... e não mais parou. Desde esse ano que Portugal, contando todos os escalões, marca sempre presença numa final.

Nesse referido 2014, foi um tal de Hany Mukhtar (lembra-se?) que não deixou os sub-19 portugueses serem felizes em Budapeste, dando a vitória do Europeu da categoria aos alemães.

Um ano depois, a história repetia-se nos sub-21. Mais uma final... mais uma derrota. Desta vez, nos penáltis, perante a Suécia de Lindelof, em solo checo. Pontificavam nessa equipa muitos dos atuais chamados de Fernando Santos aos trabalhos da seleção AA...

Porém, estava destinado que o primeiro título de Fernando Gomes havia de ser em Portugal, no verão... e na praia! Madjer, o melhor do mundo, e companhia levaram Portugal ao título mundial das areias, na Baía de Espinho, perante um surpreendente Taiti, subindo o score de Fernando Gomes para 1-2 no que toca a vitórias e derrotas nas finais. Mal sabia o Presidente que era a primeira de três seguidas...

2016 pintado a ouro

Portugal é campeão da Europa na relva ©Getty / Lars Baron
Está a lembrar-se do épico triunfo no Stade de France, não é? Já lá vamos. Primeiro há a destacar os brilhantes sub-17 que deram o Europeu a Portugal, em maio.

Em solo azeri, Portugal, com Hélio Sousa aos comandos, fez uma caminhada imaculada até à final, onde os penáltis que não ajudaram os portugueses em 2015, viriam a ser decisivos, perante a vizinha Espanha!

Agora sim, é a vez dos atuais campeões europeus séniores. A 10 de julho de 2016, Fernando Gomes cumpria a sua quinta final e, seguramente, a mais importante de todas. Em pleno Stade de France, Portugal defrontava a anfitriã França, Éder foi herói, Cristiano Ronaldo, o melhor do mundo, foi campeão, e Fernando Gomes tinha virado o score de 0-2 para 3-2!

Só faltas tu Ricardinho...

Um ano depois do duplo triunfo português em fases finais, mais uma final, novamente nos sub-19 (a única final que Fernando Gomes repetiu) e... nova derrota. Desta vez perante a poderosa Inglaterra, em solo geórgio.

Agora, no dia 10 (que já nos deu tantas alegrias) de fevereiro de 2018, Fernando Gomes somará a sétima final da sua presidência na Federação. O solo é esloveno, o adversário é vizinho e o score está empatado: três vitórias e três derrotas.

Depois do melhor do mundo nas areias (Madjer) e o melhor do mundo na relva (Cristiano Ronaldo) terem sido campeões, haverá espaço para o melhor do mundo nos pavilhões (Ricardinho) festejar? 

Comentários (0)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
EAinda não foram registados comentários...
OUTRAS NOTÍCIAS
Liga Portuguesa
Antevisão
Vitória SC e Braga medem forças
A distância pontual é grande, o conforto bracarense contrasta com a necessidade de mostrar mais por parte dos vitorianos, mas este nunca é apenas um jogo de três pontos. ...
ÚLTIMOS COMENTÁRIOS
GERRARDandRONALDINHO 18-02-2018, 02:21
FR
Fragha 18-02-2018, 02:15
O_Faroeste 18-02-2018, 02:03
j-f-uite 18-02-2018, 01:48
JKappa 18-02-2018, 01:46
SO
Sou_Scp10 18-02-2018, 01:44
ZA
Zabetimano 18-02-2018, 01:41
SO
Sou_Scp10 18-02-2018, 01:40
PO
poppa 18-02-2018, 01:38
ZA
Zabetimano 18-02-2018, 01:34
JKappa 18-02-2018, 01:32
Mysticism 18-02-2018, 01:32
JHendrix 18-02-2018, 01:21
SO
Sou_Scp10 18-02-2018, 01:16
SO
Sou_Scp10 18-02-2018, 01:15
caestoueu 18-02-2018, 01:15