Segue o twitter do zerozero.pt. Todo o Futebol na sua rede social

Error message here!

Error message here!

Esqueceu-se password?

Perdeu a password? Introduza o seu endereço de email. Irá receber um link para criar uma nova password.

Error message here!

Voltar ao login

SportingPortugal
PortugalRio Ave
MontalegrePortugal
PortugalBenfica
FeirensePortugal
PortugalPortimonense
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho
2018/02/07 10:12
E9
"A Preto e Branco” é uma coluna de opinião que procurará reflectir sobre o futebol português em todas as suas vertentes, de uma forma frontal e sem tibiezas nem equívocos, traduzindo o pensamento em liberdade do seu autor sobre todas as questões que se proponha abordar.

Sou, desde que me conheço e com muito orgulho, um fervoroso adepto do Vitória Sport Clube. Que está desde sempre sediado em Guimarães mas não se chama “Guimarães” como por ignorância pura tantas vezes se lhe ouve chamar naquilo que é um desrespeito claro pelo seu nome e pela sua identidade. Aliás o mesmo acontece com o outro Vitória, sediado em Setúbal, e cujo nome é Vitória Futebol Clube e não “Setúbal” como também tantas vezes se lhe ouve chamar, fruto da tal ignorância que vai persistindo.

Dir-me-ão uns que é uma questão menor, porque toda a gente sabe que, quando se refere o “Guimarães” ou o “Setúbal”, se sabe de quem se está a falar e por isso tanto faz chamar-lhes assim como tratá-los pelos seus verdadeiros nomes. Mas não é verdade. Porque o direito ao seu verdadeiro nome é um direito que qualquer cidadão, qualquer instituição, qualquer clube tem e nada justifica que não se seja por esse nome tratado, com o respeito que lhe é devido.

Dir-me-ão outros que é uma precisão geográfica para melhor identificar a região em que se situam, mas então pergunto-me porque não chamam “Lisboa” ao Benfica (que até tem Lisboa no nome), ao Sporting ou ao Belenenses e “Coimbra” à Académica, “Funchal” ao Marítimo, “Vila do Conde” ao Rio Ave... e por aí fora, que exemplos não faltam.

Num país escravizado desportivamente a três clubes, a quem quase ninguém hesita em prestar a vassalagem de lhes chamar os “três grandes”, creio que todos os outros têm, ao menos, o direito de serem tratado pelos seus nomes, como qualquer um de nós, já que no reconhecimento de outros direitos, como o da verdade desportiva das competições ou uma igualdade de tratamento pela generalidade da comunicação social, todos sabemos do que a “casa” gasta desde sempre.

É chover no molhado, independentemente da razão que assiste a quem o faz, protestar contra o exagero dos jornais diários desportivos (e os outros também em bom rigor), e especialmente dos canais televisivos, pelo tratamento de absoluto favor que dão a esses três clubes com influência clara na verdade desportiva das competições face à pressão exercida sobre os agentes desportivos em geral e os árbitros em particular por dezenas de horas televisivas por semana.

São os programas de antevisão da jornada, são os programas a meio da jornada, são os programas de balanço da jornada que começam na noite de domingo e duram até terça-feira com fanáticos comentadores que não falam de futebol, não analisam os jogos na vertente táctica, não apreciam as exibições dos jogadores, mas apenas se preocupam, quais chefes de claque, que o seu clube não seja menos favorecido que o clube do comentador ao lado. São, alguns deles, bem responsáveis pelo incendiar de ânimos, pelo ambiente permanentemente conturbado, pelo exacerbar daquilo que o futebol tem de pior (que é o fanatismo) a que se vem permanentemente assistindo em Portugal. São as notícias diárias em todos os telejornais (mas mesmo todos) sobre esses três clubes, são as transmissões em directo das banais conferência de imprensa dos seus treinadores na esmagadora maioria dos casos sem o minímo interesse, é a permanente bajulação a tudo que diga respeito a jogadores, treinadores e dirigentes dessas agremiações. É tristemente vulgar à hora dessas banais conferências de imprensa saltar de canal em canal, da sic-n para a rtp3 e desta para a tvi 24, passando pela CM tv, e constatar que todas as transmitem em direct,o equiparando-as na simultaneidade à importância de comunicações ao país do Presidente da República ou do primeiro-ministro. Triste e confrangedor.

Portugal é um país pequeno. Que as suas televisões fazem mais pequeno ainda com esta escravização ao futebol em geral e a três clubes em particular, que transformam no centro da vida do país como se não houvesse muitas outras coisas bem mais importantes. E por isso tenho muito orgulho em ser do Vitória. Um clube que nasceu com uma forte identidade, que congrega em seu torno toda uma comunidade (o concelho de Guimarães e os vitorianos espalhados pelo país e pelo mundo) e que tem feito o seu caminho contra o “vento”, sem favores da comunicação social nem “colinhos” dos poderes desportivos, sem outro incentivo que não seja o dos seus inigualáveis adeptos!

Não ganhamos tanto como os outros, é verdade. Ganhamos, até, menos do que a nossa História o justificava. Mas quando ganhamos, o pouco que ganhamos, fomos nós e só nós que ganhamos. Sem favores, campos inclinados, “colos” diversos. E esse orgulho ninguém nos tira porque é o orgulho de um clube com Honra!



Comentários (9)
Gostaria de comentar? Basta registar-se!
motivo:
O tema é sempre o mesmo. . .
2018-02-14 23h44m por carlos_batuta
. . . quando há variantes há asneiras.

Ó Doutor. Acrescentam-lhes os topónimos precisamente por serem dois. Para os distinguirem melhor!
Já agora, à Académica chama-se muitas vezes "de Coimbra". Ao Nacional e ao União, "da Madeira".

E ao Madrid FC - aonde chega o desrespeito pelos pequenos - , ajavardamos com o título Real.

E já agora, porque é que o Porto é sistematicamente "FCPorto", o Braga "SpBraga", e, sem respeito nenhum ...ler comentário completo »
LI
Pequeno
2018-02-07 15h29m por lionpride
Não faço ideia quem seja o autor deste texto nem porque tem direito a artigos de opinião e depois de ler esta panóplia de disparates só tenho a dizer que não há clubes pequenos apenas adeptos pequenos. O Guimarães tem excelentes adeptos mas o Sr. mostra bem que não está ao nível deles
PA
podia ser pior. . .
2018-02-07 14h25m por paulojss
Antes de tudo. . . PORTUGAL não é pequeno. . . pequeno são as pessoas tentam falar mal a partir do nada.
Falando do tema, este clube sempre foi conhecido pelo nome. VITORIA seguindo da localidade onde se situa para se diferenciar do outro Vitoria.
Caso não tenha reparado, não existe nenhum clube que seja chamado pelo seu nome completo. Falar deste problema é a mesma coisa do que falar no grande drama que os joaquins, os antonios e os joses passam em Portugal por serem conheci...ler comentário completo »
Vimaraes
2018-02-07 12h21m por koshito
Os grandes adeptos que so aparecem contra os 3 grandes e Braga. . . Os antis do Vimaraes
uhm
2018-02-07 11h50m por TreinadoresDaWebLOL
Azia dos seus artigos faz me bem, obrigado tava a precisar de rir!

>1- Sporting já é apelidado no estrangeiro por Sporting Lisbon devido a existencia tambem em Portugal de um clube com quase a mesma dimensão Europeia em portugal (Sporting Clube de Braga)
>2- O Beleneses já é apelidado de Belem!
>3- Academica de Coimbra. . . é assim apelidada quando disputa um campeonato com por exemplo academica de Viseu!
>4- O que é que os programas **rdosos da televisão p...ler comentário completo »
DA
Nem é pela diferença de opinião
2018-02-07 11h44m por daniel_fcporto
Quando a diferença de opinião é bem transmitida e com um conjunto de premissas bem justificadas, tolero bem essa diferença. Por isso é que tenho muitos amigos do Benfica, Sporting e de vários outros clubes. No entanto, admira-me como é que o Zerozero dá cobertura a um indivíduo que acusa tudo o que mexe, só para aumentar a sua identidade. Todos os adeptos do Vitória SC que conheço têm vergonha das suas opiniões. Até lhe oferecia uma pá, mas o autor deste artigo já se sabe enterrar sozin...ler comentário completo »
LP
Parabéns
2018-02-07 11h37m por lpfcp
Tantos maus argumentos num só artigo é realmente um feito a congratular.
Pequeno pois!
2018-02-07 11h21m por bludouro
O FC Porto que é vulgarmente e simplesmente tratado por "Porto" sem distinção à própria cidade, distrito e suas gentes (um portista não é um portuense, por exemplo) e não me sinto mínimamente lesado por isso. Já alguma vez o autor se questionou porque o SC Braga é regularmente apelidado de "Sporting de Braga"? Porventura não seria para o diferenciar do Sporting (Clube de Portugal)? Mesmo os ingleses apelido o clube leonino de "Sporting Lisbon". E porque será que o "Vitória" é regularmente re...ler comentário completo »
RS
Ok. . .
2018-02-07 10h52m por Rsoares67
O Luís não sabe mesmo porque os clubes são conhecidos pelo nome da cidade e não do clube em si? Tanto pensamento sobre isto não chegou lá? Pronto, spoiler alert então: são dois clubes chamados "Vitória", e em que a diferença "Sport" e o "Futebol" não deixa claro a qual se refere para a generalidade dos adeptos. É assim tão difícil chegar lá? As analogias com a Académica, o Sporting etc são péssimas por o contexto não ser nem de perto o mesmo. . .

"São, alguns deles, bem re...ler comentário completo »
OPINIõES DO MESMO AUTOR
«E para nós chuva é sol». Este é um dos mais carismáticos cânticos das claques e adeptos vitorianos e é normalmente entoado quando ...
15-12-2018 21:46E10
Já todos sabemos que tudo aquilo que diga respeito a Cristiano Ronaldo, seja dos golos que continua a marcar em doses industriais, seja da sua vida privada, passando por uma enorme ...
25-11-2018 18:23
Um dia Béla Guttmann, o velho 'feiticeiro' que deixou uma marca (e ao que parece também uma maldição…) imorredoura no futebol português, afirmou ...
11-11-2018 23:31E9
Opinião
A preto e branco
Luís Cirilo Carvalho
Arte do Apito
João R. Veríssimo
Joga Bonito
Laurindo Filho
O meu mundo aos quadrados
José Pedro Pais